Google+ Followers

sábado, 19 de março de 2016

"Pare de por a sua fé em pessoas e passe a confiar em Deus", diz famoso apresentador

“Aprendi parar de colocar a minha fé nas pessoas", disse o apresentador. (Foto: Reprodução).
“Aprendi parar de colocar a minha fé nas pessoas", disse o apresentador. (Foto: Reprodução).

Steve explica que entrar em uma situação ruim pode destacar a verdadeira lealdade de seus amigos.

Na sexta-feira passada, 11, Steve Harvey entregou uma mensagem poderosa em seu programa de rádio pela manhã. Em sua mensagem, ele pediu aos seus ouvintes para parar de depender de amigos e pessoas ao seu redor, e advertiu-lhes para parar de colocar a sua fé nas pessoas e começar a confiar em Deus.

"Veja, aqui está o negócio sobre um relacionamento com Deus. É a mesma coisa o tempo todo. Ele nunca muda sua palavra. É 100% absoluta. Sua palavra não tem brechas, Deus é muito claro", disse.

Steve explica que entrar em uma situação ruim pode destacar a verdadeira lealdade de seus amigos. "Se você quiser saber mais sobre seus amigos, tenha alguns problemas. Obter-se em uma situação", explica Steve. "Quando as coisas estão indo bem, há muita gente no campo, mas quando você está em uma situação difícil, você descobre rapidamente que ‘oh não, oh não, todo mundo não está aqui’, e é aí que eu comecei a aprender”, comentou.

“Aprendi parar de colocar a minha fé nas pessoas e colocar todas as minas em Deus onde Ele conta mais", ressaltou o radialista.

Harvey enfatiza como cristãos devem ser sábios para distinguir entre confiança e fé. Ele diz que não se deve recusar a colocar a confiança nas pessoas, mas que nunca devemos colocar toda a nossa fé nos que nos rodeiam. Toda a nossa fé deve ser reservada a Deus.

Fé e Dons

Em outra oportunidade, noticiada pelo Portal Guiame, o apresentador, depois de gravar um episódio do programa “Family Feud”, decidiu dar ao público um sermão sobre a importância de persistir no desenvolvimento dos dons com os quais Deus abençoa os seres humanos e como é preciso confiar em Deus nos tempos desafiadores.


"Quando Deus nos criou, Ele deu a cada um de nós um dom, já no nascimento. Ele nunca criou uma alma sem dar a elas um dom. Você tem que identificar qual é o seu dom. A minha Bíblia diz isso e a sua também", disse. FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO HELLO CHRISTIAN

sexta-feira, 18 de março de 2016

Cristãos nepaleses sofrem com a instabilidade política do país


18-nepal-0320100292

NEPAL

Os atuais acordos políticos afetam negativamente o lado mais fraco da população, que são as minorias religiosas, em especial os cristãos

De acordo com a agência de notícias Reuters, no dia 8 de fevereiro, a Frente Madhesi, que é uma organização composta por vários grupos étnicos minoritários, anunciou o fim da tensão na fronteira e o bloqueio econômico que havia com a Índia. O Nepal sofreu uma grave crise no país, mas após meses de muita tensão, alguns acordos foram conseguidos pelos ministros. A Índia anunciou uma ajuda de US$ 250 milhões para a reconstrução de zonas afetadas pelo terremoto no Nepal. A verba faz parte do US$ 1 bilhão prometido a serem destinados à saúde, educação, recuperação de patrimônio cultural, além da construção de 50 mil imóveis. O restante será para o fornecimento de eletricidade da Índia ao Nepal, o trânsito de trens entre ambos os países rumo a Bangladesh e a melhoria das estradas nepalesas.

"O acordo em si ainda não está muito claro, mas parece que o sofrimento do povo despertou a atenção dos políticos, porém, existe outro fator que pode muito bem ter sido o motivo da generosidade: a Índia tem receio de que o Nepal esteja sendo atraído cada vez mais para a seu segundo maior vizinho, a China, com quem fortaleceu os laços recentemente", comenta um dos analistas de perseguição. Os atuais acordos políticos afetam negativamente o lado mais fraco da população, que são as minorias religiosas, em especial os cristãos.


