Google+ Followers

domingo, 17 de janeiro de 2016

Entupidos com o vazio




Entupidos com o vazio
Quem pode vencer e se salvar dessa era de entupimento de vazio e loucura?
por Samuel Torralbo

A velocidade com que a vida moderna se mostra a cada dia, nos arremete para a declaração bíblia que antevia o cenário atual – “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos”. (2 Timóteo 3.1)

Dentro do projeto divino, certamente o trabalho sempre ocupou um lugar de destaque na missão humana – “E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar.”. (Genesis 2.15)

Porém, em alguns momentos (dependendo do contexto espiritual) o trabalho também pode ser uma espécie de maldição – “Porque todos os seus dias são dores, e a sua ocupação é aflição; até de noite não descansa o seu coração; também isto é vaidade”. ( Eclesiastes 2.23)

Diante destas verificações bíblicas sobre o trabalho, ainda que de forma resumida, seria viável refletir sobre a manifestação do juízo de Deus nos últimos dias dando aos homens dias trabalhosos, onde a ocupação com as coisas, demandas e cobranças sufocariam a própria vida, levando o homem a um esgotamento em si mesmo.

E qual seria a causa do juízo divino submetendo o homem a uma espécie de trabalho escravo em massa, onde o escravo é voluntário, é devoto da própria escravidão, é servo submisso do próprio sistema maldito escravizador, é fervoroso em defender o estilo de vida que lhe custa a própria saúde, família e alma?

Descobrimos a razão deste tipo de Juízo divino quando percebemos segundo as escrituras sagradas aquilo que os homens ser tornariam nos últimos dias – “Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te”. ( 2 Timóteo 3.2-5)

Deste modo, a consequência final do juízo divino atinge o seu ápice numa espécie de entupimento de vazio existencial, onde a sensação é de esgotamento, ansiedade e perspectiva com o nada, parecido com a cena que nos arremete a uma grande mesa de jantar com a humanidade sentada para se alimentar com algodão doce, onde o sabor do alimento é doce, porém comem, comem, e comem, mas nunca saciam a sua verdadeira fome.

Quando o mundo acordar, e se acordar, será com o som vibrante e estarrecedor das trombetas da ira de Deus, e finalmente poderão concluir que estavam numa viagem sem sentido e razão, em resumo, uma espécie de entorpecimento pessoal que se iniciou no Jardim do Éden e finaliza nos desdobramentos apocalípticos.

Quem pode vencer e se salvar dessa era de entupimento de vazio e loucura? O livro do apocalipse responde – “E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte”. (Apocalipse 12.11)
Fonte: https://artigos.gospelprime.com.br/entupidos-com-o-vazio/

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores

e não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.