Google+ Followers

sexta-feira, 20 de maio de 2016

"Deus criou dois e não três gêneros", diz pastor sobre caso dos banheiros transgêneros

O pastor falou claramente sobre o debate. (Foto: Reprodução/Facebook).
O pastor falou claramente sobre o debate. (Foto: Reprodução/Facebook).

O pastor Robert Jeffress se posicionou sobre o debate durante um recente sermão em sua igreja.

O pastor Robert Jeffress deixou claro seu ponto de vista sobre o debate do “banheiro transgênero” ao dar um recente sermão em sua igreja. O site “Charisma News” relatou que Jeffress, que é o pastor da Primeira Igreja Batista de Dallas, no Texas, falou claramente sobre o debate e como ele acredita que a Palavra de Deus se posiciona sobre isso.

“Isso não é uma confusão. A bíblia é clara em Mateus 19: 4. A palavra de Deus é aplicável e diz: ‘Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez’”, disse o pastor.

“Não está escrito na bíblia ‘masculino, feminino e ponto de interrogação’. Deus determinou quantos os sexos existem e são apenas dois e não três", disse Jeffress.

"A confusão de identidade de gênero é um transtorno emocional, que deve ser tratado profissionalmente e compassivamente," ele continuou.

"Essa tal confusão em relação a identidade de gênero não deve ser explorada por ativistas sociais, como aqueles na administração do presidente Barack Obama que querem negar a distinção entre os sexos dada por Deus. Esta é uma rebelião contra o plano de Deus".

Outros líderes

Uma série de outros líderes cristãos e legisladores republicanos, incluindo Franklin Graham e o representante de Iowa, Steve King, se manifestaram contra a administração Obama sobre as escolas públicas acomodarem os alunos transexuais.

"Que vergonha pela prefeita de Charlotte, Jennifer Roberts e pelos membros do conselho da cidade", escreveu Graham após a votação que aprovou a medida. O texto do projeto de lei diz às empresas que não será permitido que, os clientes gays, lésbicas ou transexuais sejam 'discriminados' e a lei aplica-se a lugares usados pelo público, tais como bares, restaurantes e lojas.


"O governador da Carolina do Norte, Pat McCrory foi claro, ao apontar que esta é uma má política e disse que se a cidade passar a ação legislativa imediata, esta seria provavelmente tomada pelo Estado. Espero que eles tomem medidas rápidas para derrubar essa lei perigosa ou tragam-na a um referendo para que os eleitores decidam", acrescentou o pastor que é presidente da Associação Evangelística Billy Graham. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE CHRISTIAN HEADLINES

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Famílias convertidas ao cristianismo são expulsas


19-mexico-0280100924.jpg

MÉXICO

As 30 pessoas foram levadas até Crucero Banderitas, onde hoje vivem em abrigos, aguardando a decisão da justiça mexicana

O México é um dos países das Américas que fazem parte da atual Classificação da Perseguição Religiosa, ocupando o 40º lugar, o outro é a Colômbia (46º). Conhecido também como um dos lugares mais violentos do mundo (9º entre os 132 analisados) de acordo com a ONG americana Social Progress Imperative, é a nação que acolhe os "huichóis", grupo étnico indígena que habita nos estados de Nayarit, Jacatecas, Durango e Jalisco. Devido ao isolamento e resistência à evangelização, eles mantêm até os dias de hoje seus traços culturais originais. Segundo informações do canal de TV CBN (Christian Broadcasting Network), recentemente 10 famílias foram expulsas da cidade de Tuxpan de Bolaños, em Jalisco, por se converterem ao cristianismo e agora aguardam pela decisão das autoridades mexicanas.

Ainda segundo a fonte, uma Convenção cristã tentou por meios legais evitar a expulsão dessas famílias, mas não houve êxito. As 30 pessoas foram levadas até Crucero Banderitas, onde hoje vivem em abrigos. "Os huichóis fazem parte de uma das tribos mais importantes no México e suas leis e costumes religiosos não são registrados em documentos, daí surge a manipulação. Mas diante das leis mexicanas, eles cometeram uma clara violação dos direitos humanos e o caso precisa ser julgado. Essas famílias foram arrancadas de sua própria comunidade", comenta um dos analistas de perseguição.


