Google+ Followers

domingo, 27 de dezembro de 2009

FÉ A SER IMITADA

 Como será que Abraão viveu e venceu o dia a dia?

        Solto o pensamento, e fico a imaginar como foram vividos por Abraão e Sara aqueles dias de espera que precederiam a benção final.

       Lá atrás, quando do seu chamado por Deus, quando ainda era Abrão, será que houve questionamentos de sua parte? Afinal, era para deixar tudo, inclusive parentela, pai e mãe, e viver na única e total dependência de Deus. Agora ele saberia se quisesse é claro, como seria ser servo e filho de Deus. Seus cuidados e dilemas teriam que ser cuidados agora, única e exclusivamente por Deus.

      A cada trecho do caminho, novas experiências, desafios a serem enfrentados, e alguns deles, fizeram com que o campeão de Deus, tomasse uma direção errada e que prejudicaria não somente a si, mas os que estavam a sua volta. Era necessário continuar prosseguindo em conhecer a Deus, para chegar ao alvo por Ele estipulado.

      Muitas vezes afirmamos conhecer alguém, pelo simples fato de havê-lo visto em algum lugar ou até mesmo por havermos sido apresentados. Porém, o verdadeiro conhecimento implica em profunda vivência e real comunhão.

       Com Deus não é diferente, quanto mais nos aproximamos do Pai em entrega confiante e incondicional, em comunhão fiel e continua, numa busca interessada pelos Seus valores, tanto mais o conheceremos e dEle nos tornaremos conhecidos. Assim viveu Abrão e posteriormente Abraão e foi coroado por Deus.

       Dia a dia, fizesse chuva ou sol, noite ou dia, tenebrosos ou não, lá estava Abraão desenvolvendo sua intimidade com Deus, e essa comunhão fazia se notar através de seus gestos e ações.

      O nosso parceiro na “aliança” é fiel, continuemos olhando para Ele.

      “O Senhor procura os verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito e em verdade”

Texto extraído do Blog da irmã Sarah Virgínia

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

TRÊS REAÇÕES AO NATAL

  Introdução - Ler Mat. 2:1-12...
2. As pessoas reagiram ao nascimento de Cristo de diferentes maneiras...

I. Herodes ficou perturbado (v.3).
A. Ele afligiu-se com a idéia de um rival em potencial para o seu trono...
1. O astuto monarca foi despertado diante da notícia trazida pelos magos.
2. Inúmeros assassinos haviam manchado seu caminho ao trono.
3. Sendo estrangeiro, era odiado pelo povo sobre quem governava.
4. Caso este novo Príncipe ganhasse o coração do povo, seu governo déspota estaria arruinado.
B. O temor espalhou-se...
1. "... toda Jerusalém" perturbou-se "com Ele" v.3.
2. É fácil entender a razão desta agitação entre o povo.
3. As pessoas que habitavam Jerusalém estavam familiarizadas com as atrocidades que Herodes era capaz de cometer.
4. Temendo um tumulto, ele bem que poderia decretar o massacre de centenas ou milhares de pessoas.
C. O temor experimentado por Herodes finalmente o levou a mandar "matar todos os meninos que havia em Belém... de dois anos para baixo..." v.16.
1. Tal ato tão hediondo estava de acordo com o seu caráter insensível.
2. Esta crueldade foi um dos últimos atos de sua vida.
a. Pouco tempo depois ele foi obrigado a submeter-se àquela condenação que ninguém pode desviar.
b. "Teve morte terrível" (D.T.N., 56).
3. Em sua ganância, perdeu o trono e deixou de conhecer ao Salvador.
D. Muitas pessoas hoje também ficam perturbadas com o Natal, com o nascimento do Salvador.
1. Isto acontece quando vêem a Cristo como um rival em potencial para o trono de suas vidas.
2. Elas também se perturbam quando entendem o que significa realmente o senhorio de Cristo.
3. Finalmente se perturbam quando ouvem o desafio para suportarem a cruz e serem Seus discípulos.

