Google+ Followers

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Missionária morreu para salvar crianças judias do nazismo, na Segunda Guerra

Jane Haining foi professora de crianças judias em uma escola na Hungria e se recusou voltar ao seu país de origem, para protegê-las do nazismo.

A escocesa Jane Haining foi missionária na Hungria e ajudou salvar crianças judias, durante a Segunda Guerra Mundial. (Imagem: Guiame)
A escocesa Jane Haining foi missionária na Hungria e ajudou salvar crianças judias, durante a Segunda Guerra Mundial. (Imagem: Guiame)
Uma missionária escocesa que morreu ajudando a proteger as estudantes judias do regime nazistana Hungria deve ser homenageada em sua cidade adotiva de Budapeste.

Jane Haining foi uma missionária da Escola Missão Escocesa ("Scottish Mission School") durante a Segunda Guerra Mundial e será o foco de uma nova exposição no Centro Memorial do Holocausto na capital húngara.

Sua história tinha sido "negligenciada" pela cidade, disse o porta-voz Zoltan Toth-Heinmann sobre a missionária da Igreja da Escócia (Protestante), descrevendo-a como uma figura "única e importante".

Haining teve seu retorno à Escócia exigido pelos oficiais da Igreja da Escócia - devido ao ambiente de guerra e opressão que se instalou na Alemanha da época - mas se recusou, dizendo: "Se essas crianças precisam de mim em dias de sol, quanto mais elas precisam de mim nos dias da escuridão?".

Ela foi presa em 1944, acusada de trabalhar a favor de judeus e levada para Auschwitz-Birkenau, onde morreu aos 47 anos.

A missionária cresceu em Dunscore, perto de Dumfries (Escócia), e Toth-Heinmann visitou a Igreja do 'Queen's Park' em Glasgow, onde ela congregou antes de se mudar para Budapeste, em 1932.

"A história de Jane Haining é uma parte importante da história do Holocausto em Budapeste, e às vezes, para o público em geral, pode ser negligenciada", disse ele.

"Ela era única, porque todos os outros personagens da vida real nessa história - socorristas, vítimas e perpetradores - eram pessoas locais", acrescentou. "Ela foi a única que teve a chance de escolher entre ficar lá para arriscar sua própria vida, salvando crianças ou simplesmente partir de volta para a Escócia".

Toth-Heinmann também lembrou que queria que o maior número possível conhecesse a história de Jane e espera que a exposição "ilustre seu heroísmo aos visitantes".

Ele disse: "O principal objetivo será a educação dos jovens para que eles possam aprender que às vezes é importante fazer sacrifícios".

"Temos vários itens relacionados à sua vida - artefatos, fotografias e documentos - que, juntamente com os testemunhos de alguns de seus ex-alunos, aproximarão sua história dos visitantes", explicou.

O Reverendo Ian Alexander, secretário do conselho missionário mundial da Igreja da Escócia, disse: "A história de Jane Haining é dramática, mas também verdadeiramente inspiradora para nós".

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Cristãos ajudam sobreviventes de desastre que matou mais de 400 pessoas, em Serra Leoa

Fortes chuvas causaram deslizamentos na última segunda-feira, deixando mais de 3 mil pessoas sem moradia.

Os deslizamentos deixaram mais de 3 mil desabrigados. (Foto: Reuters).
Os deslizamentos deixaram mais de 3 mil desabrigados. (Foto: Reuters).
Cristãos e outros grupos humanitários estão se unindo ​para ajudar o que estão chamando de a pior devastação de Serra Leoa, que deixou cerca de 400 pessoas mortas, e mais de 600 desaparecidos. As fortes chuvas provocaram inundações, que por sua vez causaram  deslizamentos na última segunda-feira (14).

"Vi várias casas desaparecendo, estradas completamente afastadas. Em uma ponte vi duas pessoas que já estavam mortas sendo puxadas para fora da água. Em apenas uma das comunidades em que trabalhamos, 60 pessoas morreram e 300 perderam suas casas. Uma das igrejas foi atingida pelo deslizamento de terra", disse Gaston Slanwa, representante da Tearfund em Serra Leoa, de acordo com The Guardian.

A Reuters informou que estão lutando para "encontrar espaço para todos os mortos", lidando com as consequências catastróficas de um deslizamento da montanha na cidade de Regent. "Nosso problema aqui é o espaço. Estamos tentando separar, quantificar e examinar rapidamente e depois emitiremos certificados de óbitos antes do enterro", disse Owiz Koroma, chefe do depósito central em Freetown.

Número de mortos
O presidente Ernest Bai Koroma ordenou que todos os moradores de Regent e outras áreas inundadas em torno de Freetown evacuassem imediatamente, enquanto o chefe principal Seneh Dumbuya compartilhou que teme o aumento do número de mortos para mais de 500. Koroma lutou contra lágrimas quando visitou Regent na segunda-feira, informou a BBC News.

"Comunidades inteiras foram eliminadas. Precisamos de apoio urgente agora", disse o presidente. "Esta tragédia de grande magnitude mais uma vez nos desafiou a nos unir, ficar um ao lado do outro e nos ajudar uns aos outros". Issatu Koroma, cujo filho e sobrinho estão desaparecidos no deslizamento de terra, disse a repórteres:

"Tudo se foi. Perdemos tudo. Nossa casa, tudo. A lama caiu com a água tão rápido e meu filho não escapou. Nós o encontramos deitado na lama. Ele era apenas um menino. Eles levaram seu corpo com os outros para um lugar que eu desconheço. Deus ajuda Serra Leoa. Por que somos amaldiçoados? O que devemos fazer agora?", questionou.

