Google+ Followers

sábado, 16 de abril de 2016

Campanha pela paz pode trazer guerra


 16_India_0430102152

ÍNDIA

Se os extremistas hindus partirem para a violência, as minorias religiosas sofrerão as consequências, inclusive os cristãos

De acordo com informações do jornal indiano The Hindu, o distrito de Udupi, uma cidade indiana que fica no estado de Karnataka, iniciou uma campanha de um mês de duração chamada "Alcorão para todos". 
Durante a campanha, o Jamaat-e-Islami Hind, uma organização muçulmana fundada em 1947, que trabalha para islamizar a Índia, reuniu-se com líderes religiosos, sociais, políticos e acadêmicos para das as coordenadas. Eles também organizaram reuniões internas e fizeram distribuição de livros e panfletos. O objetivo, segundo eles, é "limpar a nação da ignorância e dos mal-entendidos" em relação ao islã e aos muçulmanos. A organização acredita que através dessa campanha será possível criar uma atmosfera harmoniosa e pacífica na sociedade.

"Os muçulmanos totalizam cerca de 175 milhões de seguidores, fazendo do país a terceira maior população muçulmana do mundo, depois da Indonésia e Paquistão. O censo de 2011 indicou que eles são o grupo religioso que mais cresce na Índia, e isso levou a reações violentas de radicais hindus. A iniciativa deles é louvável, estão apenas tentando aliviar as tensões religiosas contra as minorias. Infelizmente os hindus extremistas não enxergam isso com bons olhos. Em vez de paz, eles podem atrair a guerra e os cristãos, como sempre, também sofrerão essas consequências". Comenta um dos analistas de perseguição.

Na Índia, que ocupa o 17º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa atual, o nível de perseguição aos cristãos está crescendo rapidamente. Os incidentes ocorrem com frequência, igrejas e casas de cristãos são destruídas, seus líderes são espancados e até mortos pelos hindus radicais e muçulmanos extremistas. O ódio contra o cristianismo está em ascensão e os ataques costumam acontecer durante as reuniões de oração. Por outro lado, o número de novos convertidos também aumenta, provando que o sofrimento dos cristãos perseguidos gera sementes que brotam e dão bons frutos. Ore pelos cristãos indianos. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Igrejas são queimadas e destruídas por “mapuches” no Chile


chile-mapuche

CHILE

 “Até o momento não há muitas explicações sobre a destruição das igrejas, mas é um fato estranho, já que a maioria deles se declaram cristãos”

De acordo com informações do jornal chileno El Mercurio, no mês passado uma igreja do Chile foi totalmente queimada. Os criminosos, segundo o jornal, pertencem à comunidade Mapuche, composta por um povo indígena da região centro-sul do Chile e do sudoeste da Argentina. Também são conhecidos como araucanos. O ataque ocorreu menos de uma semana após um conflito que terminou na expulsão dos mapuches, povo indígena, de um local onde eles ocuparam durante dois anos.

Um dos líderes desse grupo declarou: “Não vamos descansar até que tenhamos expulsado todos os cristãos do território dos mapuches”. Um dos analistas de perseguição comentou: “Historicamente, a destruição de igrejas é um tanto comum nessa região do Chile. Recentemente, sete igrejas foram destruídas por esse grupo, de acordo com os relatórios da Portas Abertas”. O Jornal La Tercera, publicou várias notícias sobre esses incidentes, mostrando que em todos eles houve a intervenção tribal, que parece buscar autonomia política.


O Chile não está entre os países perseguidores de cristãos, mas apresenta muitos casos em que a perseguição religiosa é real e começa a apresentar traços de violência. O país vive um momento de reformas constitucionais que são discutidas pela liderança governamental. “Até o momento não há muitas explicações sobre a destruição das igrejas, mas é um fato estranho, já que a maioria dos mapuches (87%) se declaram cristãos. Além disso, o país é o único da América Latina que ainda possui um Partido Democrático Cristão”, conclui o analista. Ore por essa nação. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Aumento de ataques à cristãos gera preocupação


14_CAR_0050100158

REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA

O clima é de tensão no país, o número de pessoas sequestradas cresceu muito

Embora as pessoas da República Centro-Africana tenham uma nova esperança para o futuro após a posse do novo presidente no mês passado, há uma situação no sudeste do país que precisa da nossa oração. Um aumento na atividade do Exército de Resistência do Senhor (LRA, sigla em inglês) está causando sofrimento para as pessoas ao redor da cidade de Bangassou, o que inclui um grande número de cristãos. O LRA é um grupo que se originou na Uganda no final de 1980. Ele tem sido ativo no norte da Uganda, Sudão do Sul e em partes da República Centro-Africana. O grupo foi acusado de violações generalizadas dos direitos humanos, incluindo o assassinato de cerca de 100 mil pessoas, sequestro de cerca de 60 mil crianças, fora acusações de mutilação, escravidão e abuso infantil.