Embora o Nepal não esteja entre os 50 países da Classificação da Perseguição Religiosa de 2016, ele é o 51º na pontuação que identifica os países perseguidores de cristãos, tendo como vizinhos a China, que é o 33º, a Índia como 17º e Bangladesh ocupando o 35º lugar. O que acontece ao redor do Nepal pode influenciar na vida da igreja no país, além disso, em 2012 houve uma intervenção na elaboração da nova Constituição do país, quando extremistas hindus tentaram oficializar o hinduísmo como religião oficial do Estado. "Outro fator que pode afetar a vida dos cristãos é o recente falecimento de Sushil Koirala, ex-primeiro ministro e chefe do Congresso. Ele tinha 77 anos de idade e foi conhecido como um político moderado e equilibrado, de acordo com um artigo do New York Times. Com certeza a ausência dele na liderança fará muita diferença para os cristãos e também para as demais minorias religiosas", conclui o analista. Ore por essa nação. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

quinta-feira, 17 de março de 2016

"Jesus provou sua divindade por meio de suas palavras e ações", afirma Billy Graham

O pregador explica que Jesus era o filho de Deus". (Foto: Reprodução).
O pregador explica que Jesus era o filho de Deus". (Foto: Reprodução).

O pregador respondeu a um questionamento publicado no espaço "minhas respostas" no site da Associação Evangelística Billy Graham (BGEA).

“Jesus provou repetidamente sua divindade através de suas palavras e ações”. As palavras são do reverendo Billy Graham em um post dessa semana. Respondendo na última terça-feira, 15, um questionamento publicado no espaço "minhas respostas" no site da Associação Evangelística Billy Graham (BGEA) o pregador explica que Jesus não só teve um relacionamento íntimo com Deus, como também era o Filho de Deus.

"A divindade de Jesus é o coração da fé cristã", explica Graham em resposta a pergunta e procurou esclarecer se Jesus era verdadeiramente divino. Em seguida, o reverendo aponta para vários exemplos na Bíblia que provam a divindade de Jesus, incluindo João 10:30 e João 10:33, assim como João 14: 9, que afirma: "Quem vê a mim, vê o Pai".

“Se apresentando aos seus discípulos e a outros sobre sua divindade, Jesus também se exibiu por meio de suas ações”, continuou. “Exemplos dessas ações incluem, quando Jesus praticou autoridade sobre a natureza, trouxe a cura para os enfermos e realizou milagres”.

"Acima de tudo, Ele provou sua natureza divina por ressuscitar dos mortos. Para aqueles que duvidavam dele, ele disse: 'Mesmo que você não acredite em mim, creia nas obras (Jo 10:38)'", acrescentou o ministro Batista.


“Em última análise, é importante para os cristãos compreender e aceitar a natureza divina de Jesus, porque Ele é um inquilino do núcleo da sua fé”, escreveu. "Só um Salvador divino poderia se tornar possível para nós sermos perdoados de nossos pecados e somente um Salvador divino poderia nos oferecer o dom da vida eterna", diz Graham. FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

quarta-feira, 16 de março de 2016

Adriana Esteves interpreta personagem evangélica em filme e afirma: "Fiquei afetada"

Adriana Esteves irá interpretar no filme nacional "Mundo Cão" a personagem Dilza, que é evangélica, casada e mãe de dois filhos. (Imagem: Reprodução / Youtube)
"Eu li [o roteiro] e de cara, me interessou bastante. Eu fiquei bastante afetada pelo roteiro. Eu perdi o sono algumas noites. A cada etapa ele foi me tomando", afirmou a atriz.

Adriana Esteves irá interpretar no filme nacional "Mundo Cão" a personagem Dilza, que é evangélica, casada e mãe de dois filhos. (Imagem: Reprodução / Youtube)

"Fiquei muito afetada. Perdi noites de sono. Me imaginei fazendo a Dilza. É surpreendente". Foi com estas palavras que a atriz Adriana Esteves descreveu sua sensação de trabalhar filme nacional "Mundo Cão", em que vai interpretar uma personagem evangélica, mãe de família. A produção estreia nos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira (17).

A produção, que também conta com outros atores globais, como Lázaro Ramos e Babu Santana, aborda questões, como violência, sacfrifício de animais abandonados e envolve até mesmo a religião, ao envolver neste enredo a mãe de família Dilza, que é evangélica.

"Eu li [o roteiro] e de cara, me interessou bastante. Eu fiquei bastante afetada pelo roteiro. Eu perdi o sono algumas noites. A cada etapa ele foi me tomando. Quando vou escolher os personagens que vou interpretar, vale muito o que me bate de cara, quando eu leio e me sinto fazendo, quando eu já vejo ele com vida e foi o que eu senti imediatamente, quando eu me imaginei fazendo a Dilza", afirmou a atriz em um dos vídeos de divulgação do filme.