A pior de todas
James Chfwelu, diretor nacional de organização cristã World Vision em Serra Leoa, disse ao primeiro ministro que a devastação foi "a pior que este país já viu". "Em primeiro lugar, queremos ser reais e apenas dizer que isso é doloroso, isso é algo que foi inesperado, mas acho que a palavra de esperança para aqueles que sobreviveram é que, mesmo que estejam nesta situação desesperada, seja ferida, órfã ou sem-teto, eles estão muito melhores do que aqueles que realmente morreram. Foram muitas vidas perdidas", disse Chfwelu.

"Para aqueles que sobreviveram, estamos levando a Palavra de Deus com esperança em vez de preocupá-los com a situação". O Tearfund pediu aos cristãos que orassem. "Por favor, orem pelo conforto de Deus para as centenas de famílias afetadas, para os nossos parceiros da igreja que trabalham incansavelmente para ajudar os membros da comunidade local e para melhorar o acesso que nos permite alcançar aqueles que estão precisando desesperadamente, oferecendo alimento também", exortou.

O porta-voz da Cruz Vermelha, Abu Bakarr Tarawallie, alertou que pelo menos 3 mil pessoas ficaram desabrigadas e precisam de moradia, assistência médica e alimentos. "Também temos medo de surtos de doenças como cólera e febre tifoidea", disse Tarawallie. "Nós só podemos esperar que isso não aconteça", finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

“Se preparem para a vinda de Jesus Cristo”, anuncia ex-presidente da Nigéria

Olusegun Obasanjo alertou sobre a segunda vinda de Jesus Cristo durante um discurso numa igreja.

Olusegun Obasanjo foi presidente da Nigéria entre 1999 e 2007. (Foto: Reprodução)
Olusegun Obasanjo foi presidente da Nigéria entre 1999 e 2007. (Foto: Reprodução)
O ex-presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, alertou sobre a segunda vinda de Jesus Cristo durante um discurso realizado em uma igreja no último sábado (12).

“Vocês precisam estar completamente preparados para a segunda vinda do nosso Senhor, não há acordo”, disse Obasanjo na Igreja Fé Apostólica Choir no estado de Ogun, na Nigéria.

Obasanjo, que foi presidente do país entre 1999 e 2007, aproveitou o momento de louvor para dizer que a adoração é uma indicação do que será o céu.

“Jesus Cristo veio ao mundo para nos mostrar o caminho para a salvação e para a vida eterna. Temos uma boa herança e temos tudo para nos orgulhar", disse ele, segundo a Agência de Notícias da Nigéria.

O político falou ainda sobre a situação do país africano e sua mudança diante da fé. “A Nigéria pode ser consertada por Deus, mas devemos convidá-Lo para as nossas vidas. O que temos que fazer com este país está em nossas mãos. A graça de Deus é abundante quando não abusamos dela”, afirmou.

A Nigéria tem sido marcada nos últimos anos por uma crise econômica provocada pelos conflitos contra o grupo terrorista Boko Haram, que tem assassinado tanto cristãos como muçulmanos.

Embora o governo tenha dito que o grupo extremista islâmico foi coagido no ano passado, o líder do grupo, Abubakar Shekau, ressurgiu para declarar que não há espaço para que os cristãos convivam com muçulmanos no país.

A imprensa nigeriana estima que a guerra contra o Boko Haram já resultou em pelo menos 20 mil vítimas desde seu início em 2009, tendo cristãos como principal alvo do grupo.
Adebayo Adeniran, superintendente distrital da Igreja Fé Apostólica na África Ocidental, aproveitou a reunião do último sábado para convocar os cidadãos a promover a convivência pacífica, independentemente das diferenças religiosas e políticas.

“Os ombros do nosso país serão elevados entre a cortesia das nações. Todos os nigerianos, independentemente da religião, devem orar pela ressurreição daquilo que a nossa nação perdeu”, declarou Adeniran.

“Os nigerianos devem permanecer pacientes diante da intolerância política e religiosa, da insegurança e das dificuldades econômicas. Deus nos fará triunfar sobre tudo isso”, disse ele.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE THE CHRISTIAN POST

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Ex-funcionário do Facebook prevê “apocalipse digital”

Antônio se refugiou em uma ilha afastada para se proteger

por Tiago Abreu

Resultado de imagem
Ex-funcionário do Facebook prevê "apocalipse digital"

Antonio García Martínez trabalhou por dois anos como gerente de produto do Facebook. Atualmente, decidiu deixar a vida tecnológica, foi para uma ilha no norte dos Estados Unidos e constrói um abrigo para se defender de um ‘apocalipse tecnológico’ que acredita estar vindo.

Ele morava na cidade de San Francisco, um dos polos da indústria tecnológica nos Estados Unidos, mas por acreditar que existirá uma catástrofe social daqui a alguns anos, decidiu mudar de vida.

Antonio afirma que o principal problema será a falta de empregos pela automação de atividades, o que ocasionará conflitos sociais. Martínez, então, não vê o futuro com bons olhos.

“Dentro de 30 anos, metade da humanidade não terá trabalho. E a coisa pode ficar feia, pode haver uma revolução. É por isso que estou aqui. Em San Francisco, eu vi como o mundo será daqui cinco a dez anos”, afirmou ele.

“Você pode não acreditar que está vindo, mas está – e tem a forma de um caminhão sem motorista prestes a te atropelar”, acrescentou Antonio García Martínez em entrevista a BBC.

O ex-executivo escolheu sua residência em um barco que se localiza na ilha de Orcas, no estado de Washington, perto da fronteira com o Canadá. Também possui terras na ilha e, atualmente, está a construir um abrigo caso haja necessidades futuramente.

Além da segurança estrutural, Martínez está armado com um fuzil AR-15 e diz que toda essa infraestrutura lhe garantiria uma segurança durante um tempo do caos. Ainda, escolheu o local por causa da posição remota e do fator estratégico de se posicionar perto da fronteira.

“Ninguém me conhece aqui. E dá para ir nadando ou de caiaque até o Canadá se a situação exigir”, contou. Também destacou, como vantagens, o clima e a fertilidade da terra.

