Google+ Followers

sábado, 25 de junho de 2016

Blogueiras aproveitam a fama e evangelizam seus seguidores

Blogueiras aproveitam a fama e evangelizam seus seguidores

Maju Trindade, uma das digital influencers mais famosas da atualidade, relatou como foi usada por Deus durante um encontro com fãs

por Leiliane Roberta Lopes
Youtubers e blogueiros conquistam milhões de fãs, estampam campanhas publicitárias, licenciam produtos, escrevem livros e alguns ainda aproveitam momentos com seus seguidores para evangelizar.

Quem acompanha o mundo de digital influencers (web celebridades) já deve ter percebido que muitas famosas não escondem suas crenças, ainda que o tema religião não seja o assunto principal de seus trabalhos.

Pelo Instagram, Maju Trindade (que possui 3 milhões de seguidores) relatou que durante um encontro com seus fãs em Belo Horizonte ela foi usada por Deus para falar de Jesus e o resultado foi surpreendente.

“Ontem o propósito da minha ida era fazer um encontro com as pessoas que me seguem, mas semanas antes do evento Deus havia me mostrado o que realmente aconteceria naquele lugar”,escreveu.
Maju afirmou que o evento, ocorrido no dia 19 de junho, tinha um roteiro definido, mas que o encontro tomou outros rumos quando ela aproveitou uma pergunta recebida para então falar da sua fé.

“Antes mesmo de começar a falar, perguntei se alguém naquele lugar não acreditava em Cristo e alguns levantaram a mão e logo depois comecei a falar o que sentia no meu coração, até que um pouco depois uma das pessoas que – levantou a mão dizendo ser ateu – se colocou de pé e disse que nunca se identificou com nenhuma religião, porém se sentiu tocada tudo o que ouviu e ia procurar uma igreja”, continuou a jovem de 17 anos.

“Algumas pessoas começaram a contar suas experiências com Deus, nesse momento todos já se encontravam em lágrimas e o evento tomou outro rumo e aconteceu o que realmente devia ter acontecido. Eu não queria sair daquele lugar. Jesus estava ali”, completou.

Dicas de beleza, de moda e testemunho
Maju Trindade não é a única digital influencer que tem testemunhado sua fé com seus seguidores. A maquiadora Renata Meins, com mais de 800 mil seguidores no Youtube, se tornou conhecida no Brasil por divulgar dicas de beleza.

Morando há seis anos na Austrália, ela esteve no Brasil nas últimas semanas para realizar o lançamento de uma linha de maquiagens e aproveitou para encontrar seus seguidores nos chamados “encontrinhos”.

A jovem de 28 anos, casada, já compartilhou com seus seguidores o testemunho de cura que seu filho viveu, vídeo que já foi visto mais de 273 mil vezes.

Renata também é cantora, talento que desenvolveu cantando em uma igreja evangélica na cidade de Osasco (SP) onde nasceu e cresceu. Frequentadora da Hillsong Church, Renata aproveitou os encontros com seus fãs do Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo para dividir sua fé e ainda apresentou uma canção que marcou sua vida: “Consagração”, de Aline Barros.

“Todos os Encontrinhos eu comecei cantando ‘Consagração’. E a Ele eu consagro tudo o que sou, tudo o que tenho e o que vier, sempre! Esse foi mais um projeto, um sonho que Deus me deu a chance de realizar”, disse ela pelo Instagram.

A música é uma das formas que a blogueira Karina Milanesi, do Dica da Ka, também utiliza para falar de sua fé aos seus seguidores.
Karina é conhecida na internet por compartilhar tutorais de faça você mesmo, como customização de roupas e objetos de decoração. No Instagram ela já soma mais de 2,8 milhões de seguidores e quase 700 mil no Youtube.

Quem a segue no snapchat, sempre vê trechos das reuniões de uma célula da igreja Bola de Neve, onde ela frequenta, e também acompanha as canções que Karina gosta de ouvir no seu dia a dia.

Foi de tanto receber pedidos de músicas religiosas que a blogueira criou uma playlist no Spotify chamada “O melhor de Deus” mostrando suas canções favoritas. Na lista encontramos nomes como Priscilla Alcântara, Marcela Tais, Leonardo Gonçalves, Daniela Araújo, Heloísa Rosa, Kari Jobe e outros.