Há relatos de que na mesma região, pelo menos 60 pessoas já se tornaram cristãs, através de trabalhos evangelísticos de diversas denominações. Além das tribos que rejeitam qualquer outra religião em suas mediações, os cristãos mexicanos também enfrentam o crescimento das organizações criminosas e cartéis de drogas que enxergam as igrejas de forma muito negativa por realizarem um trabalho de reabilitação de dependentes químicos. Além disso, os líderes que se recusam a pagar uma quantia para os traficantes são obrigados a fechar suas portas sob sérias ameaças. Interceda por essa nação. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

quarta-feira, 18 de maio de 2016

"Quando nos preocupamos, paramos de andar na fé e de confiar em Deus", afirma Joyce Meyer

Meyer explica que o versículo não manda que os cristãos não tenham pecados. (Foto: Divulgação)
Meyer explica que o versículo não manda que os cristãos não tenham pecados. (Foto: Divulgação)

Meyer sabe que essa dificuldade é um erro, porque os cristãos não devem deixar serem consumidos pela preocupação.

A famosa escritora Joyce Meyer diz que há momentos em que é fácil ouvir Deus falar sem qualquer dificuldade. No entanto, há momentos em que a preocupação e a ansiedade a atormenta e ela tem dificuldade para se concentrar em Deus.

Meyer sabe que essa dificuldade é um erro, porque os cristãos não devem deixar serem consumidos pela preocupação. "A Bíblia diz que devemos andar pela fé e não por vista”, escreveu Meyer em seu site. "Quando nos preocupamos, não estamos caminhando na fé e na confiança em Deus", pontuou.

Por um longo período na vida de Joyce Meyer, ela tinha um espírito crítico e desconfiado. Essa pode ser uma forma comum para as pessoas não-crentes a pensar, mas Meyer diz que é errado para os cristãos pensar dessa forma.

"Por anos, eu não tinha consciência de que o meu pensamento errado estava me causando problemas. Porque ninguém tinha me ensinado, eu não sabia que eu poderia fazer algo para mudar a minha vida e pensamento. Ele simplesmente não tinha me ocorrido. Ninguém tinha me ensinado sobre a condição adequada para a mente do crente. Deus nos oferece uma nova maneira de pensar e uma nova maneira de viver", diz ela.

Mas, quando Meyer leu 1 Coríntios 2:16, ela amanheceu com a verdade lentamente sobre ela. O verso diz: "Pois quem pode conhecer os pensamentos do Senhor? Quem sabe o suficiente para ensiná-lo? Mas nós entendemos estas coisas, pois nós temos a mente de Cristo".

Meyer explica que o versículo não manda que os cristãos não tenham pecados ou para que sejam perfeitos, assim como Cristo. O que isto significa é que os cristãos têm a capacidade de pensar sobre o amor e carinho, porque eles têm a mente de Cristo.


"Se temos Sua mente, pensamos sobre as coisas que são boas, cheias de honra e amorosas", diz ela. “Mesmo que satanás tente semear ódio e confusão nas mentes dos filhos de Deus, seus ataques serão sempre derrotados”, acrescentou. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

terça-feira, 17 de maio de 2016

Conheça a história do catador de lixo que é pastor aos finais de semana

Durante a semana, Ezequiel trabalha como catador de lixo para reciclagem. (Foto: Jessica Costa/Folhapress)
Durante a semana, Ezequiel trabalha como catador de lixo para reciclagem.
 (Foto: Jessica Costa/Folhapress)

Com uma renda de cerca de R$ 1.000, ele mobiliou a igreja em que prega, a Assembleia de Deus do Parque Edu Chaves. O catador conseguiu comprar bancos, filtro d'água e até uma bateria para acompanhar o ritmo dos cultos.