Além de ter trabalhado no Facebook com marketing digital, Antonio desenvolveu uma start-up de anúncios digitais que, mais tarde, foi vendida para o Twitter. Martínez é doutor em Física pela Universidade da Califórnia.

Autor da obra Chaos Monkeys: Obscene Fortune and Random Failure in Silicon Valley, Antonio falou da sua experiência ao trabalhar no Facebook e suas outras atividades de investimento de start-ups.

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Arqueólogos buscam indícios do tabernáculo bíblico nas ruínas de Siló

Expedição achou uma grande quantidade de ossos, que pode ser de animais sacrificados

por Jarbas Aragão
Resultado de imagem

Arqueólogos buscam indícios do tabernáculo bíblico


Munidos de pás e de muita fé, uma equipe de arqueólogos norte-americanos faz escavações nas colinas da antiga cidade de Siló, na atual Cisjordânia. Eles seguem as pistas oferecidas pela Bíblia sobra a localização do Tabernáculo, ou a Tenda do Encontro, onde ficava a Arca da Aliança.

O trabalho da Associates for Biblical Research (ABR) que dura cerca de dois meses ainda não ofereceu resultados concretos. Na verdade, várias outras escavações já foram realizadas no sítio arqueológico de Tel Shiloh desde o século passado. Obviamente, encontrar vestígios do histórico tabernáculo, que abrigava as famosas tábuas dos Dez Mandamentos, seria um grande feito.

O pastor Scott Stripling, que há 20 anos é professor na Universidade Batista de Houston, nos EUA, e diretor de escavações da ABR, afirma: “há quem diga que a Bíblia não é confiável, mas para nós a Bíblia é um documento histórico sério”.

Em entrevista à Fox News, Stripling insistiu: “Estamos confiantes de que o tabernáculo repousou em Siló. Foi ficou montado em Siló por volta do ano 1400 a.C., Josué 18:1 menciona isso”.

Maior quebra-cabeça do mundo

Até o momento, as escavações revelaram 10 enormes jarros de cerâmica que seriam anteriores à construção do Primeiro Templo. Os arqueólogos destacam que podem ser um indício de que o local foi abandonado abruptamente, conforme é descrito na Bíblia.

Nessas escavações, foram encontradas cerca de 2 mil peças de cerâmica além de 700 objetos, que incluem 250 moedas, joias, ferramentas, armas de metal e de pedra, pedaços de vasos de pedra usados em rituais judeus, e um kobaat, cálice ritual que provavelmente era usado em práticas religiosas.

Mas até agora, não há sinais inequívocos de onde ficava o tabernáculo. “É o maior quebra-cabeças do mundo”, avalia o professor. Usando as técnicas arqueológicas mais modernas, incluindo tecnologia digital, sua equipe acredita que poderá encontrar provas da história narrada na Bíblia.

Eles se preparam para escavar durante os próximos 20 anos, embora acreditem que os resultados esperados aparecerão antes.

A escavação mais recente desenterrou nas fortificações do norte da cidade antiga uma grande quantidade de ossos de animais. Stripling acredita que eles podem estar relacionados aos sacrifícios de animais no local sagrado. “Achamos uma enorme quantidade de ossos. Você tem 350 anos de sacrifícios, para onde todos esses ossos vão?”, questiona, numa referência ao tempo aproximado em que o Tabernáculo ficou em Siló.
Escavações em Siló
Escavações em Siló

Os ossos estão sendo meticulosamente analisados pela ABR. “A Bíblia especifica quais animais deveriam ser sacrificados e também diz que eram animais jovens”, lembra o chefe da expedição. “Se esses ossos combinam com os animais do sistema de sacrifício bíblico e a idade especificados, então podemos ter uma clara evidência que o tabernáculo ficava aqui perto”, comemora.

O grupo espera receber resultados da análise óssea – feita nos Estados Unidos – nas próximas semanas.

Segundo a Bíblia, Moisés indicou os preceitos, segundo o que teria sido dito por Deus, para a construção da Arca da Aliança, onde seriam guardadas as tábuas dos Dez Mandamentos.

Os arqueólogos acreditam que o tabernáculo que alojou a Arca só pode ter sido instalado em Siló, que teria sido o grande lugar de oração dos israelitas antes da construção do Primeiro Templo, em Jerusalém.

A pesquisa da ABR está focada num local específico. As dimensões de um “tel” ou “monte” no centro das ruínas da antiga Siló correspondem as descrições bíblicas do tabernáculo, insistem eles.


História recontada

As Escrituras afirmam que o Tabernáculo era o cento da adoração dos judeus durante pelo menos 350 anos na antiga cidade de Siló, até ser destruído pelos filisteus no ano 1.050 a.C., Stripling disse à Fox News. Recontando a história bíblica, ele diz que a Arca da Aliança foi perdida para os inimigos, mas logo voltou às mãos dos israelitas após a intervenção divina.

Estudiosos apontam que a Arca da Aliança foi levada para Jerusalém pelo rei Davi por volta do ano 1.000 a.C. Ela estava no Primeiro Templo, construído por seu filho Salomão, mas desapareceu da narrativa bíblica quando a cidade santa foi destruída pelos babilônios, em 587 a.C.

Até hoje existem múltiplas teorias sobre seu destino. Enquanto algumas pessoas acreditam que o ouro dos objetos sagrados e da Arca foi derretido pelos babilônicos, outros alegam que a Arca foi levada para o Monte Nebo, na Jordânia, enquanto outros afirmam que está na Etiópia.