Fonte: noticias.gospelprime.com.br


sexta-feira, 24 de junho de 2016

Cristão é preso após imprimir materiais evangelísticos na China

Li Hongmin foi detido por funcionários do governo no dia 6 de junho, em Guangzhou, de acordo com a missão internacional China Aid. (Foto: Reuters)
Li Hongmin foi detido por funcionários do governo no dia 6 de junho, em Guangzhou, de acordo com a missão internacional China Aid. (Foto: Reuters)

Li Hongmin foi detido por funcionários do Partido Comunista e posteriormente, seus familiares foram enganados pelos oficiais, com relação ao tempo que o cristão ficaria preso. A família acabou pagando uma taxa prisional para a polícia em vão.

Um cristão chinês foi preso depois de ter impresso materiais para a sua igreja doméstica.

Li Hongmin foi detido por funcionários do governo no dia 6 de junho, em Guangzhou, de acordo com a missão internacional China Aid.

Seu telefone e outros pertences foram confiscados e ele foi acusado de atuar em "operações comerciais ilegais" na capital do sul da província de Guangdong, na China.

Enquanto era detido, Li foi avisado que ele teria permissão para voltar para casa depois de duas horas. Mas ele não foi liberado e várias horas depois, policiais retornaram à sua casa e disseram à sua esposa que Li precisava de seu telefone, enganando-a para que ela entregasse o aparelho às autoridades.

A esposa de Li ainda foi obrigada a pagar taxas de detenção depois que ela foi informada que seu marido só ficaria detido por uma semana.

Um cristão local explicou o caso para a 'China Aid': "Esses policiais voltaram para a casa dele e disseram [à sua esposa] que o marido precisava de um telefone celular e foi assim que eles tiveram acesso ao telefone de Li. Depois os oficiais voltaram naquela noite para recolher o restante de suas coisas".

"Eles mentiram e disseram que Li só ficaria detido por sete dias, enganando seus familiares e levando-os a pagar uma taxa ao centro de detenção".

Mais tarde naquela noite, os policiais voltaram e ocuparam a casa pelo resto da noite. A esposa de Li insistiu que os documentos impressos por ele não eram ofensivos.

"Os materiais que impressos não não tinha qualquer ofensa", ela disse ao China Aid. "Eles não se opunham ao Partido Comunista de forma alguma. Pelo contrário, eles ensinavam às pessoas, a importância de ajudar os outros a amar seus compatriotas, sua casa e seu país".

A prisão é parte de uma ofensiva mais ampla contra os cristãos por parte dos autoridades chinesas. Recentemente, cristãos foram obrigados a abandonar as reuniões de oração em Handen, no início de junho depois que a polícia alegou que eles não tinham permissão para realizar encontros.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY



quinta-feira, 23 de junho de 2016

Menino curado do câncer ‘prega’ em escola e mais de 150 estudantes aceitam Jesus

Mais de 150 estudantes foram salvos em apenas uma escola. (Foto: Meghan Hayman/The Campus)
Mais de 150 estudantes foram salvos em apenas uma escola. (Foto: Meghan Hayman/The Campus)

Segundo relatos do casal Ralph e Elizabeth Pyszkowski, o avivamento na Virgínia Ocidental (EUA) tem refletido uma intensa mudança nas pessoas, principalmente entre os jovens.

As pequenas cidades que rodeiam a região montanhosa da Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos, tem experimentado um avivamento que trouxe cerca de 4 mil pessoas para Jesus Cristo dentro de oito semanas.

Segundo o casal Ralph e Elizabeth Pyszkowski, atuantes na Regional Church of God em Williamson, o mover de Deus tem refletido uma intensa mudança nas pessoas, principalmente entre os jovens.

"No colégio Logan County Schools, um jovem sobrevivente do câncer foi conduzido pelo Espírito Santo a pregar aos colegas no corredor do prédio. O corredor ficou lotado de estudantes que ouviram a mensagem, e alguns até mesmo tomaram a decisão de seguir a Cristo", relataram ao jornal Williamson Daily News.

"Mais de 150 estudantes foram salvos em apenas uma escola. Parece haver um movimento generalizado no sul da Virgínia Ocidental, e até mesmo em algumas escolas de Kentucky. Isso só pode significar que Deus ainda responde às orações e tem um plano para a nossa região", disseram.

O casal relaciona a atuação de Deus ao trecho de 2 Crônicas 7:14, que diz: “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.”

"O verdadeiro avivamento acontece quando viciados jogam fora suas parafernálias. É quando as igrejas param de competir e começam a trabalhar juntas para construir o Reino do Céu. Mais importante ainda, é quando uma alma perdida encontra sua finalidade em um Deus onipotente e amoroso. Se você quiser ver o mover de Deus em sua vida e em vizinhança, siga as etapas de 2 Crônicas”, disseram.