Clique no player abaixo para conferir este vídeo:

Contexto
Apesar das declarações da atriz darem margem para uma possível reflexão dela sobre a vida e até mesmo a fé da personagem, imagens já divulgadas do filme mostram que o roteiro da produção não dispensa um fator já bem comum a inúmeras produções com atores globais e provavelmente se distancie de ser algo parecido com o testemunho da atriz Jennifer Garner sobre o filme 'Milagres no Paraíso'. O perfil da personagem Dilza se assemelha de alguma forma a personagens estereotipados, anteriormente exibidos em novelas da rede Globo.

No filme, Dilza confessa que se sente evergonhada de vender roupas íntimas femininas para ajudar nas despesas de casa, porque é evangélica. Porém em outra cena aparece com um cigarro na mão e seu marido sugere que "não é bom proibir as filhas de irem a festas com as amigas", insinuando que foi assim que foi por "prender demais" a filha que o pai da mulher acabou a até mesmo a estumulando a ter relações sexuais fora do casamento.


Apesar dos estereótipos aparentemente jogados sobre a atriz, os produtores relataram que o filme tenta abordar "fatores diversos e relevantes no âmbito social". Fonte: http://guiame.com.br/gospel

terça-feira, 15 de março de 2016

Instabilidade do país aumenta a perseguição religiosa


15-libia-0050100952

LÍBIA

Os acordos que o governo tem feito não garante a lealdade das facções rivais e a fragilidade política causa insegurança nos cidadãos

De acordo com informações da BBC News e do The Guardian, no dia 15 de fevereiro, o Conselho Presidencial Internacional da Líbia, propôs um novo gabinete para reunir as lideranças rivais que estão atualmente competindo pela supremacia no país. O conselho enviou uma lista com os nomes de vários ministros para o parlamento líbio, que é reconhecido internacionalmente e que se baseia através das ideias orientais da Líbia. O plano é apoiado pela ONU e pela comunidade internacional.

Também foi relatado, nas últimas duas semanas, que Estado Islâmico (EI) tem aumentado sua presença na Líbia. A BBC News noticiou que os comandantes do EI estão em busca de refúgio e que o número de combatentes no país está crescendo desde então. "Desde o fim do regime de Gaddafi, a região do Magrebe tem vivido um verdadeiro caos. Os acordos que o governo tem feito não garante a lealdade das facções rivais, por outro lado, a ausência de um governo unificado e forte criou um vácuo nessa nação, que é preenchido pela insegurança dos cidadãos", comenta um dos analistas de perseguição.


Ele também explica que é muito provável que a Líbia, que é o 10º país da Classificação da Perseguição Religiosa, tome a frente na guerra contra o EI. "A luta contra esse grupo extremista não será fácil e ela representa um enorme risco para a estabilidade do país e também para a segurança de todas as nações que estão envolvidas. Para os cristãos então, que estão sendo atacados com brutalidade, a situação vai ficar mais tensa, e para aqueles que conseguem fugir, a extrema pobreza é uma das piores consequências que estão vivendo", diz o analista. Mesmo assim, debaixo de tantos problemas, perseguição e conflitos, os cristãos líbios perseveram e glorificam a Deus através de sua luta espiritual, para que Jesus seja conhecido entre eles. Ore por essa nação. Fonte: www.portasabertas.org.br

segunda-feira, 14 de março de 2016

Portas Abertas visita os quenianos de Garissa


5-garissa-university

QUÊNIA

A fé deles permaneceu intacta, mesmo com tudo o que viveram nos últimos meses

Em abril de 2015, um grupo radical extremista islâmico da Somália, Al-Shabaab, invadiu a Universidade de Garissa, deixando 147 mortos e dezenas de feridos. Segundo relatos, os radicais perguntavam quem eram os cristãos e, em seguida, os matavam. 

Até hoje, as famílias continuam em luto, os funcionários que tiveram que recolher os corpos e fazer a limpeza ainda estão traumatizados. A escola só foi reaberta em janeiro deste ano. Na ocasião, igrejas também foram atacadas, pastores perderam suas vidas, outros foram perseguidos e baleados. Por conta desse cenário, a Portas Abertas preparou uma equipe com membros de 11 nacionalidades diferentes, para levar aos quenianos um pouco de consolo, encorajamento e ajuda para o fortalecimento da fé deles, apesar de tudo.

O maior desafio, segundo um dos membros da equipe, foi escolher as palavras de conforto para as pessoas enlutadas. "O que eu poderia dizer para elas num momento tão triste? Sabemos que o ministério de presença é muito importante, é o encontro da igreja livre com a igreja perseguida, mas não é fácil saber qual mensagem o Senhor quer oferecer para quem está sofrendo tanto", comenta ele. O Quênia é um país de maioria cristã, na Classificação da Perseguição Religiosa ele está na 16ª posição. Cresceu em relação ao ano de 2015, especialmente pelos ataques extremistas na região de Garissa, onde há uma influência muito grande do país fronteiriço que é a Somália.

