Google+ Followers

sábado, 30 de abril de 2016

Escritor ex-gay afirma existir cura para a homossexualidade: "Minha mudança foi radical"

Especialista em Políticas Públicas (UFG), Mestre em Saúde Pública (Fiocruz) e professor universitário, o escritor e pesquisador 
adiantou que está desenvolvendo uma abordagem terapêutica para "prevenir e tratar a Homossexualidade Egodistônica e a 
pseudo-homossexualidade". (Foto: Arquivo Pessoal).

Falando com exclusividade ao Portal Guiame, o escritor e palestrante Claudemiro Soares compartilhou um pouco de seu testemunho de vida e também como a insatisfação com a homossexualidade o levou a mais de 20 anos de pesquisas.

Especialista em Políticas Públicas (UFG), Mestre em Saúde Pública (Fiocruz) e professor universitário, o escritor e pesquisador adiantou que está desenvolvendo uma abordagem terapêutica para "prevenir e tratar a Homossexualidade Egodistônica e a pseudo-homossexualidade". (Foto: Arquivo Pessoal).

"Minha curiosidade levou-me a experimentar o poder transformador do Evangelho". O testemunho do escritor e pesquisador Claudemiro Soares fala sobre uma transformação, que segundo ele, foi "radical, completa, definitiva... e deliciosa!", levando-o a abandonar a homossexualidade.

Segundo o relato de Claudemiro, sua própria insatisfação com a homossexualidade o levou a ingressar em uma jornada de mais de 20 anos de pesquisas sobre o assunto.

Atualmente, o escritor e palestrante também tem se empenhado em apontar o cerceamento da liberdade dos profissionais que tentam ajudar homossexuais egodistônicos [insatisfeitos com sua opção sexual] em seus conflitos e chegou a ser denunciado ao Ministério Público por isso, tendo até mesmo uma de suas palestras interrompida por oficiais. Em 2015, por exemplo, enfrentou um processo judicial, movido pelo deputado Jean Wyllys (PSOL - RJ), mas foi inocentado nesse e em outros casos.

O palestrante falou com exclusividade ao Guiame sobre alguns resultados dos seus mais de 20 anos de pesquisas.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Portal Guiame: Você tem falado sobre a existência de fato da CURA GAY nas redes sociais (vídeos) e também compartilha esta afirmação em seu livro "Sexualidade Masculina: Escolha ou Destino?". O que tem te levado a concluir que a homossexualidade é realmente uma doença?

Claudemiro Soares: Há muito tempo existe um debate na comunidade científica sobre o que "saúde" e o que é "doença", o "normal" e o "patológico". No que se refere aos pressupostos mais usualmente aceitos e difundidos pela Ciência, a homossexualidade é considerada sempre um "desvio", "retardo", "inversão", "transtorno". É apenas no campo ideológico que se nega o caráter anormal do homossexualismo. Infelizmente, temos visto a ideologia suplantar a pesquisa científica e a experiência clínica de dezenas de terapeutas que há décadas tratam desse problema de saúde pública. Além disso, a CID-10, no Código F66, destaca expressamente que a orientação sexual (a homossexualidade, por exemplo) pode constituir-se numa patologia, quando o indivíduo não a aceita e pretende modificá-la.

Freud disse que a homossexualidade não é doença, mas um "retardo" no desenvolvimento psicossexual. A conclusão óbvia é que, para o pai da Psicanálise, o indivíduo seria um "retardado sexual". Carl Jung, por sua vez, entendeu que o homossexual masculino, por exemplo, estaria "aprisionado" no arquétipo da mãe. Albert Ellis escreveu um livro inteiramente dedicado às "causas e curas" da homossexualidade.

Portal Guiame: Há um projeto de lei na Câmara que visa assegurar aos psicólogos o direito de atender e ajudar os homossexuais egodistônicos. Em sua opinião, qual a relevância que a aprovação desta lei acaba tendo?

