Google+ Followers

quarta-feira, 10 de março de 2010

RESTAURANDO VALORES PERDIDOS


O ser humano tem grande tendência para sofrer desgastes em todos os sentidos.
Sentimos o peso da rotina, da mesmice e, sem perceber, vamos perdendo valores importantíssimos, e o pior de tudo é que, nos acostumamos a viver sem esses.
Isto tem a ver com a família, profissão, vida espiritual e mesmo com o ministério que o Senhor tem dado a cada um.
Nas cartas enviadas pelo Senhor Jesus às Igrejas da Ásia, o Pastor de Éfeso foi cobrado enfaticamente pelo desgaste sofrido. O Senhor reconheceu sua obra, seu zelo pela doutrina, sua dedicação apologética, no entanto, não perdoou a perda da caridade.
Fica claro no texto de Apocalipse 2 que, não mais fazia as coisas com voluntariedade, amor e devoção. Possivelmente estava robotizado, fazia tudo, mas não mais da mesma maneira primitiva. Aparentemente tudo estava normal, mas Deus conhecedor de todas as coisas sabia do desgaste e da crise interior.
O conselho do Senhor foi implacável.
Volta ao primeiro amor, senão, tirarei o teu castiçal, ou seja a tua autoridade espiritual, a liderança da própria Igreja e darei a outro.
Vejamos que o Senhor reconheceu toda a obra realizada, mas não abriu mão da caridade.
Cobrou excelência de qualidade.
As boas obras não foram suficientes para superar a falta de caridade, ou seja, a ausência do importantíssimo valor perdido no meio do caminho.
Há momentos nos quais é preciso reconhecermos que perdemos valores, neste caso é preciso voltar atrás para recuperarmos o que se perdeu.
O Evangelho de Lucas no capitulo 15, fala de algumas coisas perdidas que me parece ser um verdadeiro exemplo para reconquista de valores.

Em primeiro lugar a ovelha perdida:

A ovelha representava apenas 1% de um rebanho de 100, mas o pastor não se conformou, foi atrás. Deixou 99% no redil e foi atrás de apenas 1%.
A inocente ovelha que se perdeu, representa a inocência perdida, e muitos ainda julgam essa perca um grande negócio. É preciso ir atrás. Ainda que não pareça um valor de tanta importância, muitos já não adoram o Senhor da mesma forma, não atentam às mensagens pregadas como antes, não contribuem com a mesma voluntariedade, não oram como antes, e isto por causa da inocência perdida.
Neste caso, é melhor que deixemos de lado tudo o que adquirimos e saiamos em busca da inocência que se perdeu, caso contrário poderemos colocar tudo a perder com estava em risco o Pastor da Igreja de Éfeso.

Em segundo lugar a dracma perdida:

A dracma era uma moeda. Refere-se diretamente a valores.
Chama-me atenção que, a ovelha inocentemente se perdeu, mas a moeda foi perdida pela proprietária e dentro da própria casa.
É importante notar que tanto o pastor quanto a mulher foram atrás dos valores perdidos.
É exatamente o que temos de fazer. Muitos ficam a esperar que os valores voltem sozinhos, que o Espírito Santo toque no coração. Alguns até pedem oração, porém, no exemplo desta passagem bíblica, aqueles que perderam valores é que foram atrás deles.
Relembrando o Pastor da Igreja de Éfeso, o conselho de Jesus foi voltar atrás e recuperar as primeiras obras.
A mulher acendeu a candeia e até varreu a casa.
A candeia representa a luz, a Palavra de Deus.
Diz o salmista: “Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra e Luz para o meu caminho” Salmo s119.115.
É necessário voltarmos à Palavra de Deus para que possamos restaurar valores em nossas vidas. A luz ajuda também a revelar maus hábitos adquiridos ao longo do caminho, ou seja, valores negativos, dos quais precisamos nos livrar. A sós, ou seja, sem o amparo da Palavra é muito difícil chegarmos a algum resultado satisfatório. Quando chega a luz, automaticamente vem à tona tudo o que precisa ser varrido e banido de nossas vidas e ministério. Na busca pela moeda perdida, a mulher precisou até varrer a casa. Varrer a casa significa abrir mão de sujeira, tirar o que não serve e, livrarmo-nos de manias adquiridas pela não observância da Palavra de Deus.

Em terceiro lugar o filho perdido:

O filho pródigo foi o caso mais complicado, pois este não foi perdido, decidiu-se perder por conta própria. Ainda que percentualmente foi a maior perca, pois representava 50%, o pai não pode ir atrás, precisava respeitar o livre arbítrio do filho. O bom dessa história é que, o filho pródigo agiu com Inteligência. Quando viu que ficou no prejuízo, decidiu voltar, pedir perdão ao pai e recuperar os valores que ele mesmo tinha jogado fora.
Muitos até sentem os efeitos do prejuízo, mas não têm coragem de assumir que erraram, que perderam valores no meio da jornada, e prosseguem assim mesmo, literalmente como diz o ditado popular: “empurrando com a barriga”, numa irresponsável atitude de “deixar como está, para ver como é que fica”, o que é profundamente lamentável.

Há uma festa preparada:

O pastor fez uma festa para comemorar a recuperação da ovelha. A dona de casa também fez uma festa para comemorar o aparecimento da dracma. O pai fez uma festa para comemorar a volta do filho pródigo.
Há uma festa espiritual preparada para aqueles que se propuserem restaurar os valores perdidos.
Neste capítulo de Lucas 15, o único que não participou da festa, foi o filho mais velho. Considerava-se o mais certo, trabalhador, obediente, cumpridor dos seus deveres, no entanto, a exemplo do pastor da Igreja de Éfeso, fazia tudo automaticamente, por obrigação, havia perdido os valores do amor, da legria e da caridade.
Perdera até a sensibilidade de alegrar-se com a volta do próprio irmão que havia se perdido e foi achado. Estava dentro de casa, mas em crise. Ainda que o pai insistisse, preferiu não entrar na festa, ficando de fora.
Analisemos que foi o único personagem dessa história que não participou da festa, desperdiçando a oportunidade de saborear o bezerro que ele mesmo havia cevado.
Que o Senhor tenha misericórdia de nós, de tal maneira que tenhamos a sensibilidade de corrermos atrás do prejuízo, restaurando os valores perdidos, e não venhamos perder o nosso castiçal como sentenciado ao Pastor da Igreja de Éfeso caso não se arrependesse, nem ficarmos fora da festa como o filho mais velho.
Pr. Carlos Roberto - Cubatão - SP http://pointrhema.blogspot.com