"O maior milagre que uma pessoa pode receber é o de entregar seu coração a Jesus Cristo. Não importa se o movimento vem através dos presbiterianos, batistas, ou dos pentecostais, todos concordamos que precisamos de Deus em nossa região”, afirmou o casal Pyszkowski.

Avivamento na Virgínia Ocidental
Segundo o mineiro de carvão Bo Copley, o número de pessoas salvas excede a população das duas pequenas cidades que estão no epicentro do avivamento. "A população de Delbarton é formada por cerca de 500 habitantes e Williamson tem cerca de 3 mil, de modo que em oito semanas, os dois locais viram mais pessoas salvas do que formando a população das duas cidades", disse ele.

A razão disso é a participação de pessoas de municípios vizinhos nos encontros das cidades. Alguns moradores da área estão adiantando suas férias para fazer parte do que Deus está fazendo.
O evangelista Matt Hartley, que foi o instrumento de Deus para o despertamento, está em pausa para descanso. "Ele estava exausto", disse Sonya Hackney, da Regional Church of God. "Ninguém imaginou que ao agendar ele por três dias, ele ficaria aqui por oito semanas."

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE GOD REPORTS



quarta-feira, 22 de junho de 2016

Terrorista se infiltra em igreja como espião e se converte: “Este é o verdadeiro Deus”

Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista, Mohammed entrou em conflitos internos. (Foto: Reprodução)
Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista,
 Mohammed entrou em conflitos internos. (Foto: Reprodução)

Certo dia, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) enviou um espião para a igreja do pastor Thomas, na Turquia. Ao contrário do planejado, a visita conduziu o jihadista a tomar uma decisão que mudaria sua vida: a de se entregar a Jesus Cristo.

Há alguns anos, o pastor Ghassan Thomas deixou a cidade de Bagdá, no Iraque, depois de receber ameaças de islamitas contra ele e sua família. Desde então, uma nova igreja foi construída na Turquia para ajudar refugiados, assim como eles eram.

"Eu era um refugiado e podia me colocar no lugar deles. Eu os entendia", disse Thomas ao site CBN News.

Certo dia, o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) enviou um espião para a igreja do pastor Thomas. Ao contrário do planejado, a visita conduziu o jihadista a tomar uma decisão que mudaria sua vida: a de se entregar a Jesus Cristo.

Desde então, o pastor Thomas passou a aprender um pouco mais sobre o EI. Depois que o grupo atacou uma família dentro de sua própria casa, Mohammed (nome fictício do militante) queria voltar para matar qualquer sobrevivente.

"Naquele tempo, eu pensava desta forma: eu deveria matar. Eu deveria fazer muitas coisas sangrentas apenas para estar mais perto de Alá", disse ele.

Mohammed conta que é a sede de sangue que motiva o Estado Islâmico. "Se você não é muçulmano, você precisa ser muçulmano ou então devemos te matar e tomar tudo o que é seu — dinheiro, mulheres e tudo. Está escrito no Alcorão."

Os combates frequentes entre muçulmanos sunitas (pertencentes também ao EI) e xiitas colocaram, muitas vezes, a própria vida de Mohammed em perigo. Pensando em sua segurança, sua família pediu para que o jihadista fugisse para a Turquia.

Conversão
Chegando na igreja do pastor Thomas, a fim de cumprir uma missão dada pelo grupo terrorista, Mohammed entrou em conflitos internos.

"Eu vi as pessoas, como eles me receberam mesmo sem me conhecer. Eu odeio essas pessoas e elas me mostram o amor", lembra Mohammed, que recebeu uma oração que mudou sua vida.

"Quando eles oraram por mim, eu comecei a chorar como uma criança. Eu senti como se algo muito pesado tivesse saído do meu corpo", disse ele. "Quando o culto terminou, fui para casa, mas havia uma pessoa andando comigo, e eu sentia que não estava na terra. Eu disse: 'Eu estou voando? Eu sinto que não estou andando. É como se alguém me levasse'", relembra.

Depois dessa experiência, Mohammed começou a estudar a Bíblia e compará-la com o Alcorão. "Eu descobriu que este é o Deus que eu estava tentando encontrar. Este é o verdadeiro Deus. Isso é o que eu quero para a minha vida", disse ele.