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

domingo, 13 de agosto de 2017

Água em vinho: Descoberta fábrica de talhas na Galileia

Objetos são semelhantes aos usados por Jesus em seu primeiro milagre  

por Jarbas Aragão

Água em vinho: Descoberta fábrica de talhas na Galileia

Arqueólogos israelenses descobriram uma oficina de produção de vasilhas de pedra com 2.000 anos de idade na Galileia, norte de Israel. No local eram fabricados recipientes similares aos usados por Jesus para transformar água em vinho, o primeiro milagre narrado nos Evangelhos.
“O hábito de os judeus daquela época usarem vasilhas de pedra por razões religiosas é algo bem documentado nas fontes talmúdicas e no Novo Testamento”, explicou nesta quinta-feira (10) Yardena Alexandre, arqueóloga do Instituto de Antiguidades de Israel, que destaca o caráter ritualístico do material encontrado.
Os vasos eram fabricados com cerâmica durante o Império Romano. Mas os judeus consideravam o material impuro e inapropriado para os rituais de purificação pela sua possibilidade de ruptura. Por isso começaram a fabricar utensílios de pedra.
“É possível que os grandes recipientes de pedra do tipo mencionado nas Bodas de Caná da Galilea fossem produzidos localmente”, aponta Alexandre. Para ela, a descoberta “proporciona uma evidência fascinante do lugar central da pureza ritualística na vida cotidiana dos judeus galileus no tempo de Jesus”.
As escavações começaram após os achados durante os trabalhos de construção de um centro esportivo e, segundo os especialistas, apontam que os residentes desta zona há 2.000 anos seguiam “meticulosamente” as normas judaicas.
Yonatan Adler, professor da Universidade de Ariel e diretor das escavações, revela que “esta oficina fabricava principalmente canecas e tigelas de vários tamanhos. Os produtos finalizados foram comercializados em toda a região na Galileia. Nossos achados fornecem provas impressionantes de que os judeus eram escrupulosos em relação às leis da pureza”.
O local da escavação é o antigo vilarejo de Reineh, que fica ao lado de Caná, cidade mencionada no Evangelho de João como o local aonde Jesus realizou o famoso milagre, durante um casamento.
Segundo a Bíblia, ele pediu que os servos colocassem água em grandes vasos de pedra, que provavelmente foram feitos no local agora descoberto.
“Mas até agora, neste sítio arqueológico, não encontramos a produção de vasos grandes”, disse Adler. “Provavelmente os usados pelo povo de Caná foram produzidos ou aqui ou em um local exatamente como este, nesta mesma área”. Com informações Daily Mail
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

sábado, 12 de agosto de 2017

Palestinos admitem que Israel poderá construir Terceiro Templo no lugar das mesquitas

Classificado de “imaginário", edificação seria plano para “judaizar” Monte do Templo

por Jarbas Aragão

Palestinos admitem que Israel poderá construir Terceiro Templo
Tayeb Abdel Rahim, principal assessor do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, reclamou publicamente esta semana dos “planos da ocupação para judaizar Al-Quds [Jerusalém] e construir uma sinagoga em preparação para edificarem seu Templo imaginário”.
Segundo ele, “devemos ter cuidado… porque Netanyahu está ferido e tentará se vingar e completar seu plano… ele já abriu os portões para os colonos [judeus] profanar e contaminar nossos lugares sagrados e expulsar nosso povo”, discursou, falando em nome de Abbas.
Para o líder palestino, seria preciso a intervenção dos EUA para que se inicie logo um novo “processo de paz”.
Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro da Autoridade Palestiniana Rami Hamdallah, veio a público reclamar que Israel está em campanha para “falsificação da história”, após as recentes resoluções da UNESCO reconhecerem apenas o direito dos muçulmanos ao Monte do Templo  e ao Túmulo dos Patriarcas em Hebrom.
Os islâmicos ignoram a ligação judaica com esses lugares, apesar deles serem mencionados centenas de vezes no Antigo Testamento. Enquanto Israel comemora em 2017 os 50 anos da reunificação de Jerusalém, os palestinos emitiram um documento acusando-os de promover uma “falsificação da narrativa histórica da Cidade Santa”.
Na tentativa de causar intimidação, os palestinos estão pedindo a intervenção da “comunidade internacional” para protege-los e seus locais sagrados. Para isso, pediram que as Nações Unidas rejeitem qualquer proposta para a candidatura de Israel a cargos na organização, pois isso seria considerado um incentivo ao seu “colonialismo” e “desobediência ao direito internacional”.

Crise política e religiosa

As tensões entre Israel e Autoridade Palestina voltam a incluir questões religiosas. Geralmente, os líderes palestinos não abordam a possibilidade da construção do Terceiro Templo como algo plausível.
A última vez que isso aconteceu foi em 2013, quando um dos responsáveis islâmicos por Al-Aqsa alegou que os judeus planejavam destruí-la e para isso usavam produtos químicos para corroer os alicerces da mesquita para que ela desabasse.
A Mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha ficam no alto do Monte do Templo, local considerado sagrado por islâmicos. No mês passado, palestinos e israelenses tiveram disputas violentas em relação ao local, após o governo de Israel decidir aumentar a segurança e colocar detectores de metal e câmeras para coibir os ataques terroristas.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Rio se transforma em cor de ‘sangue’ e assusta moradores de vilarejo, na Indonésia

O fenômeno no rio Bah Bolon foi registrado nesta semana pelos moradores de Raya, no distrito de Simalungun, ao norte de Sumatra.

O rio Bah Bolon se tornou vermelho e intrigou moradores da Indonésia. (Foto: Reprodução/Facebook/Rodrigo Contreras Lopez)
O rio Bah Bolon se tornou vermelho e intrigou moradores da Indonésia. (Foto: Reprodução/Facebook/Rodrigo Contreras Lopez)
Trazendo uma referência às pragas bíblicas que atingiram o Egito, um rio localizado em um vilarejo da Indonésia se tornou vermelho na última segunda-feira (7).