Aos domingos, Ezequiel Gomes acorda às 6h, veste seu terno e exerce a vocação de pastor em sua igreja. Durante a semana, ele enfrenta uma jornada de 15 horas diárias de trabalho como catador de lixo para reciclagem, nas ruas da zona norte de São Paulo.

Ezequiel, de 49 anos, vive numa casa simples do bairro Jardim Brasil, e percorre as ladeiras da Vila Guilherme Alta coletando lixo — mesmo sem ter o braço direito há 11 anos.

Mesmo com sua deficiência, Ezequiel diz carregar até meia tonelada de material, dividida em três carrinhos. "Aprendi a usar cada músculo de meu corpo e a força das coxas e do peito", disse ele ao jornal Folha de São Paulo. "Faço o serviço que ninguém quer, acho que já acabei com muito foco de dengue".

Após um acidente com um carrinho de entulho, em 2005, os médicos amputaram o braço do catador. Para ele, o procedimento foi desnecessária e, há nove anos, move ação judicial contra um hospital público da capital.

Ezequiel relata que após idas e vindas às unidades hospitalares, sentindo fortes dores, finalmente recebeu o diagnóstico de que não haveria recuperação. "Fiquei triste, mas logo esqueci a depressão e voltei a trabalhar, com alegria", afirma.

Há quinze anos na profissão, hoje Ezequiel tem a renda mais alta da família, de nove pessoas. "Não tenho diversão maior do que encher a geladeira de casa", disse ele, que antes teve carteira assinada como segurança e ajudante de pedreiro.

 
 Aos domingos, Ezequiel acorda cedo para pregar em sua igreja. (Foto: Jessica Costa/Folhapress)

Ezequiel abraçou a fé em Jesus Cristo após uma juventude marcada por delitos que o levaram à prisão. "Foram drogas e outras bobagens, mas foi preso que conheci a palavra de Deus, a minha missão."

Com uma renda de cerca de R$ 1.000, ele mobiliou a igreja em que prega, a Assembleia de Deus do Parque Edu Chaves. O catador conseguiu comprar bancos, filtro d'água e até uma bateria para acompanhar o ritmo dos cultos.


Aos domingos, cerca de 40 fiéis ouvem suas mensagens. "Cresci num bairro em que muita gente se desgarrou, mas não podemos ceder à tristeza", diz o pastor.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE FOLHA DE SÃO PAULO

segunda-feira, 16 de maio de 2016

ONG’s cristãs podem ser barradas na China


16_China_0300100232.jpg

CHINA

O monitoramento sobre as ONG’s, em especial as cristãs, vai seguir as novas regras e leis que entrarão em vigor no dia 1º de janeiro de 2017

No dia 1º de janeiro de 2017, entrará em vigor na China a nova lei sobre a gestão das atividades das organizações não-governamentais estrangeiras atuantes no país. De acordo com a mídia local, os regulamentos incluem muitas exigências para registro, a parte financeira administrada por essas organizações e até mesmo a elaboração de relatórios, os quais serão fiscalizados com extremo rigor e deverão ser implementados pelo Ministério de Segurança Pública e outros órgãos governamentais chineses.

Em uma notícia relacionada, o Christianity Today informou que na Conferência Nacional da China sobre religião, que foi realizada em Pequim, recentemente, o presidente Xi Jinping pediu para que o Partido Comunista da China (PCC) assumisse o controle sobre a religião. "Os especialistas chineses ainda não conhecem os resultados da conferência, mas acreditam que pode levar ainda vários anos até que as mudanças aconteçam efetivamente, mas já adiantam que o monitoramento sobre as ONG’s, em especial as cristãs, vai acontecer de imediato e haverá muitos obstáculos para a pregação do evangelho no país", comenta um dos analistas de perseguição.