Segundo o pastor Thomas, a mudança no coração de Mohammed mostra o quanto a igreja precisa enviar mais missionários para a Europa. "Precisamos de mais pessoas vindo e servindo a Deus na Europa com os refugiados, para fazer o contrário do que o EI faz", disse ele.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CBN NEWS


terça-feira, 21 de junho de 2016

3 missionários cristãos desaparecem depois de sobreviver a ataque brutal de terroristas

Em resposta ao desaparecimento dos homens, o “Bíblias para o Oriente Médio” lançou uma oração com 100 horas de jejum. (Foto: Reprodução).
Em resposta ao desaparecimento dos homens, o “Bíblias para o Oriente Médio” lançou uma oração com 100 horas de jejum. (Foto: Reprodução).

O site do ministério explica que Samuel, 29, James, 30, e Stephan, 32, foram hospitalizados depois de serem emboscados por extremistas muçulmanos por estarem pregando para um homem que encontraram no caminho.

Em resposta ao desaparecimento dos homens, o “Bíblias para o Oriente Médio” lançou uma oração com 100 horas de jejum. (Foto: Reprodução).

Três missionários cristãos desapareceram no Oriente Médio depois que eles saíram de um hospital no início da semana passada. O “Bíblias para o Oriente Médio”, um grupo de missionários que fornece Bíblias para as igrejas domésticas subterrâneas em 17 países no Oriente Médio, anunciou na última terça-feira (14) que três de seus jovens missionários foram sequestrados por "terroristas islâmicos".

O site do ministério explica que Samuel, 29, James, 30, e Stephan, 32, que são todos cristãos convertidos do islamismo, foram hospitalizados no domingo depois de serem emboscados por extremistas muçulmanos porque eles estavam pregando para um homem que encontraram no caminho.

Como o evangelismo e a apostasia são ambos puníveis com a morte em algumas regiões do Oriente Médio, o ministério informa que os militantes gritavam "Allahu Akbar" e gritou uma ordem para matá-los. Foi ai que eles bateram nos pregadores com tubos de ferro.

Felizmente, pessoas que estavam em um ônibus pararam e perseguiram os radicais. Eles também ajudaram os homens levando-os para um hospital próximo. James, o evangelista, foi relatado como em estado crítico. No hospital, os três missionários disseram que se sentiram como se estivessem sendo observados "com uma intenção cruel" e pediram aos médicos para irem embora.

Entenda a Notícia
De acordo com o ministério, os homens tinham telefonado para o diretor do ministério, o Pastor Paul Ciniraj, sobre a liberação do hospital e disse que eles estavam indo contratar um táxi não autorizado. Também neste taxi foram outros dois homens que tinham sido apanhados de antemão. Os homens disseram ao diretor que estariam em casa em cerca de 45 minutos.

"Mas nossos pastores não chegaram em casa", disse Ciniraj. "Nós tentamos falar com eles pelo celular várias vezes, mas não houve resposta", disse.

"Nós suspeitamos que eles foram raptados ou sequestrados pelo motorista do taxi com seus amigos que viajavam como passageiros", Ciniraj acrescentou. "Nós suspeitamos que eles são terroristas. Deus sabe". Por razões de segurança, o local de onde os homens foram hospitalizados não foi revelado.

Em resposta ao desaparecimento dos homens, o “Bíblias para o Oriente Médio” lançou uma oração com 100 horas de jejum. Durante o jejum, os missionários vão orar para que a vontade de Deus seja feita sobre os missionários sequestrados.

"Ninguém vai comer ou beber qualquer coisa, exceto água pura até o fim desta oração e jejum", explica o site do ministério. "Aqui é muito quente. Essa é a razão de decidimos beber água, pois ela é necessária. Caso contrário, queríamos evitar água também".

Outro caso
Este não é o primeiro desaparecimento de membros do “Bíblias para o Oriente Médio”. Em abril, um homem indiano cristão de 43 anos chamado Reji Joseph, desapareceu junto com três colegas de trabalho em Tripoli, no Quênia. Segundo a família de Joseph, acredita-se que os homens foram raptados no seu local de trabalho.
Embora o ministério esteja preocupado com seus missionários sequestrados, a organização diz que os cristãos entendem que a morte não é algo que deve ser temida. "Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro", disse a equipe em seu site, citando Filipenses 1:21.

Em uma demonstração de amor cristão, o ministério também convida as pessoas a orar pelos missionários que foram sequestrados.


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST


segunda-feira, 20 de junho de 2016

Pastor é espancado por policial, durante culto no Paquistão

Igreja pentecostal Christian United, em Lahore, Paquistão. (Foto: World Watch Monitor)
  Igreja pentecostal Christian United, em Lahore, Paquistão. (Foto: World Watch Monitor)

O chefe da polícia local, Amir Abdullah entrou na igreja, localizada na colônia de Fazila, no último domingo de manhã e começou a agredir verbalmente os pregadores, exigindo que parassem o culto.