O fenômeno no rio Bah Bolon foi registrado pelos moradores de Raya, no distrito de Simalungun, ao norte de Sumatra. Com a coloração vermelha, o local que abriga diversos animais teve seus peixes mortos.

Conhecido pelos habitantes locais como "Balneário dos Reis", o rio é delineado pela cidade de Pematangsiantar antes de atravessar o vilarejo, onde casas foram construídas em suas margens.

A praga aparentemente inexplicável é semelhante à descrição do castigo de Deus sobre o Egito relatado em Êxodo. “Os peixes do Nilo morrerão, o rio ficará cheirando mal, e os egípcios não suportarão beber das suas águas (Êxodo 7:18)”.

Embora não haja uma explicação exata sobre o fenômeno, alguns moradores acreditam que uma fonte de resíduos industriais pode ter provocado a coloração vermelha. Outro argumento indica que a causa está no crescimento descontrolado de algas mortais.

Para os religiosos, no entanto, a imagem passa uma mensagem incisiva. Com uma população de 88% de muçulmanos, a Indonésia tem promovido algumas ações de perseguição religiosa contra os cristãos, que representam apenas 9% dos indonésios.

O rio Bah Bolon se tornou vermelho e intrigou moradores da Indonésia. (Foto: Reprodução/Facebook/Rodrigo Contreras Lopez)
O caso mais conhecido é do governador cristão de Jacarta, capital da Indonésia, que foi condenado a dois anos de prisão por “blasfêmia” contra o islamismo.

A acusação se deu pelo fato de Basuki Tjahaja Purnama, mais conhecido como Ahok, ter citado um verso do Alcorão durante sua campanha da reeleição em setembro do ano passado.

Enquanto seus oponentes usavam o mesmo verso para incentivar muçulmanos a não votarem em líderes não-muçulmanos, Ahok alertou o público sobre a manipulação dos políticos. Uma versão editada de seu discurso foi postada na internet e se espalhou pelas redes sociais, provocando manifestações em massa contra ele.

Por outro lado, embora a influência do islamismo radical venha impactando a Indonésia, o cristianismo está avançando no país, de acordo com o pastor Kongkin, que atua em Jacarta.

Em seu trabalho missionário, ele tem conhecido muitas histórias de ex-muçulmanos que decidiram se entregar a Jesus. “Os números estão ficando cada vez maiores em muitas partes da Indonésia. Há um crescimento constante”, disse ele, observando que a comunidade islâmica está preocupada com o aumento do cristianismo.

“Muitos muçulmanos estão percebendo que o Islã é falso. Eles vêem os bombardeios e ataques terroristas feitos em nome do islamismo e se perguntam: ‘É isso mesmo o que eu quero?’”, revela Kongkin. “Eles percebem que há um caminho melhor, e então encontram a Cristo”.

Confira o vídeo feito por moradores da região:
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE BREAKING ISRAEL NEWS

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Filha de Billy Graham alerta sobre sinais do novo eclipse: "É tempo de se acertar com Deus"

Anne Graham Lotz destacou que muitos estão se preparando para festejar o eclipse, mas na verdade este fenômeno é um alerta de Deus.

Anne Graham Lotz é evangelista e segue o legado de seu pai, Billy Graham. (Foto: AnGeL Ministries)
Anne Graham Lotz é evangelista e segue o legado de seu pai, Billy Graham. (Foto: AnGeL Ministries)
Em antecipação ao eclipse solar que abrangerá todos os Estados Unidos e também poderá ser visto parcialmente do Brasil no dia 21 de agosto (2017), a evangelista Anne Graham Lotz advertiu que o fenômeno não é exatamente um motivo de celebração, mas sim um grande alerta.

O eclipse solar que ocorrerá no dia 21 de agosto, o que poderia marcar a primeira vez desde 1918 que um eclipse solar total será visível em todos o território dos Estados Unidos. Começará no estado de Oregon e percorrerá os EUA na direção sudeste, terminando na Carolina do Sul. De acordo com o site Space.com, o fenômeno é "uma das vistas mais espetaculares da natureza".

Como muitos em todo o país vão receber o fenômeno com de festas do eclipse, Lotz - que é filha do evangelista de renome mundial Billy Graham e fundadora dos Ministérios da AnGeL - publicou em seu site na última segunda-feira um comentário sobre o próximo eclipse em uma postagem no blog intitulada "O julgamento de Deus virá sobre a América?".

Lotz, de 69 anos, que já citou o livro do Antigo Testamento de Joel para advertir várias vezes que Deus poderia em breve julgar os Estados Unidos como punição pelos pecados da nação, começou a publicação, explicando que se sentiu "obrigada a emitir o aviso mais uma vez".

"O aviso é desencadeado pelo eclipse solar total de 21 de agosto, apelidado de 'America Eclipse'. Pela primeira vez em quase 100 anos, um eclipse solar total será visto de costa a costa em nossa nação", escreveu ela. "As pessoas estão se preparando para festejar este evento significativo. Mas a natureza comemorativa sobre o eclipse traz à minha mente o rei Belsazar, da Babilônia, que se embriagou em uma festa, na noite em que os medos e os persas se chegaram aos portões da cidade".

A história da festa de Belsazar foi contada no livro do antigo testamento de Daniel. Lotz explicou que, enquanto Belsazar e seus amigos festejavam, "estavam inconscientes do perigo iminente".

"Belsazar acabou morto no dia seguinte, e o império da Babilônia foi destruído", afirmou Lotz.

Lotz também observou que os rabinos judeus tradicionalmente viram os eclipses solares como "advertências de Deus para as nações gentias [não judaicas]".

"Portanto, minha perspectiva sobre o próximo fenômeno não é de celebração", escreveu Lotz. "Embora ninguém possa saber com certeza se o julgamento de Deus está realmente acontecendo sobre América, parece que Deus está nos informando sobre algo. O tempo dirá o que é isso".