II. A reação dos líderes religiosos judeus foi de indiferença (vs. 4-6).
A. Herodes perguntou-lhes "onde havia de nascer o Cristo" v.4.
1. Os líderes religiosos deram-lhe a resposta correta.
a. Citaram a profecia (v.5).
b. Apontaram Belém como sendo o local do glorioso nascimento.
2. Porém, recusaram-se a buscar "o Cristo" por si mesmos.
a. Nem mesmo iriam a Belém, a ver se estas coisas eram assim...
b. O orgulho e a inveja fecharam seus corações para "a luz verdadeira, que alumia a todo homem" (João 1:9).
c. Eles consideraram as novas trazidas pelos magos como fanatismo e portanto, indignas de atenção.
d. Seu orgulho e obstinação cresceram até culminarem em decidido ódio contra o Salvador.
B. Muitas pessoas ainda hoje reagem com indiferença à mensagem do Natal.
1. Muitos ainda celebram o Natal sem Cristo...
2. Não procuram ao Salvador...
3. Natal hoje, com muita freqüência, é símbolo de Papai-Noel, compras, presentes, festas e tudo o mais.


III. A reação dos "magos" foi de adoração (v.11).
A. Sozinhos partiram de Jerusalém.
1. Não sabiam, como os pastores que foram informados pelo anjo (Luc. 2:8-12), que a Criança era humilde...
2. Chegando a Belém não encontraram nenhuma guarda real protegendo o recém-nascido Rei.
3. Nenhuma grande autoridade terrena estava presente.
4. Jesus estava deitado numa manjedoura.
a. O Rei dos reis fora colocado num cocho para animais.
5. Mas, apesar de tudo isso quando viram o Menino "prostrando-se, O adoraram" Mat. 2:11.
a. Através da humilde aparência exterior de Jesus, reconheceram a presença da Divindade.
B. Deram-lhe o coração como a Seu Salvador, apresentando então suas dádivas... (v.11).
1. Ouro... Símbolo da "fé que opera por amor". P.J., 158.
2. Incenso... Símbolo da "fé sincera e incontaminada". C.P.P.E., 54.
3. Mirra... A mirra pode representar a preciosidade da fé que se apóia em Cristo "como o Messias prometido". C.P.P.E., 54.
C. Os cristãos verdadeiros sempre responderão ao Natal com louvor e ação de graça.
1. Eles cantarão um cântico cheio de significado.
a. Ler Sal. 40:1-3...
b. Quando o Espírito de Deus controla a mente e o coração, a alma convertida entoa um novo cântico...
c. Canta um novo cântico porque reconhece que a promessa de Deus se tem cumprido em sua experiência...
d. Reconhece que sua transgressão foi perdoada e seu pecado coberto (A.A., 476).
2. Eles orarão com o coração cheio de agradecimento.
3. Eles oferecerão seus talentos e dons generosamente.
4. Eles oferecerão um culto "vivo, santo e agradável a Deus". Rom. 12:1.

Conclusão:
1. Herodes reagiu ao nascimento de Cristo com ira...
2. Os líderes religiosos consideraram "as novas de grande alegria", mera superstição...
3. Apenas os magos, aqueles que eram considerados pagãos, receberam o Rei Menino de coração...
4. Como você reage nesta ocasião?
5. Deixará que Cristo renasça em seu coração?

Pr. Mauro Bueno
Direitos Autorais - AP

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

NATAL


O Verdadeiro Sentido do Natal 

Natal significa nascimento. Não de uma pessoa comum. Todos sabemos. Natal foi criado para se comemorar o nascimento de Jesus. E daí? Ora, Jesus significa salvação. Salvação? Salvar de quê? Por qual razão? Para quê? Qual é o sentido deste nascimento real? Será que Natal é isto que vivemos todos os anos? Será que é suficiente entrar num clima natalino para sermos todos “abençoados”? Eu preciso de salvação ou de um Salvador? O que posso dizer?