José Aguirre Muños, líder cristão no país disse: "Desde o início de 2016 minha igreja tem sido continuamente alvo dos ataques do LRA e ninguém fala sobre isso. Eles atacaram mais de seis aldeias na área. Aqui em Bangassou temos recebido muitos deslocados que fugiram de Niakari. Lá, o LRA sequestrou e espancou os moradores." Ele ainda diz que o grupo saqueou a cidade de Bakouma quase certamente com o apoio de rebeldes do Seleka, o grupo que derrubou o governo do país em um golpe 2013.

Segundo a BBC, o número de pessoas sequestradas entre janeiro e março deste ano pelo LRA dobrou em relação a 2015. Acredita-se que entre as vítimas estão 54 crianças, que seriam usadas ​​como soldados ou escravos sexuais. Um especialista que analisa o grupo disse à BBC que eles perderam grande parte de sua força e parecem tentar reconstrui-la através dos sequestros. Ele disse que o aumento nos ataques sinaliza uma mudança na forma de trabalho deles. O Tribunal Penal Internacional emitiu um mandado de prisão para o líder do grupo, Joseph Kony, por crimes de guerra. Milhares de tropas africanas estão à procura de comandantes do LRA.

Pedidos de oração

*Ore pelas pessoas sequestradas e atacadas pelo LRA, que eles encontrem no Senhor a força que precisam.

*Peça por sabedoria para a igreja, que ela consiga apoiá-los e abraçá-los.

*Interceda pela prisão de Joseph Kony, o líder do LRA. Seu vice, Dominic Ongwen, se entregou no ano passado e está aguardando julgamento.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Um país perigoso demais para ser cristão


13-libia-0260002269

LÍBIA

Muitos já morreram corajosamente pelo nome de Cristo e o país foi um dos cenários mais marcantes na história da igreja atual
A Líbia que é o 10º país na Classificação da Perseguição Religiosa tem enfrentado uma violência cada vez mais intensa nos cenários sociais. A forma como os cristãos líbios lidam com a perseguição, mesmo em meio ao caos político, é uma verdadeira lição para o cristão livre de perseguição. Muitos já morreram corajosamente pelo nome de Cristo e o país foi um dos cenários mais marcantes na história da igreja atual, onde o mundo todo pôde ver a cena de 21 cristãos sendo executados, em seus uniformes cor de laranja, na beira do mar. E, apesar disso, das perdas e da tristeza que fica, a igreja líbia cresce, fazendo aumentar a fé dos cristãos que sobrevivem e alcançando mais corações convertidos.

De acordo com um relatório da agência de notícias France Presse (AFP), no dia 24 de fevereiro, o Parlamento Internacional da Líbia não aprovou o estabelecimento de um novo governo de unidade. As preocupações de segurança e ameaças contra os membros do parlamento tornou impossível a realização de uma sessão formal. "Isso vai prolongar a instabilidade na Líbia, que já tem sido um país muito perigoso para os cristãos", comenta um dos analistas de perseguição.

Informações do The Guardian indicam que as forças especiais francesas se estabeleceram na Líbia para apoiar o governo na luta contra o Estado Islâmico (EI). A força aérea dos EUA chegou a realizar ataques aéreos contra uma suposta instalação que servia como um campo de treinamento do EI. Como consequência, mais de 40 pessoas foram mortas, incluindo um militante que parecia estar envolvido em ataques terroristas na Tunísia, no ano anterior. "Essas notícias da presença do EI na Líbia tem sido constante e o exército deles está crescendo a cada dia", observa o analista.


Interceda por eles.
Fonte: https://www.portasabertas.org.br

terça-feira, 12 de abril de 2016

Mulher sobrevive ilesa a gravíssimo acidente e conta testemunho: “Sou milagre de Deus”



Publicado por Tiago Chagas 


Mulher sobrevive ilesa a gravíssimo acidente e conta testemunho: “Sou milagre de Deus”
Conheça o Segredo do Homem que Lê 50 Livros por Ano
Leitura Dinâmica - Método FastRead
Uma viagem ao Paraguai para compras poderia ter resultado na morte de uma mulher que, por pouco, escapou com vida. O ônibus em que viajava colidiu com uma árvore, mas no momento do acidente, ela estava no banheiro do coletivo.

Márcia Regina da Silva, 49 anos, comerciante, viajava de Presidente Prudente (SP) rumo ao país vizinho, com um grupo de “sacoleiros”. Na região de Mamboré (PR), o motorista perdeu o controle do ônibus, cruzou a pista e bateu em uma árvore, resultado na morte de dez pessoas.

Segundo informações do G1, há a suspeita que o ônibus tenha sofrido uma tentativa de assalto, o que teria levado o motorista a perder a direção.

“Eu creio que Deus me deu livramento. Se eu não tivesse ido ao banheiro, ou eu estaria muito machucada ou eu estaria morta. Eu sou um milagre de Deus, com certeza”, afirmou Márcia Regina. “Eu não ouvi e não vi nada. Eu levantei para ir ao banheiro e não vi o ocorrido. Quando eu voltei em mim, estava fora do ônibus, na beira da estrada. Não ouvi tiro”, comentou, relatando seu estado de choque com o acidente.