No último domingo (12), policiais invadiram a igreja 'United Christian', em Lahore (Paquistão) e brutalmente atacaram o pastor principal da congregação. A ação violenta teria sido resultado de uma reclamação sobre o volume alto do sistema de som da igreja.

O chefe da polícia local, Amir Abdullah entrou na igreja, localizada na colônia de Fazila, no domingo de manhã e começou a agredir verbalmente os pregadores, exigindo que parassem o culto, de acordo com o 'Christian Post' do Paquistão. Abdullah disse que recebeu um telefonema de Shabir Shah, um homem muçulmano que se queixou de que a igreja estava fazendo mau uso do sistema de som.

Quando o pastor principal Riaz Rehmat pediu que Abdullah os deixasse em paz, policial foi até o púlpito e começou empurrar e espancar o pastor. A congregação ficou chocada e os cristãos mais tarde fizeram um protesto na rodovia 'Ferozepur', bloqueando o tráfego.

Nasir Saeed, diretor do Centro de Assistência Judiciária - que tem sede principal no Reino Unido ('CLASS') e ajuda os cristãos perseguidos no Paquistão - qualificou a ação dos policiais como "vergonhosa".

"A polícia quase não se preocupa com os sentimentos dos cristãos e, muitas vezes viola seu direito de liberdade religiosa", disse Saeed.

As equipes locais de Saeed no Paquistão se reuniram com a superintendente da polícia, Amara Athar, para exigir medidas contra os policiais que participaram do ato.

A superintendente garantiu que Abdullah foi suspenso e que um inquérito foi aberto. Ela também prometeu investigar o homem que tinha nivelado a falsa denúncia.

Contexto

Surtos de violência contra os cristãos no Paquistão vieram à tona no início desta semana, quando um membro proeminente do Parlamento paquistanês condenou o governo por sua incapacidade de proteger as minorias religiosas.


O vice-presidente do Partido Popular do Paquistão e senador Sherry Rehman condenou a violência recente, citando relatos de um ataque contra um vendedor de sorvete cristão, sob a acusação de que ele estava vendendendo "mercadorias imundas para as crianças muçulmanas", de acordo com o 'Tribune Express'. Um grupo de cerca de 20 atacaram o ambulante, chamando os cristãos de "intocáveis" e declararam que eles não devem ser autorizados a vender alimentos aos muçulmanos.

"O Paquistão não pode continuar a tolerar a perseguição religiosa contínua às suas minorias. Eles [cristãos e outras minorias] não são cidadãos de segunda classe e não devem ser tratados assim", disse Rehman.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST



domingo, 19 de junho de 2016

Jesus aparece a refugiados que cruzavam mar e acalma tempestade


Refugiados sobreviveram à perigosa e se converteram.
por Jarbas Aragão 

Jesus aparece a refugiados que cruzavam mar e acalma tempestade

O testemunho de Erick Schenkel, diretor-executivo do Projeto Filme Jesus tem surpreendido muitas pessoas na Europa. Ele conta que sua missão está trabalhando no discipulado de um grupo de refugiados que afirmam ter visto Jesus no mar Egeu.

Eles estavam em um barco como as dezenas que atravessam do norte da África para a Grécia todos os meses. O vento forte e as ondas altas ameaçavam virar a embarcação cheia de imigrantes fugindo do Médio Oriente. Todos sabiam que muitos outros nas mesmas condições morreram na travessia.

Os refugiados estavam com medo e a beira do desespero. “Mas as pessoas do barco começaram a clamar a Deus em voz alta. De repente, uma “figura divina brilhante” apareceu a eles”, relata Schenkel. “O barco inteiro sabia que era Jesus”, insiste, acrescentando que eles o ouviram dar um comando e as águas se acalmaram imediatamente, salvando suas vidas.

“A partir desse ponto, o mar ficou calmo e tranquilo, e eles chegaram em segurança em terra”, ressalta Schenkel. Semanas depois, os refugiados foram atendidos por cristãos que, ouvindo o relato, começaram a fazer grupos de discipulado e de estudo da Bíblia. O responsável pelas aulas é um ex-jihadista, que também teve uma forte experiência de conversão.

Para o líder do Projeto Filme Jesus, o relato surpreendente ecoa o episódio relato nos Evangelhos quando o Messias acalmou uma tempestade no Mar da Galileia (Mateus 4:37). Embora não tenha dado mais detalhes sobre quem eram esses refugiados, insiste que havia um propósito pois todos que estavam ali queriam se tornar seguidores daquele que tem todo o poder. Com informações de Christian Post

Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br