A China que ocupa hoje a 33ª posição da Classificação da Perseguição Religiosa já enfrentou até mesmo uma campanha para quebrar cruzes na província de Zhejiang. Até hoje as reuniões cristãs continuam a ser interrompidas. O crescimento da minoria cristã tem incomodado a liderança chinesa, que alega que a religião é incompatível com a ideologia do Estado. Mesmo assim, o cristianismo alcançou o status de segunda maior religião entre os chineses, ficando atrás apenas do budismo. A opressão e perseguição aos cristãos segue um padrão dos procedimentos vindos do Partido Comunista da Província. Em suas orações, interceda por essa nação.

domingo, 15 de maio de 2016

Você deixaria sua família para seguir a Cristo?

15-egito-0060100069.jpg
15-egito-0060100069.jpg

INTERNACIONAL

Hoje, dia 15 de maio, no Dia Internacional das Famílias, a Portas Abertas faz uma reflexão sobre a difícil escolha que muitos cristãos têm de fazer para seguir Jesus em meio à perseguição

Em 1993, durante uma Assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU), quando estava sendo discutido alguns projetos para o futuro da instituição familiar, considerado o núcleo elementar da sociedade, um dia foi escolhido para homenagear todas as famílias do mundo, o dia 15 de maio. Desde então, todos os anos nessa mesma data o Secretário Geral da ONU faz um pronunciamento relacionado às famílias, refletindo sobre os atuais problemas enfrentados e sobre as medidas que serão tomadas para solucioná-los. No ano passado, por exemplo, o atual secretário da ONU, Ban Ki-Moon, discutiu o tema "Homens no comando?", destacando a importância da igualdade de gênero e os direitos das crianças em famílias contemporâneas.

A Portas Abertas, no entanto, te convida hoje para refletir um pouco sobre a realidade vivida pelas famílias perseguidas por sua fé em Jesus. Muitos cristãos, tiveram de passar pelo momento delicado de escolher entre Cristo e suas famílias, isto porque na sociedade onde eles vivem, o cristianismo é extremamente proibido, chegando a ser considerado um crime. Seus seguidores são considerados apóstatas, traidores do Estado e até mesmo infiéis, dignos de severas punições e até mesmo submetidos à pena de morte.

A rejeição dos familiares é o que os cristãos normalmente enfrentam dentro de suas casas assim que se convertem. Muitos são espancados, expulsos e humilhados, tendo de viver em condições precárias e, na maioria das vezes, como cristãos secretos, frequentando reuniões clandestinas ou igrejas subterrâneas. A boa notícia é que cada um deles passa a integrar na família de Deus, cujo lar está no céu e aqui, ele pode contar com muitos irmãos.

Ajudando as famílias
A Portas Abertas trabalha para "ser família" nos momentos mais difíceis da vida deles, e através da ajuda de milhares de parceiros consegue fornecer ajuda humanitária, além de distribuir Bíblias e literatura cristã. Treinamentos, cursos para líderes, alívio pós-trauma, capacitação e transformação de conflitos, também fazem parte dessa missão. Cristãos perseguidos que estão em meio à guerra desejam sempre um olhar familiar, uma mão estendida, uma carta especialmente escrita para eles ou simplesmente tomar conhecimento de que a sua nova família está em oração, se compadecendo e intercedendo pela sua situação. Porque é assim que uma família deve ser.


Nesse dia, a Portas Abertas aproveita a oportunidade para agradecer a todos os membros dessa grande família pela união e comunhão. Juntos podemos fazer muito mais pelos nossos irmãos perseguidos e mostrar a eles que estamos aqui, pelo mesmo propósito, que é resgatar todos os que estão perdidos e necessitam voltar ao Pai, não pela força do nosso braço, mas através do poder da Palavra que diz: "Ele veio e anunciou paz a vocês que estavam longe e paz aos que estavam perto, pois por meio dele tanto nós como vocês temos acesso ao Pai, por um só Espírito. Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus". (Efésios 2.17-19) Fonte: https://www.portasabertas.org.br