"Segundo John, um líder cristão queniano e parceiro, que acompanhou e protegeu a equipe durante a visita, a nossa simples presença já era motivo de encorajamento, e os ajudou a saber que não estão sozinhos", disse outro membro da equipe. A Portas Abertas também visitou as igrejas atacadas, os familiares dos estudantes e de outras vítimas. "Nós nos dividimos em 11 grupos para realizar o trabalho de visitação e para falar às igrejas, levando uma mensagem a todos os cristãos perseguidos", explicou o colaborador. John, que já participou de vários treinamentos, entre eles o "Permanecendo Firme Através da Tempestade", fez questão de mostrar como sua igreja era grande, com mais de 200 pessoas, dizendo: "O trabalho de vocês não é em vão. Isso tudo é resultado do treinamento e do investimento que a Portas Abertas faz na vida das pessoas que são salvas por Cristo".

A equipe presente no Quênia representou a igreja brasileira e os 30 mil parceiros que oram, agem e contribuem para que aqueles irmãos permaneçam firmes na fé. "Os cristãos quenianos são muito corajosos e desejam testemunhar o Evangelho naquele país, apesar de tantas dificuldades e barreiras que encontram. A fé deles permaneceu intacta, mesmo com tudo o que viveram nos últimos meses", comentou outro membro. Segundo a equipe, o incidente certamente abalou aqueles cristãos, mas por outro lado, os uniu ainda mais como Corpo de Cristo, e assim eles fortalecem uns aos outros. John finaliza com um pedido: "Continuem orando por nós e continuem nos apoiando para que possamos perseverar e continuar a sermos verdadeiros cristãos nessa região. O investimento que cada um faz através da Portas Abertas tem mudado a vida de muitos quenianos, que nascem para Cristo, florescem e dão seus frutos. Nós somos gratos, de todo nosso coração". Fonte: /www.portasabertas.org.br

domingo, 13 de março de 2016

Evangélicos promovem “jejum e oração” dia 13 de março

Manifestações contra corrupção e pró-impeachment acontecem neste domingo

Na multifacetada Igreja evangélica brasileira, parte dos fiéis tem optado em ir para a rua participar das manifestações neste 13 de março, que pedem mudanças urgentes no cenário político nacional. Um outro percentual ficará em casa, preferindo não se envolver ativamente.

Um grupo menor está optando pela convocação de um dia de jejum e oração pela nação. Campanhas desse tipo são relativamente comuns, mas as que serão realizadas neste final de semana chamam atenção por serem concomitantes com os protestos.

Diferentes igrejas estarão fazendo esse tipo de campanha dentro de seus templos. Contudo, algumas delas se propõe a ir além. O versículo-chave desse clamor é 2 Crônicas 7:14: “Se o povo que se chama pelo meu nome se humilhar, se arrepender e clamar a mim, ouvirei desde os céus e sararei a sua terra”.

Um exemplo é a capitaneada pelo Ministério 24 Horas Diante do Senhor, ligado à Igreja Batista da Lagoinha.

A pastora Ângela Valadão Cintra, que é tia dos cantores Ana Paula e André, publicou um vídeo onde pede que todas as igrejas do país se unam “em oração, arrependimento e intercessão pelo Brasil”

Ela explica no site do ministério que a orientação é estar em jejum desde as 18h do sábado até as 18h do domingo (só com líquido). Durante a tarde, os fiéis devem sair do templo, sob céus abertos, levantando as para interceder.

“Faça isto por nossa pátria, povo de Deus! A igreja tem a chave da resposta favorável do Senhor para nossa terra”, afirma.

Outro movimento que está usando as redes sociais para motivar os evangélicos é “A Convocação – The Call Brasil”. Braço brasileiro do movimento internacional TheCall, desde agosto de 2007 eles vêm promovendo movimentos de jejum, oração e arrependimento público.

Para o dia 13, eles lançaram uma espécie de manifesto, onde ressaltam cinco motivos para intercessão:

*Oração pela revelação da beleza de Jesus e pelo destino da Noiva brasileira, na transformação do nosso coração.

*Oração para que o amor de Deus abunde no Brasil resultando em discernimento e retidão.

*Oração pela unidade da Igreja brasileira.

*Oração para que o Brasil seja cheio de alegria, paz e esperança sobrenatural.

*Oração para a Igreja brasileira ser equipada e preparada para receber o destino de Deus.


O site do The Call Brasil explica que trata-se de “um ajuntamento interdenominacional” motivado pelo entendimento que “nossa nação se encontra em uma necessidade desesperada pela misericórdia de Deus e por um grande Despertar Espiritual”.