Claudemiro Soares: O Projeto de Lei apresentado pelo corajoso Dep. Ezequiel Teixeira é importante porque há muita confusão acerca do direito que os homossexuais egodistônicos têm de serem ajudados a modificar a orientação sexual, no caso da mudança da homo para a heterossexualidade. Eu mesmo tenho respondido a vários processos apenas por declarar publicamente que é possível prevenir, tratar e curar o homossexualismo. Além disso, há um entendimento equivocado de que o Conselho Federal de Psicologia "proíbe" esse tratamento. A Lei trará segurança jurídica para terapeutas e pacientes interessados nessa mudança.

Portal Guiame: Você mesmo já foi homossexual durante um período da sua vida e atualmente já tem essa conduta sexual como parte do seu passado. O que te levou a perceber que estava insatisfeito com a homossexualidade? Como se deu este processo de reversão?

Claudemiro Soares: O homossexualismo era desconfortável para mim. Era como um vício, inevitável. Essa percepção de "não haver saída" me irritava! Por que não se poderia mudar? Minha curiosidade levou-me a experimentar o poder transformador do Evangelho. Lendo a Bíblia, descobri o caráter fraudulento e pernicioso de tudo que se refere à tentativa fajuta de se normalizar e naturalizar o homossexualismo. Entendi que os pensamentos, afetos e desejos homoeróticos são "sintomas" de uma disposição mental reprovável que poderiam ser eliminados pela renovação da nossa mente. E foi exatamente isso que eu fiz: decidi considerar falsas as informações que eu obtinha através dos meus sentidos e verdadeiro tudo o que está escrito na Palavra de Deus. A mudança foi instantânea, radical, completa, definitiva... e deliciosa!

 Por suas declarações sobre a homossexualidade, Claudemiro Soares chegou a enfrentar processos judiciais, 
movidos por representantes do movimento LGBT, como Jean Wyllys, porém foi inocentado.

Por suas declarações sobre a homossexualidade, Claudemiro Soares chegou a enfrentar processos judiciais, movidos por representantes do movimento LGBT, como Jean Wyllys, porém foi inocentado.

Portal Guiame: Por que você acredita que esse conceito do "não há saída" seja imposto para firmar um 'caráter definitivo' da homossexualidade?

Claudemiro Soares: Manter pessoas aprisionadas no homossexualismo é uma questão de "reserva de mercado" para ativistas LGBT, políticos, professores universitários, psicólogos e advogados que vivem da exploração desse segmento da população.
Os homossexuais iludidos consomem os produtos e pagam pelos serviços desses profissionais... Há uma indústria do homossexualismo que movimenta BILHÕES de dólares em todo o mundo. Só a pornografia gay movimenta um montante gigantesco de dinheiro! Na verdade, tudo que vê nessa seara de promoção do homossexualismo é tão somente um ardiloso sistema de se obter sexo, dinheiro e poder à custa do sofrimento psíquico dos homossexuais. Essa é uma verdade muito inconveniente nessa era de ditadura do "politicamente correto", mas que precisa ser dita.

Portal Guiame: Você tem usado as mídias sociais para alertar sobre um aparelhamento do Estado pela comunidade LGBT para perseguir os cristãos. De quais maneiras você vê esse processo acontecendo?

Claudemiro Soares: Os ativistas LGBT têm recebido uma imensa quantidade de dinheiro público para fazer todo tipo de "esquisitices", sempre sob o verniz da defesa dos direitos humanos da comunidade homossexual. Além disso, órgãos e entidades públicas dispõem de "Conselhos", "Núcleos" e é outros espaços públicos que estão ocupados por ativistas gays que não fazem outra coisa, exceto desenvolver mecanismos para se obter mais dinheiro público para os donos de ONG's que compõem o "Movimento Homossexual". Tudo isso acontece com o apoio explícito de autoridades públicas... São Parlamentares que mandam dinheiro para essas ONG's. O Ministério Público também tem se deixado enganar pelo ardiloso "esquema" da militância LGBT... A OAB e os Conselhos de Psicologia também estão comprometidos com esse engano. Em suma, fazendo-se de vítimas, esses ativistas ludibriam autoridades e conquistam espaço e poder no Aparelho do Estado.