Reconheço a insegurança e a transitoriedade desta vida, mas também sei que sou humano e fraco, e que Deus é bom e no final vai dar tudo certo. Afinal, somos todos cristãos e filhos de Deus. Neste período recebemos muitas mensagens de paz, amor, prosperidade, muitos “fluidos” positivos. Há uma atmosfera fraterna e religiosa no ar. Convidamos até padres ou pastores para abençoar nossos lares. Acho que estamos em paz com Deus. Somos pessoas do bem, o clima natalino nos mostra isto. Nossa alma se enleva com melodias familiares de Natal; músicas que nos embalam desde criança, luzes coloridas piscando, as ruas agitadas em busca de um presente ou presentes para pessoas amadas, os preparativos da ceia; um lauto jantar – claro, para aqueles que podem! – Tudo isso nos mostra uma participativa confraternização. O que importa é a atmosfera de festa, alegria, pois é Natal. Quem vai querer parar para refletir sobre o verdadeiro sentido do Natal? Não, não dá! O que importa é o que sentimos, não o sentido real! Deixemos isso para outra hora.

É dessa forma que o verdadeiro sentido do Natal se esvai, e nos restam apenas ilusões de uma sociedade de consumo misturada ao sentimentalismo das boas ideologias humanistas – “faça o seu Natal com os pobres” -. Isso sem falar de alguns (des)orientadores religiosos, os quais se auto-apascentam ao invés de apascentarem as ovelhas de Cristo. O Salvador, neste clima natalino, é apenas um background; um segundo-plano para tantos destaques e luzes.

Há uma Luz nessa festa, e não são luzes artificiais. Há luz em meio às trevas, mas poucos conseguem enxergar. Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos (Mateus 22:14). Nem todos conseguem ver essa luz. Mas há os que conseguem vislumbrar o verdadeiro sentido do Natal. Enxergar essa luz é ouvir o Verbo, Cristo Jesus, a Palavra, o “Logos”; as Escrituras, e não só ouvir, mas seguir, pois o Verbo não só é Palavra, porém, igualmente é “ação”; ver a luz também é compreender o nobre e singelo nascimento do Salvador prometido por Deus – que nascera de uma mulher -. E este conhecimento (esta luz) tem o peso do destino eterno para todos nós – independente de crer ou não nisto -. Entender isso, que Deus enviou ao mundo, no tempo que determinou, Seu próprio, único e eterno Filho, pelo poder do Espírito Santo, sem intervenção do homem. Isto é luz! Assim Ele é, na verdade, o Emanuel - ...ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco) (Mt 1.23). - A alegria desse entendimento é a verdadeira alegria e felicidade, não a alegria induzida pelo clima de Natal. Esta é a abismal diferença. Jesus Cristo é verdadeiro Deus! Mas, não paremos por aqui...

Lucas 2:34 diz: (...) Eis que este menino está destinado tanto para ruína como para levantamento de muitos... - Este menino foi escolhido por Deus tanto para a destruição como para a salvação de muita gente. O verdadeiro sentido do Natal é apontar para a luz gloriosa do Salvador, mas a obra da humanidade é má— O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más (João 3:19). Não é à toa que a figura do Papai Noel e todo clima comercial natalício encantam a todos, enquanto desprezam o Redentor Jesus Cristo e seu nascimento real! As luzes desse Natal anti-cristão é uma felicidade artificial provocada por um alucinógeno mentiroso, cujo clima é uma nuvem espessa de ignorância; trevas, obscurecendo as verdades espirituais. Jesus Cristo, que é o único Deus vivo e verdadeiro disse: e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (João 8:32). Lembre-se que o menino nascido numa manjedoura na Palestina – o Santo que dividiu o tempo em a.C e d.C - nasceu destinado não só para salvar, mas também para destruir.