Ela acredita que por ter levantado de seu lugar para usar o banheiro foi determinante para que não se ferisse no acidente, pois ela viajava nas poltronas 23 e 24, no meio do ônibus, parte que ficou “totalmente destruída”, segundo a comerciante. “Os bancos se juntaram nessa parte”, contou.


O susto, porém, não vai impedi-la de continuar a fazer as viagens ao Paraguai para comprar os produtos que revende, pois essa é sua forma de ganhar a vida: “Sabemos que temos os nossos riscos e isso não vai afetar, não. Eu sei que vamos ficar temerosos, mas nós vamos continuar, pode ter certeza. Nossos filhos dependem disso, nós criamos os nossos filhos através da venda dos produtos”, salientou Márcia Regina. Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/

segunda-feira, 11 de abril de 2016

O que é a janela 10x40?

A Portas Abertas atua nesta região?

Atuação da Portas Abertas na Janela 10x40

A Portas Abertas atua em mais de 50 países ao redor do mundo levando auxílio e socorro a cristãos que são perseguidos e discriminados por causa de sua fé. Muitas pessoas já nos perguntaram se a Portas Abertas atua na Janela 10x40. Para responder a essa pergunta precisamos entender o que é essa janela.

O termo Janela 10x40 foi criado pelo norte-americano Luis Buh, em 1989, para fazer referência aos países do mundo menos alcançados pelo evangelho. Trata-se de um retângulo que corresponde aos graus 10 e 40 acima da linha do Equador (ver foto) e que nos dá uma melhor compreensão sobre quais são, e onde estão os “povos não alcançados”. Ou seja, nessa janela está a maioria dos países onde a Igreja de Cristo mais sofre perseguição.

Embora a Portas Abertas não utilize essa nomenclatura (Janela 10x40), dos 62 países que compõem a Janela, a Portas Abertas tem projetos em cerca de 50 deles e é possível encontrar 43 desses países em nossa Classificação de países por perseguição.

“A Portas Abertas me capacitou para cumprir meu chamado no serviço a Deus através dessa Escola Bíblica. Deus supriu todas as minhas necessidades em todos os sentidos” - cristão indonésio (Indonésia - país da Janela 10x40).

“Eu cresci em uma vila cristã, mas esta é a primeira vez em 30 anos que recebo uma Bíblia inteira pra usar em minha igreja” - Pastor egípcio, após receber Bíblias distribuídas pela Portas Abertas (Egito - país da Janela 10x40).

Um dos Valores Centrais da Portas Abertas é: atender às solicitações da Igreja Perseguida. Isso vale para os países dentro ou fora dos parâmetros da Janela 10x40.

Onde quer que a Igreja de Cristo precise de ajuda para sobreviver à perseguição, ali estará a Portas Abertas para socorrê-la. Fonte: https://www.portasabertas.org.br

domingo, 10 de abril de 2016

Cristãos indianos sofrem preconceito

10_India_0320100135


ÍNDIA

Apesar de possuírem uma melhor qualificação profissional, os cristãos são rejeitados e o número de desempregados entre eles aumenta a cada dia

De acordo com a Organização Nacional de Amostra de Inquéritos (ONAI), uma pesquisa social foi realizada na Índia apontando que os cristãos sofrem mais com o desemprego em comparação com outros grupos religiosos. A taxa de desemprego para os cristãos na comunidade situou-se em 4,5% em aldeias e 5,9% em cidades e vilas. Os muçulmanos vêm em seguida, com uma taxa de desemprego de 3,9% na área rural e 2,6% em áreas urbanas.

Um dos analistas de perseguição da Portas Abertas comentou: "A taxa de desemprego na Índia não é algo tão preocupante. Há diversos países com uma taxa bem maior. A questão é que os cristãos não estão sendo aceitos nos empregos e então essa taxa passa a ser notável, já que eles possuem uma ótima qualificação para as vagas disponíveis. Entre os cristãos há um maior percentual de profissionais com nível superior. Há sim um preconceito declarado, caso contrário teríamos que assumir que a Índia prefere um nível educacional mais baixo", enfatiza o analista.

A Índia está em 17º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa deste ano e teve um aumento considerável da violência contra os cristãos, principalmente por parte dos extremistas hindus, seguido por extremistas muçulmanos. Os incidentes ocorrem quase diariamente, igrejas e casas de cristãos são destruídas, líderes religiosos são presos, espancados e mortos, e não há quem os defenda por conta da impunidade judicial. Apesar de todas as tendências preocupantes, a igreja indiana se mantém firme em sua vocação, pregando o evangelho, suportando a perseguição com coragem e guardando a fé, acima de tudo. Ore pelos cristãos indianos. Fonte: https://www.portasabertas.org.br