Em sua postagem no blog, Lotz também incorporou um vídeo do YouTube de uma mensagem de quase uma hora dada pelo pastor australiano Steve Cioccolanti de Discover Ministries que foi postado no final do mês passado. A mensagem foi intitulada "Os EUA estão de acordo com a Bíblia? O Grande eclipse de 21 de agosto de 2017 é um real sinal do Fim dos Tempos?".

"O pastor Steve articula o aviso de uma maneira muito clara, inegável, porém não-padronizada, baseada em sua compreensão da verdade bíblica", acrescentou Lotz.

"Tenha certeza de que ponderar que o aviso de Deus é o seu pedido de que nós nos voltemos a Ele e rasguemos nossos corações com sincero arrependimento", continuou ela. "Eu quase posso ouvir as lágrimas na voz do profeta Joel enquanto ele pede que nos arrependamos e voltemos a Deus, porque 'Quem sabe? Ele pode voltar, ter piedade e deixar uma benção' (Joel 2: 13-14)".

Lotz argumentou que, mesmo que as advertências sobre o eclipse sejam imprecisas, os EUA e todo o mundo já estão em "turbulência".

"Sem dúvida, este é o momento para o povo de Deus acertar com Ele; de nos arrependermos de nosso próprio pecado; de compartilharmos o Evangelho com os nossos vizinhos; e orarmos para que, no meio da Sua ira implacável, Deus tenha misericórdia de nós", Lotz Concluiu.

No Brasil, o eclipse solar do dia 21 de agosto será parcial e poderá ser visto das capitais, Brasília, Rio Branco, Maceió, Macapá, Manaus, Salvador, Fortaleza, Goiânia, São Luis, Belém, João Pessoa, Recife, Teresina, Natal, Porto Velho, Boa Vista, Aracaju e Palmas.

O fenômeno se iniciará no Brasil em Rio Branco, por volta das 14h50 e terminará em Goiânia, às 17h03.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Desenho da Disney exibe mães lésbicas com mensagem LGBT para crianças

A cena foi exibida nos Estados Unidos, porém o desenho já é veiculado também no Brasil, com o nome 'Doutora Brinquedos'.

Cena do desenho "Doc McStuffins", no qual aparecem duas mães lésbicas juntas. (Foto: Yahoo)
Cena do desenho "Doc McStuffins", no qual aparecem duas mães lésbicas juntas. (Foto: Yahoo)
Exibido primeiro para o programa 'Disney Junior' (EUA), um episódio recente do desenho animado para crianças chamado "Doc McStuffins" ("Doutora Brinquedos", em português) apresentou duas mães lésbicas como chefes de uma família.

O desenho - que agora está em sua quarta temporada - está voltado para crianças de 2 a 5 anos, de acordo com Common Sense Media. O desenho também é exibido no Brasil por meio da 'Disney Junior BR', com o nome "Doutora Brinquedos".

"Doc McStuffins" é um programa muito muito popular e recebeu o apoio de uma variedade de públicos com diferentes origens. A personagem principal é uma menina negra chamada "Doc", que ajuda os animais de pelúcia enfermos como uma "médica mirim".
 
O episódio intitulado "O Plano de Emergência" foi exibido no Disney Channel na semana passada. Mostrou mães que se portam como um casal. As personagens ganharam as vozes de duas lésbicas conhecidas nos EUA: Wanda Sykes e Portia de Rossi.
 
Na cena, as duas mães são pegas despreparadas quando um dragão de brinquedo provoca um terremoto, pulando para cima e para baixo. As duas lésbicas acabam se separando do bebê, mas a "Doutora Brinquedos" ajuda a reuni-las novamente e mostra-lhes como fazer kits de emergência.
 
O grupo ativista cristão "One Million Moms" ("Um Milhão de Mães") disse que a exibição de um casal homossexual na série animada, "infelizmente já não é mais uma surpresa", ressaltando que a criadora e produtora executiva do desenho, Chris Nee, é uma lésbica assumida.
 
Em uma entrevista on-line para o "After Ellen", um site especificamente voltado para lésbicas, Nee assumiu que tem o desejo de incutir mensagens sutis sobre orientação sexual no enredo de seu desenho, conforme o diálogo abaixo:
 
After Ellen: "Mesmo que este seja um programa para crianças e não vamos ver enredos gays, como você inclui mensagens sutis sobre aceitação e como as pessoas são diferentes? Isso está sempre na sua mente quando faz esses desenhos?"
 
Chris Nee: "Definitivamente sim! Meu filho tem duas mães e essa é uma grande parte da minha vida como um ser humano. Isso tem sido uma parte incrível do jeito como vejo o mundo e da maneira como vejo personagens e da maneira que eu quero criar personagens que são incrivelmente aceitos um pelo outro e tudo o que está acontecendo em suas vidas".



"Eu acho que eu trabalho muito na criação da família de amigos. Eu gosto de criar um mundo onde há amigos que são simplesmente extraordinários em se apoiarem em tudo o que eles estão fazendo - minha própria família biológica é uma família incrível, mas eu acho que a história clássica de falar sobre filhos de homossexuais é como você acaba criando essa família de amigos e isso sempre se reflete no meu trabalho", acrescentou.
 
Ativistas LGBT estão aplaudindo a Disney pela atitude.
 
"Crianças como as minhas merecem a chance de ver suas famílias refletidas na TV, e esse episódio faz exatamente isso de uma maneira bonita e positiva", disse Sarah Kate Ellis, presidente e CEO da GLAAD.
 
Enquanto isso, o grupo "One Million Moms" pediu um boicote ao programa dizendo: "As famílias conservadoras não terão escolha senão deixar de assistir ao Disney Channel Network em suas casas para evitar suas propagandas e programações. As famílias não poderão mais permitir que o Disney Channel entre em suas casas se a rede se afastar do entretenimento familiar desta forma".
 