*Para a realização de palestras, Claudemiro pode ser contactado pelo email clausofe@gmail.com ou pelo Facebook (Claudemiro Ferreira). FONTE: GUIAME, POR JOÃO NETO

sexta-feira, 29 de abril de 2016

VENDO CLIO PRATA 209/2010 COMPLETO LINDO R$ 17.200,00

CARRO DE MULHER 2ª DONA LINDO.

Com: AR, DIREÇÃO HIDRÁULICA,VIDRO ELÉTRICO 

Tratar com Adelia (11) 9.8507-7000










Cristão malaio não conseguiu oficializar sua religião


29 Malaysia_2007_0040001909

MALÁSIA

De acordo com as leis do país, parece não haver alguma chance de que os muçulmanos convertidos ao cristianismo tenham essa informação em seus documentos de identificação

No mês passado, o Supremo Tribunal de Sarawak, um dos dois estados da Malásia situados na ilha de Bornéu, permitiu que Rooney Rebit, de 41 anos, que foi convertido ao islã por seus pais aos 8 anos de idade, mudasse oficialmente sua religião para o cristianismo. Ele estava solicitando que essa nova informação fosse acrescentada ao seu documento de identificação, através do Departamento Nacional de Registro (DNR). Infelizmente, o DNR interpôs o recurso e foi contra essa decisão na última sexta (22).

De acordo com as leis do país, parece não haver alguma chance de que os muçulmanos convertidos ao cristianismo mudem oficialmente sua religião. Um advogado de direitos constitucionais comentou: “Os juízes estão abdicando de seu papel para proteger a liberdade de religião na Constituição. Há casos em que os direitos religiosos são anulados quando chegam aos tribunais superiores da Malásia”, comentou.

A Malásia está na 30ª posição da atual Classificação da Perseguição Religiosa, onde a sharia está se espalhando rapidamente. Embora o país já tenha sido conhecido mundialmente como o melhor modelo de islamismo liberal e tolerante, hoje em dia não é mais e essa imagem está desaparecendo aos poucos. O maior exemplo disso é a forma como os tribunais têm tratado a questão da liberdade de religião. Interceda pela igreja na Malásia.

Pedidos de oração

● Ore para que os cristãos malaios permaneçam firmes na fé apesar de tantas restrições em seu país.
● Peça ao Senhor para que as autoridades do Supremo Tribunal de Sarawak sejam alcançadas de alguma forma pelo amor de Cristo.

● Interceda pelos cristãos perseguidos malaios e peça a Deus para que a igreja continue de pé nesse país, independentemente da situação. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Ataque deixa dezenas de mortos e igreja incendiada na Nigéria

Imagem de vítimas de massacre anteriormente realizado pelos pastores Fulani. (Foto: reuters)
Imagem de vítimas de massacre anteriormente realizado pelos pastores Fulani. (Foto: reuters)

Aproximadamente 500 pastores Fulani [criadores de gado] fortemente armados cercaram sete aldeias, incendiaram uma igreja e mataram cerca de 40 pessoas.

Cerca de 40 pessoas foram assassinadas em uma nova atrocidade por parte de uma milícia armada dos pastores Fulani, no Estado de Enugu (Nigéria), de acordo com relatórios locais.

Segundo sites de notícias locais, aproximadamente 500 pastores [criadores de gado] fortemente armados cercaram sete aldeias na área do Nimbo.

Dez casas foram destruídas por incêndios criminosos, carros e motos também foram destruídos, animais mortos e Igreja Internacional Cristo Santo também foi incendiada, segundo o site nigeriano de notícias 'Vanguard' relatou.