Deus não está nem um pouco interessado numa humanidade sentimentalista, cheia de “boas intenções” em períodos natalinos, quando essa mesma humanidade despreza as palavras do Seu Filho (é exatamente neste sentido que a humanidade é má); quando, na verdade passamos o ano inteiro “puxando o tapete” do próximo, mentindo, enganando, esbanjando ridícula vaidade, cometendo injustiças e torpezas, inflando arrogância, discriminando, constrangendo moralmente, envolvidos em intrigas e fofocas, disputas desonestas, traindo, ameaçando, sendo revanchistas, impiedosos e hipócritas. E ao aproximar-se a atmosfera natalina, beijamos, abraçamos e nos confraternizamos fingindo amizade e amor. Definitivamente, esta não é a alegria dos salvos, pois Jesus não está sendo a figura central e excelsa.

Meus votos, para você leitor, é que você possa ser alcançado por esta Luz:

De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida (João 8:12).

Eu vim como luz para o mundo, a fim de que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas (João 12:46).

Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo (2 Coríntios 4:6).

Somente esta compreensão, que depende tão-somente da graça de Deus, poderá dar sentido às palavras tão rotineiras, como: PAZ, UNIÃO, AMOR E PROSPERIDADE, e dará sua vida, desde agora e eternamente.


Texto de autoria desconhecida adaptado por Raniere Menezes


sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

JESUS FICOU PARA TRÁS

  Transcrevi essa mensagem, pois achei oportuna para a ocasião.

            “Terminados os dias da festa, ao regressarem, permaneceu o menino Jesus em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem... três dias depois, o acharam no templo” (Lc 2.43-46)
             - “José, você viu o nosso filho?”, perguntou a mãe aflita.
             - “Ora, pensei que ele estivesse com você, Maria. Por isso nem notei a ausência dele”.
            Já passara um dia de viagem quando os pais perceberam que o filho de 12 anos não estava entre eles. Voltavam em caravana da Festa da Páscoa em Jerusalém, em meio aos amigos e parentes, e estavam tão absortos na alegria das festividades que Jesus ficou pra trás, e nem se deram conta.
            Não tenho dúvida que essa mesma perda continua ocorrendo ainda hoje. Muita gente boa já pregou com lágrimas nos olhos e o coração em chamas; muitas bandas começaram desconhecidas, mas davam uma audição para o Eterno; muito ministério que não tinha “nem prata nem ouro” compensava a sua pobreza com o amor e a simplicidade. O tempo passou para eles, os movimentos cresceram, mas agora é perceptível – ao menos para os que possuem discernimento – que agora há outros interesse e motivações. Jesus acabou ficando pra trás.
            Hoje você ouve horas de cânticos ou pregações e percebe que Aquele que é Digno de Toda Honra, foi esquecido, e no seu lugar entrou a vitória, o poder, o sucesso, a saúde, a oferta, o sacrifício, a unção, o sopro, o shofar, e tudo o mais que desvia a atenção do que realmente importa. Não é mais a busca de um relacionamento com o Eterno, mas a satisfação dos desejos do eu. Não é mais a conversão a um Pai Amoroso que anseia caminhar conosco, mas a adesão a um grupo que propagandeie sucesso em sua vida.
O garoto das fotos ao lado é Marjoe Gortner**, um menino-evangelista que começou sua carreira de “pregador” aos 4 anos. Na adolescência fazia cruzadas que arrecadava milhões de dólares e milhares de “conversões”. Mas aos 28 teve a coragem de admitir que não acreditava em nada que pregava, e resolveu desistir daquela carreira de fama. Como ato final, realizou um documentário de sua ultima campanha. Ele foi filmado falando em línguas, pedindo doações, fazendo apelos e “derrubando” pessoas com o “poder divino”. Ao final ele aparece nos bastidores rindo muito, contando o dinheiro e explicando para a câmera os truques que utilizou.
            Assistimos hoje, igualmente, o desfile de homens que outrora tinham uma caminhada de fé, mas no decorrer do tempo deixaram Jesus pra trás. São almas que secaram e se tornaram figuras caricatas, em “pastores que a si mesmos se apascentam; nuvens sem água impelidas pelos ventos, estrelas errantes... aduladores dos outros, por motivos interesseiros” (Judas v.12-16).
             Precisa ser muito crédulo para crer que os shows que assistimos são de fato para a “glória de Deus”, precisa de muita boa vontade para admitir que os mármores de templos suntuosos, as luzes, os holofotes, a maquiagem pesada, e o glamour, são para exaltação do Nome Dele.
            A mais famosa banda gospel da atualidade acabou de assinar contrato com a gravadora Som Livre do conglomerado Globo. Será que essa poderosa empresa esotérico-espiritista de repente resolveu divulgar o Nome de Jesus e sua Palavra? Raciocine em que tipo de canção essa gravadora investirá: a que agrada ao Eterno, ou a que desperta o consumo de milhões de ouvidos? Gravará a letra que alimenta com a verdade ou a de conteúdo adocicado? Ora, o negócio dela não é Jesus: é o lucro, é o dinheiro, é Mamom! Jesus ficou pra trás.
           A veneração das multidões a tudo que brilha não passa por nenhum filtro crítico porque as massas não se valem de critérios bíblicos. Cantar bonito, ter uma bíblia na mão e dizer alguns surrados chavões já é considerado suficiente.
          Credulidade é um mal que sempre afetou a alma de nossa gente. Credulidade é pecado, porque aplaude a tudo e até mesmo o que Deus rejeita. Por isso a bíblia afirma “laço é para o homem dizer precipitadamente: é santo” (Pv 20.25.) Passamos cinco séculos venerando homens que foram elevados à condição de ídolos, e agora nós, evangélicos, temos os nossos também.
          Quem não perdeu Jesus de vista vive para agradá-lo, busca intimidade, visa à santidade. Quem não perdeu Jesus de vista aprendeu que não busca uma vida de futilidades, mas de fidelidade. Não é o quanto você ganha que conta, mas o quanto você é fiel.
          Somente depois de três dias que Maria encontrou Jesus. Foi uma longa e infrutífera busca por ele, até que tivessem a súbita idéia (que devia ser a primeira): - “Ele está no templo!”.
         Quem perdeu Jesus pelo caminho deve refletir, “onde”, “quando” e “como” começou a perdê-lo. É somente voltando ao princípio, aos rudimentos, onde recebemos com avidez as primeiras letras do Evangelho, e onde a suave brisa do Espírito um dia encheu nossa alma, sim, é voltando ali com humildade e desejo de reencontrar o primeiro Amor, é que haveremos de Tê-lo para sempre conosco. Amém.

Pr. Daniel Rocha

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Como ser uma Mulher segundo o coração de Deus



“Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.” Gn 2.18

A muito se fala sobre mulheres e o seu padrão segundo a Palavra, porém não é tarefa fácil, pois há sempre os críticos de plantão.

Isso é coisa do passado, foi para um determinado período, é um retrocesso”, e por aí a fora.

A verdade é que eu creio na Bíblia Sagrada, regra de fé e prática para aqueles que servem a Jesus Cristo em espírito e verdade.

É óbvio, que não é fácil trilhar os caminhos norteados pelo Senhor em relação ao matrimonio, principalmente quando nossa natureza pecaminosa e insubmissa quer se sobressair. Mas, quando deixamos de lado o “eu” e permitimos que o amado Espírito Santo nos dirija, os espinhos já não machucam tanto e podemos gozar da beleza e do perfume das rosas, na vida a dois.

“O coração do seu marido está nela confiado. Ela lhe faz bem e não mal, todos os dias da sua vida. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra; ...como também seu marido, que a louva dizendo: Muitas filhas agiram virtuosamente, mas tu a todas és superior.”

Será que estou doida em escrever sobre isso, quando há tantos casamentos desmoronando e outros tantos acabados?

Acredito veementemente que não, e que sempre vale a pena trilhar o caminho do amor e do perdão. Jesus é o nosso maior exemplo e como seus seguidores, devemos imitá-lo.

Talvez você diga: “Mas Sarah, você sabe o que eu passo, o que ele fez ou faz comigo?”

Por que você acha que nos foi deixado no livro de provérbios 31.10-31, estas falas, nas quais ressalto os versos que citei acima?

A Palavra de Deus não se contradiz, cabe a nós, com amor, buscarmos a Ele, para que nos sejam revelados os seus pensamentos à nosso respeito.

“Porque eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor: pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” Jr 29: 11

Enquanto escrevo, oro para que o Amado Amigo Espírito Santo, faça a obra necessária em seu coração, se você permitir, é claro.

“Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis.”

Rubi é uma pedra preciosa vermelha. Os naturais são excepcionalmente raros, mas produzem-se rubis artificialmente que são comparativamente baratos. O Rubi tem dureza 9 na escala de Mohs e entre as gemas naturais somente é ultrapassado pelo diamante em termos de dureza. Todos os rubis naturais contem imperfeições. Quanto menor o número e menos obvias as imperfeições mais caro é o rubi.

“... Mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.”

“O Senhor procura os verdadeiros adoradores, que o adorem em espírito e em verdade.”

Fique na Paz do Amado e até breve!

Fonte: http://palavramulher.blogspot.com/

sábado, 24 de outubro de 2009

CERTIFICADO APRESENTAÇÃO DE BEBE

Meus queridos leitores, tenho imenso prazer em atender a todos. Porem quando enviar e-mail pedindo arquivo de certificado, por favor peça pelo numero, pois como tenho muitos não sei qual vc gostou. Coloquei os números para facilitar a sua escolha. Não esqueça de enviar o endereço do seu e-mail para receber a cópia.
 Um abraço no Amor de Jesus
OBS: Gratuitamente serão enviado no máximo 4 modelos.

Peça sua cópia pelo Numero Nº 47


 Peça sua cópia pelo Numero Nº 46

Peça sua cópia pelo Numero Nº 45

Peça sua cópia pelo Numero Nº 44

Peça sua cópia pelo Numero Nº 43

Peça sua cópia pelo Numero Nº 42


Peça sua cópia pelo Numero Nº 41

Peça sua cópia pelo Numero Nº 40

Peça sua cópia pelo Numero Nº 39

Peça sua cópia pelo Numero Nº 38

Peça sua cópia pelo Numero Nº 37

 Peça sua cópia pelo Numero Nº 36

 Peça sua cópia pelo Numero Nº 35

Peça sua cópia pelo Numero Nº34

Peça sua cópia pelo Numero Nº 33

Peça sua cópia pelo Numero Nº 32

Peça sua cópia pelo Numero Nº 31

Peça sua cópia pelo Numero Nº 30

Peça sua cópia pelo Numero Nº 29

Peça sua cópia pelo Numero Nº 28


Peça sua cópia pelo Numero Nº 27

Peça sua cópia pelo Numero Nº 26 

 Peça sua cópia pelo Numero Nº25

Peça sua cópia pelo Numero Nº24

Peça sua cópia pelo Numero Nº23

Peça sua cópia pelo Numero Nº22

Peça sua cópia pelo Numero Nº 21

Peça sua cópia pelo Numero Nº 20















Peça sua cópia pelo Numero Nº 19

Peça sua cópia pelo Numero Nº18

Peça sua cópia pelo Numero Nº17

Peça sua cópia pelo Numero Nº16

Peça sua cópia pelo Numero Nº15

Peça sua cópia pelo Numero Nº14

Peça sua cópia pelo Numero Nº13
Peça sua cópia pelo Numero Nº12

Peça sua cópia pelo Numero do Nº11


Peça sua cópia pelo Numero Nº10
Peça sua cópia pelo Numero Nº09
Peça sua cópia pelo Numero Nº 08
Peça sua cópia pelo Numero Nº 07
Peça sua cópia pelo Numero Nº 06
Peça sua cópia pelo Numero Nº 05
Peça sua cópia pelo Numero Nº 04
Peça sua cópia pelo Numero Nº 03



Peça sua cópia pelo Numero Nº 02

Peça sua cópia pelo Numero Nº 01