O ativismo LGBT nas programações infantil não é algo novo para a Disney. A empresa de entretenimento enfrentou uma grande contração por incluir uma história homossexual "sutil" em sua versão de ação de "A Bela e a Fera" no início deste ano.
 
E logo antes disso, a Disney exibiu seu primeiro beijo gay na tela em um show de desenho infantil "Star vs. the Forces of Evil". Os produtores do desenho decidiram mostrar vários casais do mesmo sexo se beijando durante uma cena de um show, enquanto uma banda cantava a música "Best Friends" ("Melhores Amigos").

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS

terça-feira, 8 de agosto de 2017

8º Encontro de Casais da AD Ministério São Paulo


Muçulmano se converte após matar cristão: “Me impressionei quando vi ele orar”

Peter agrediu um cristão até a morte e ficou impactado quando viu ele orar. Depois de ser preso, ele também se entregou a Jesus.

Peter agrediu um cristão até a morte e ficou impactado quando viu ele orar. (Foto: Reprodução)
Peter agrediu um cristão até a morte e ficou impactado quando viu ele orar. (Foto: Reprodução)
Milhares de pessoas são levadas a Cristo no Oriente Médio através da atuação de Peter*, que é líder da Igreja Assembleia de Deus Amoroso. No entanto, seu passado foi marcado pela perseguição à fé que hoje ele defende.

“Eu era rigoroso em seguir rituais e culturas islâmicas. Cresci odiando pessoas de outras religiões”, confessa Peter.
Quando soube que um jovem muçulmano de sua região se converteu ao cristianismo, Peter reuniu sete amigos para “darem uma lição” no apóstata. A vítima foi agredida até a morte pelo grupo.

“Fiquei chocado quando vi ele começar a orar antes de morrer”, disse Peter, que ainda lembra as palavras da oração do rapaz: “Senhor Jesus, eu entrego a minha vida em suas mãos. Obrigado por me dar um lugar no céu, mas mostre a esses amigos o seu amor, seu perdão e sua salvação”.

Os muçulmanos riram das palavras do jovem cristão e cuspiram em seu cadáver. “A gente acreditava que ele iria para o inferno como um infiel. Os líderes da nossa mesquita elogiaram nossa ação, mas a polícia nos prendeu naquela noite”, lembra Peter.

Dentre os agressores, três foram condenados à pena de morte, incluindo Peter, outros quatro outros foram sentenciados à prisão perpétua, enquanto o mais novo foi enviado para uma detenção de jovens infratores.

Prisão
Dois anos se passaram e os homens foram tomados por pensamentos e sonhos com as últimas palavras da vítima.
Certo dia, missionários da organização Bibles for Mideast visitaram a prisão e promoveram uma reunião onde o Pastor Paul, diretor do ministério, compartilhou seu testemunho de conversão do Islã para o cristianismo.

Quando o encontro terminou, Peter e seus amigos se aproximaram do pastor Paul e falaram sobre seu crime. Com lágrimas nos olhos, Paul revelou que a vítima era um de seus melhores amigos. No entanto, ele aproveitou o emocionante momento para evangelizar os assassinos.

“Vocês também podem ir para o céu, se reconhecerem Jesus Cristo como Senhor e Salvador”, disse Paul, que prontamente viu os três criminosos aceitarem o convite. Naquela mesma noite, Peter viu Jesus em sonho.

“‘Eu sou a luz do mundo. Quem entra na minha luz não permanece na escuridão. Me siga e você certamente será livre’. Ele me tocou com as mãos pregadas e depois desapareceu”, lembra Peter com admiração. Os outros dois homens tiveram experiências parecidas naquela noite.

Dias depois, milagrosamente, o tribunal decidiu liberar os três homens. “Foi absolutamente um milagre. Nós nunca pensamos que estaríamos fora da prisão. De fato, Jesus nos libertou”, Peter reconhece.

Nove anos depois, Peter se tornou um homem casado e pai de dois filhos. Ele atua como evangelista e lidera a organização Assembleia de Deus Amoroso. “Nós sofremos muitas perseguições, mas Jesus nos fortaleceu através das orações dos filhos de Deus”, disse o pastor Peter.

* Nome fictício por razões de segurança

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE BIBLES FOR MIDEAST

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Evangelista de 85 anos prega para um milhão de muçulmanos

Cruzadas de Marilyn Hickey resultam em curas e conversões


Fonte: noticias.gospelprime.com.br

domingo, 6 de agosto de 2017

“Desligue a televisão e ensine teus filhos a orar", diz pastor Paulo Júnior

Segundo o pastor, muitos cristãos agem de forma imatura e ainda não acordaram para o crescimento espiritual.

Paulo Júnior é o fundador da Sociedade Missionária Defesa do Evangelho. (Foto: Reprodução).
Paulo Júnior é o fundador da Sociedade Missionária Defesa do Evangelho. (Foto: Reprodução).
pastor Paulo Júnior, conhecido por suas pregações confrontadoras, fez um alerta aos cristãos que agem com imaturidade, em sua pregação. Baseando-se na  passagem bíblica de I Coríntios 13:11, o líder classificou tais pessoas como “moleques” na fé.

“Essa palavra, Deus trouxe a mim para os meninos, para os moleques. Eu não digo de idade, eu digo sobre aqueles que brincam com Deus. Dos imaturos, dos inconsequentes. Chegou a hora de amadurecer, chegou a hora de virar homem”, inicia.

"‘Quando eu era menino’, Paulo fala, ‘falava como menino, fazia coisas de menino. Mas quando eu cresci virei homem, deixei as coisas de menino’. A mensagem é para que muitos aqui deixem as coisas de menino. Está na hora de amadurecer. Está na hora de deixar de ser moleque. Inconsequente, inconstante, linguarudo, fofoqueiro, preguiçoso, irresponsável”, alertou.