Um jovem morreu quando o ônibus em que viajava também foi incendiado perto da igreja.

Vítima do ataque, o jovem Kingsley Ezugwu, falou ao Vanguard já no leito do hospital.

"Eu estava saindo da casa quando ouvi um alarma da comunidade tocar eu estava indo com um amigo para saber qual o motivo daquele sinal. Então avistamos cerca de 40 pastores Fulani, portando armas sofisticadas e facões", relatou.

"Eles nos perseguiram, mataram o meu amigo e atiraram em mim várias vezes, mas erraram. Eles me alcançaram e me agrediram com os ​​facões, até que eu perdi a consciência".

Quando os atacantes perceberam que ele ainda estava vivo, chamaram outros milicianos para acabar com ele. Ele conseguiu se arrastar para longe e disse que recebeu a ajuda de um "bom samaritano" no hospital.

Muitos do que sobreviveram ao ataque fugiram das aldeias.

O porta-voz do governador 'Rochas Okorocha' disse: "Nosso problema é que o que acontece neste país ganha uma coloração étnica, o que faz com que a solução para esse problema torne-se um pouco difícil".

De acordo com o Movimento Juvenil Igbo, os pastores Fulani assassinaram mais de 700 nigerianos nos últimos 10 meses, e o Governo Federal ainda não teria tomado medidas para deter os assassinatos.

O Brigadeiro General Rabe Abubakar, porta-voz de defesa na Nigéria, disse ao site 'IBTimes' que as forças de segurança estavam investigando os assassinatos.

"As agências de segurança emitirão uma declaração em breve. As investigações estão em curso", disse ele.


Abukabar não conseguiu confirmar o número de mortos no mais recente ataque. Estima-se que entre 20 e 48 pessoas tenham morrido. 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vítima de câncer na medula óssea vive milagre: "Foi o poder da oração que me curou"

Durante os "10 Dias de Oração", Maria começou a melhorar. (Foto: ASN).
Durante os "10 Dias de Oração", Maria começou a melhorar. (Foto: ASN).

A profissional da beleza não ficou sozinha durante seu tratamento. Com o mesmo nome e profissão, além de amigas há 23 anos, Maria do Amparo permaneceu ao seu lado todos os dias.

Há dois anos, a cabeleireira Maria José lutava contra um câncer na medula óssea que a desestruturou completamente. “Tenho certeza que foi o poder da oração que me curou”, disse ela para o site da Igreja Adventista. “De repente, vi minha vida virar de ponta cabeça com a notícia do câncer. Foi então que pedi a Deus forças para superar e vencer. Sabia que sozinha jamais conseguiria sobreviver”, revelou.

A profissional da beleza não ficou sozinha durante seu tratamento. Com o mesmo nome e profissão, além de amigas há 23 anos, Maria do Amparo permaneceu ao seu lado todos os dias. “Ela é a irmã que pedi a Deus. Quando soube da doença, clamei a Deus pela cura. Não podia aceitar que ela morresse”, pontuou. Maria do Amparo juntou-se ao marido e ambos começaram a orar pela recuperação da amiga.

Foi então que Maria iniciou a quimioterapia e nesse período ela ficava cada vez mais debilitada. Em janeiro deste ano, a doença piorou e ela viu sua vida por um fio. O câncer na medula afetou profundamente suas plaquetas (células do sangue presentes no processo de coagulação sanguínea).

Para se ter uma noção da gravidade, para que ela permanecesse viva, precisava ter 40 mil em seu corpo, mas não passavam de 3 mil. Várias infusões foram feitas, mas nenhuma com resultado positivo. Os médicos afirmaram que em poucos dias Maria poderia morrer devido a hemorragias ou falência de órgãos.

A oração tem poder

Maria contou que neste momento estava desistindo de lutar pela sua vida. “Entreguei-me a Deus. Já estava preparada para partir, pois não aguentava mais aquele sofrimento.” Foi então que sua amiga, Maria do Amparo, decidiu convidar todas as pessoas da igreja adventista onde frequenta, em Jundiaí, para orar por Maria no programa “Unidos em Oração: 10 Dias de Oração e 10 horas de Jejum”.

“Eu, meu marido e toda a igreja oramos por Maria, a fim de que ela saísse do hospital e voltasse para casa. Principalmente, para que Deus a ajudasse a recuperar suas plaquetas”, comentou. A partir da iniciativa de sua amiga, Maria começou a experimentar um milagre.

A paciente foi liberada pelos médicos, que acreditavam não poder fazer mais nada por ela. No entanto, em sua casa, ela começou a se recuperar. Durante os 10 Dias de Oração, Maria começou a melhorar. Sua plaquetas que estavam bem baixas, subiram completamente e ela voltou a se movimentar e a ter mais disposição.

Voltou a trabalhar logo no final da semana, contrariando as perspectivas médicas. De volta ao hospital, a cabeleireira conta que os médicos ficaram surpresos com sua recuperação. Eles a olharam e disseram que sua cura é um verdadeiro milagre.


De acordo com Maria, “Deus nunca desistiu de mim, nem a minha amiga, Maria do Amparo.” Ela acredita que sua recuperação repentina é resultado da oração da amiga e de toda a igreja.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO SITE NOTÍCIAS ADVENTISTAS

terça-feira, 26 de abril de 2016

Escreva cartas de encorajamento


25-participe-campanhadecartoes


SUDESTE ASIÁTICO

Convidamos você a encorajar nossos irmãos ex-muçulmanos através de cartões

As autoridades dos países do Sudeste Asiático, onde os muçulmanos malaios são a maioria da população, são conhecidas por serem fortes defensoras do islã moderado e tolerante. Diferentemente do Oriente Médio, onde o terrorismo e os atentados suicidas são ocorrências constantes, no Sudeste Asiático, a população vive relativamente em paz porque as diferentes religiões conseguem coexistir em harmonia, exceto em determinadas áreas da Indonésia.

No entanto, para os cristãos de origem muçulmana, o preço que pagam para seguir a Jesus é parecido com que o ocorre no Oriente Médio. Alguns perderam suas vidas e outros foram rejeitados por suas famílias. Para eles, ser cristão significa também perder familiares, amigos, propriedades e até meios de subsistência, pois muitos fogem para outras regiões buscando escapar da perseguição. Alguns ficam mental e fisicamente perturbados até que renunciam a fé. Quem tem coragem de pregar o evangelho, enfrenta frequentes ameaças de morte.


Eles precisam muito das nossas orações para permanecerem e serem fortalecidos na fé. Por isso, convidamos você a se envolver em mais uma campanha de cartões, desta vez os destinatários serão cristãos perseguidos ex-muçulmanos do Sudeste Asiático. Aproveite a oportunidade de ajudar e edificar a vida dos nossos irmãos por meio das suas palavras de conforto e alivio, algo que certamente significará muito para eles. Os cartões podem ser enviados até 31 de julho. 

Entenda como funciona a campanha e as orientações necessárias. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

Estenda a mão

Nessa região, ser cristão pode significar perder familiares, amigos, propriedades e até meios de subsistência, pois muitos fogem para outras regiões para escapar da perseguição. Alguns até ficam mental e fisicamente perturbados a ponto de renunciar a fé em Jesus.

ORIENTAÇÕES

Para quem escrever?• Pedimos que você direcione o cartão para Deus e escreva uma oração.
• Você pode colocar seu nome e país no texto, mas não coloque seu endereço.• Só serão aceitos cartões em inglês – abaixo você tem algumas sugestões de frases.

O que não pode?• Palavras que critiquem o país, a sociedade, o governo ou a família do destinatário.
• Mensagens longas, como cartas, meditações bíblicas etc.
• Mencionar o nome da Portas Abertas ou, em inglês, da Open Doors.
• Dinheiro ou presentes.
• Atenção: não coloque seu endereço nem o da Portas Abertas em nenhum lugar. Essa informação deve ir apenas no envelope.

Envie seu abraço para:Sudeste Asiático
A/C Missão Portas Abertas
Caixa Postal 12.655
CEP 04744-970
São Paulo, SP

Até 31 de julho de 2016. 



Modelos de frasesVeja alguns modelos de frases que você usar

Dear God, (tradução: Querido Deus,)

I pray for my brothers’ salvation(Eu oro pela salvação dos meus irmãos) 

May Christians be coated with power and grace(Oro para que os cristãos sejam revestidos com poder e graça)
Please, don’t let our brothers and sisters feel lonely and abandoned(Por favor, não deixe que meus irmãos e irmãs se sintam sozinhos e abandonados)
May believers know they have a family in Christ around the world that pray for them with love(Que os cristãos saibam que eles têm uma família em Cristo ao redor do mundo que ora por eles com amor)
As part of the same Body, we pray for Your favor over our brothers(Como parte do mesmo corpo, nós oramos pelo seu favor sobre nossos irmãos)
Bless and protect believers in everything they do(Abençoe e proteja os cristãos em tudo o que fizerem)
Give wisdom and strategies to serve You with excellence.(Dá sabedoria e estratégias para servir o Senhor com excelência)
May our brothers know that heaven is their aim and reward.(Que nossos irmãos saibam que o céu é seu alvo e recompensa)
May Christians be inspired by Job, who walked with God even in times of desperation.(Que os cristãos sejam inspirados por Jó que andou com Deus, mesmo em tempo de desespero)
I pray that whenever believers feel sad and weak, they find hope and courage in God´s Word.(Eu oro para que cada vez que os cristãos se sentirem tristes e fracos, eles encontrem esperança e coragem na palavra de Deus)  
May Christians be strengthen by our prayers.(Que os cristãos sejam encorajados pelas nossas orações)
Reveal to our brothers through dreams and visions.(Mostra-te a nossos irmãos através de sonhos e visões)
May the Holy Spirit be relief and comfort for our brothers in bold times.(Que o Espirito Santo seja o alívio e conforto para nossos irmãos em tempos difíceis)
I pray for leaders and pastors sensitive to God´s voice and calling. (Eu oro por líderes e pastores sensíveis à voz e chamado de Deus)
I pray for Christians families, may they have the privilege to accept Jesus Christ as their Savior.(Oro pelas famílias dos cristãos, para que elas tenham o privilégio de aceitar Jesus Cristo como Salvador) Fonte: https://www.portasabertas.org.br

segunda-feira, 25 de abril de 2016

7 RAZÕES PARA FAZER MISSÕES

sim missões

Entendemos a Grande Comissão, ou o “Ide”, como um mandamento de Cristo não apenas àqueles que têm uma vocação transcultural, mas a todos os cristãos. Todos vivemos integralmente por essa missão, a de reconciliação do homem com Deus, ensinando o que ouvimos, discipulando, batizando, onde quer que estejamos.

Existem diversos motivos mal interpretados pelas pessoas quando elas decidem participar de missões em outros países. Por outro lado, precisamos lembrar o porquê de fazermos o que fazemos, de estarmos onde estamos e por quem fazemos isso.

Assim, perguntamos aos nossos missionários no campo: “Por que vale a pena fazer missões?”. Essas são as respostas:

1 – Vale a pena pelas vidas
Vale a pena pelo que aprendemos — é o princípio da vida que vemos em Cristo. É quando nos damos pelos outros que a vida brota, tanto no outro quanto em nós! Vale a pena também porque estamos estamos perto das pessoas descritas em Tiago 2:5 (‘…não escolheu Deus os que são pobres aos olhos do mundo para serem ricos em fé e herdarem o Reino que ele prometeu aos que o amam?’).

Assim, podemos absorver um pouco da fé desses e aprender com eles, do Reino. Vale a pena porque tem a capacidade de nos trazer mais perto de Cristo. Vale a pena porque os sofrimentos são pequenos em relação aos ganhos. Vale a pena porque a vida tem sentido, significado e propósito.”

2 – Todos os cristãos são missionários
“Ser missionário é a função de todos os cristãos, cada um na sua área de atuação. Não existem classes de cristãos, existem cristãos com vocações distintas. Mas essas distinções não os distinguem em grau de importância. O missionário plantador de igrejas em meio a povos não alcançados é tão relevante quanto o missionário pedreiro, médico, vendedor, pastor ou engenheiro, em meio a comunidades já ‘alcançadas’.

Todos estamos amparados pelo comando de Atos 1:8 (‘e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra’). Sendo assim, a vida integral em Cristo vale a pena porque apenas nela encontramos sentido (direção) e significado (propósito) para nossa humanidade.”

3 – O mínimo
“Poderia falar que é porque Deus ordenou ou porque precisamos cumprir o ‘Ide’, mas creio que a minha razão para ser missionário é fazer o mínimo — o mínimo! — que Cristo fez por nós na cruz. É o mínimo que podemos fazer, independente da missão integral, sabendo que todos somos missionários e devemos levar a Palavra. Por isso, é o mínimo. Além disso, é um propósito de vida estar aqui, do qual não consigo olhar e não fazer isso. Não tenho como viver o Evangelho sem estar integralmente na missão, sem estar integralmente realizando a obra do Senhor aqui. Isso me deu um propósito de vida.”

4 – Dependência de Deus
“Vale a pena porque a dependência de Deus é vivida em uma outra dimensão e intensidade. Estar dedicado em tempo integral a missões é colocar não somente os planos de Deus à frente dos seus, mas se alegrar com o que O alegra e se entristecer com o que O entristece. Vale à pena porque a gente tem mais ‘oportunidades’ de ser resposta dEle onde somos enviados, ou onde estamos vivendo, sem precisar ir a outro país ou estado.”

5 – Vale a pena ser obediente
“Sem romantismo ou com o objetivo de convencer alguém, Provérbios 19:21 diz: ‘Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor’. Assim, entendo que ser missionário é abandonar os seus sonhos, que são muitas vezes gerados pelos padrões do mundo. Sabendo que, como um filho de Deus que escolhe ser obediente a seu Pai, termos a certeza de estar no centro da vontade do Pai que nos traz alegria

Assim, consideramos que vale a pena ser obediente porque ser missionário é um ato de obediência, é uma resposta ao que Jesus nos ensinou, ‘Se me amam, guardem meus mandamentos’. E um dos mandamentos é o ‘Ide’. Quando obedecemos em ser missionários em tempo integral, em nosso dia a dia, nós conseguimos ver Deus, entendê-Lo de uma outra maneira. Seja no escritório ou no campo, vemos algo diferente dos padrões do mundo. Entendemos melhor Seu imenso amor.”

6 – Temos uma missão
“O conceito missionário não é comum aqui no Haiti. Porém, depois do treinamento que recebi da MAIS e do discipulado que foi feito, eu comecei a ouvir a voz de Deus falando comigo, que eu tenho uma missão, que eu tenho uma vocação, e comecei a entender melhor quem Jesus é e quem eu sou.

Aí em Lucas 4:18, Jesus mostra a missão que Ele veio fazer (pregar as boas novas aos pobres, proclamar liberdade ao presos, libertar os oprimidos). Um missionário é uma pessoa que tem uma missão, que tem um objetivo, que tem algo bem específico para fazer, e que ninguém pode fazer.

Então, vale a pena porque estamos entendendo a voz de Deus e fazemos aquilo que Ele nos pediu, para estabelecer Seu Reino aqui na Terra.”

7 – Estar em harmonia com Deus

“Ser missionário não é uma profissão, não é um cargo. Ser missionário é algo que acontece no coração. Existem tantas maneiras de ser missionário… tantos povos e nações, tantas maneiras de responder ao ‘Ide’, seja indo para outro país ou no seu dia a dia. Ser missionário é levar uma mensagem, e dá para fazer isso de inúmeras maneiras, para inúmeras pessoas. Então, quando falo de ‘valer a pena ser missionário’, não é por um título que carrego. É por que obedeço a uma ordem de Deus. E obedecer, para mim, é estar em harmonia com Deus. Por isso, vale a pena. Pois quando sou missionário, estou em harmonia com meu Pai.” Fonte: https://maisnomundo.org

domingo, 24 de abril de 2016

De perseguidores a perseguidos: centenas de hindus se convertem na Índia

Ministro cristão batiza novos convertidos em Nagpur, na Índia. (Foto: Reuters)
Ministro cristão batiza novos convertidos em Nagpur, na Índia. (Foto: Reuters)

Milhares de cristãos convertidos se reúnem regularmente em acampamentos da Índia para ouvir a Palavra de Deus.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DE CHRISTIAN TODAY

Apesar da intensa perseguição, o cristianismo tem ganhado espaço na Índia. Prova disso está na conversão de centenas de hindus e animistas tribais, de acordo com informações do site Gospel Herald.

Grande parte dos acontecimentos de conversão tem ocorrido no distrito de Kandhamal, no leste da Índia, que costumava ser "um viveiro de perseguição dos hindus contra cristãos", de acordo com a organização Christian Aid Mission.

Embora extremistas hindus tenham usado as selvas da região como campos de extermínio de cristãos convertidos, Kandhamal tem recebido ações evangelísticas de “grande sucesso”, de acordo com o diretor de um ministério local.

Desde agosto do ano passado, foram realizados 14 eventos evangelísticos, contando com um público de mil a 2 mil pessoas em cada um, relata a Christian Aid Mission.

O diretor do ministério cristão, que preferiu não ser identificado por razões de segurança, disse que milhares de cristãos convertidos se reúnem regularmente nos acampamentos da selva para ouvir a Palavra de Deus.

"Eles estão felizes em ter Jesus como seu Deus e Salvador e viver para Ele, mesmo em meio a perseguição", disse o diretor.

Jesus liberta
Histórias reais sobre curas e outros milagres estão convencendo cada vez mais hindus e animistas se voltar para Jesus Cristo. Um exemplo disso é a história de uma mulher hindu, de 53 anos, que se converteu ao cristianismo no ano passado. Ela foi batizada junto com seu marido no início deste mês.
Como uma hindu devota, ela odiava os cristãos. No entanto, ela se viu obrigada a procurar a ajuda de uma igreja após ser possuída por um espírito maligno — sua caminhada em busca da cura espiritual já havia feito com que ela procurasse muitas outras religiões.

A mulher foi finalmente curada pelo nome de Jesus, e hoje, testemunha a muitos hindus sobre Jesus Cristo, o verdadeiro Deus. Além de impactar muitas pessoas, seu filho também se converteu ao cristianismo.

"Eu estava procurando ter uma vida como a que vivo hoje, e Jesus deu para mim", disse ela. "Ele é o único Deus verdadeiro e amoroso. Estou feliz agora."

Jesus cura
O diretor ministério também compartilhou a história de outro homem hindu, que travava uma intensa luta contra a doença mental de seu filho. Após receber a oração de um pastor, o jovem começou a recuperar sua sanidade.

Antes disso, o homem havia gasto milhares de rúpias para o tratamento de seu filho, sacrificando muitos porcos, galinhas e cabras em favor de muitos deuses e deusas hindus. No entanto, nada disso havia funcionado.

"Temos certeza de que através de sua cura, toda a aldeia virá a conhecer a Cristo, o Salvador", disse o líder do ministério.