“Está na hora de levar o Evangelho a sério. Está na hora de assumir o papel da tua casa, você homem. Está na hora de assumir sua posição na igreja. Está na hora de assumir sua posição na sociedade. Você é o mais brincalhão e o mais carnal da escola. Você é o mais brincalhão, o mais carnal e o mais desonesto no trabalho. Menino! Dá trabalho para o pastor, dá trabalho para esposa, dá trabalho para os filhos. Incompetente, irresponsável, indeciso, afoito, inseguro, desequilibrado”, continuou ele.

Tempo de amadurecer
“Deus está dizendo: ‘Já passou muito tempo, já passou a época de ser menino. Agora você tem que deixar as coisas de menino. Amadurecer. Pare de brincar com o que é santo. Sai e entra da igreja, sai e entra. Vai e volta. Um dia ora, um dia lê a Bíblia, um dia está rindo e no outro chorando, pára com isso! Assuma seu papel ou você vai ser cortado!”, exclamou Paulo Júnior.

Ele ainda dá dicas de como o cristão imaturo pode crescer espiritualmente. “Comece a chegar mais cedo na igreja. Dobre o joelho para orar. Senta mais na frente. Comece a ler a Bíblia inteira, de Gêneses a Apocalipse. Começa a desligar essa porcaria de televisão e ensina os teus filhos a orar. Começa a discipular tua mulher. Vai pagar tuas contas. Você é conhecido na praça como irresponsável. Está na hora de ter dignidade, honrar teu Deus”, ressaltou.

Confira a ministração na íntegra:

sábado, 5 de agosto de 2017

Suécia abriga 150 terroristas do Estado Islâmico, mas nega apoio a refugiada cristã

A iraniana Aideen Strandsson disse que é perigoso voltar para o seu país como uma cristã e acredita que Deus pode fazer um milagre em sua situação.

Aideen Strandsson é uma cristã iraniana e está tentando asilo na Suécia. (Imagem: CBN News)
Aideen Strandsson é uma cristã iraniana e está tentando asilo na Suécia. (Imagem: CBN News)
A história de uma refugiada cristã iraniana, que pode ser deportada da Suécia e agora poderá enfrentar grande perseguição em seu país de origem está comovendo e mobilizando internautas de diversas partes do mundo.

Neste momento, o futuro de Aideen Strandsson ainda permanece incerto. Ela espera pela possibilidade de asilo político ou por sua deportação.

A atriz iraniana abandonou o islamismo para se tornar uma cristã depois de ter um sonho sobre Jesus. Ela chegou à Suécia em 2014 com um visto de trabalho.

Aideen tem falado abertamente sobre sua fé cristã, o que significa que ela poderia enfrentar prisão, estupro e morte, caso retornasse à República Islâmica do Irã.

"É realmente perigoso para mim e não sei por que a imigração não acredita nisso. Estou realmente em perigo", disse Aideen à CBN News.

Mesmo que o conselho de migração da Suécia diga, em sua própria página da web, que nunca irá deportar os requerentes de asilo para as nações onde eles enfrentam o perigo e, assim, seja uma violação da Convenção de Genebra sobre os refugiados, o conselho de migração rejeitou o pedido de asilo de Aideen e encaminhou este caso para a polícia de fronteiras, o que poderia levar à eventual deportação da requerente de asilo.

"A informação do setor de migração nos diz sobre as prisões iranianas que a tortura e a violação de tantos outros direitos humanos são comuns e é uma violação do direito internacional sujeitar qualquer pessoa a esse tratamento", disse o advogado sueco Gabriel Donner.

Muitos internautas e telespectadores disseram à CBN News - que tem acompanhado este caso - que entraram em contato com o setor de migração da Suécia depois que a notícia foi divulgada. Um funcionário do fórum de migração também entrou em contato com a agência de notícias, afirmando: "... o fato de seus leitores nos escreverem não mudará a decisão da Agência de Migração, nem podemos mudar a decisão do tribunal".

"O caso dela foi para apelação, processado pela Agência de Migração e posteriormente pelos tribunais suecos, que também decidiram que Aideen não pode receber asilo como refugiada na Suécia", escreveu Ulrika Langels, do Conselho de Migração da Suécia.

Pessoas de diversos países também estão oferecendo abrigo à cristã iraniana e até mesmo afirmaram que podem ajudá-la a conseguir asilo em suas nações, mas Strandsson não pode sair da Suécia. Seu passaporte iraniano foi confiscado.

E ela diz que sua vontade, inicialmente é permanecer na Suécia, se possível.

Além de Strandsson, outros cristãos requerentes de asilo na Suécia também estão enfrentando deportação. Enquanto isso, o governo sueco deu 150 identidades protegidas a terroristas do Estado Islâmico que supostamente estariam voltando para a Suécia em busca de empregos.

O governo sueco negou este tipo de ajuda a Aideen.

"Eles me disseram: 'É a sua vida pessoal e não é nosso problema se você decidiu se tornar uma cristã. Isso é problema seu", disse Aideen.

Donner disse que os cristãos deportados para nações islâmico enfrentam um perigo claro, quando voltam ao seu país de origem.

"Alguns deles são mortos imediatamente [quando chegam], alguns deles conseguem se esconder, alguns deles escapam para outros lugares, mas se você os deporta está colocando-os em risco", disse o advogado.

O chefe da Junta de Migração, Mikael Ribbenvik, poderia reabrir o caso, mas Aideen agora confia em um poder muito maior do que o governo sueco - o poder de Jesus Cristo.

"Eu penso sobre o sonho que tive no Irã, sobre Jesus e eu ainda penso: Ele está vendo tudo isso acontecer comigo ... Ele vai me ajudar", disse Aideen.

Enquanto isso, o advogado de Aideen diz que tentará outra audiência, mas não há garantia de que seu caso seja ouvido.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS