Google+ Followers

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Evangélica, Ângela Bismarchi vende suas fantasias de carnaval: "Quero me livrar de tudo"

Após 17 anos de carnaval, Ângela Bismarchi explicou que agora segue os passos de Jesus e isto mudou sua maneira de pensar. "Não pretendo mais desfilar e nem pisar na avenida", disse.
  •  
  • google plus
  •  
  • pinterest
  • Ângela Bismarchi está se desfazendo de suas fantasias de carnaval, após se converter ao Evangelho. (Foto: Instagram)
    Ângela Bismarchi está se desfazendo de suas fantasias de carnaval, após se converter ao Evangelho. (Foto: Instagram)
    Após ter desfilado em 17 carnavais com escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo, Ângela Bismarchi assegurou que está vivendo uma nova fase em sua vida. Ela relatou sua conversão ao Evangelho em janeiro deste ano (2017) e se batizou no final do mesmo mês, em um município do Rio de Janeiro.

    Agora, a modelo decidiu se desafazer de coisas que ainda possam lhe trazer lembranças de seus tempos carnavalescos. Ela irá vender todas as fantasias que usou nos desfiles e os vestidos dos ensaios técnicos. Três peças já foram vendidas e ela pretende doar o valor total arrecadado.

    "Quero me livrar de tudo isso, não há motivos para manter tudo guardado, ocupando espaço”, disse a modelo em depoimento ao jornal 'Extra' (Globo).

    Bismarchi explicou que após sua conversão, mudou muitos conceitos e não quer mais ter qualquer relação com a festa popular.

    "Estou vendendo tudo. Não quero mais, minha cabeça é outra. Não pretendo mais desfilar e nem pisar na avenida", afirmou. "Estou seguindo os caminhos de Jesus, não me prendo a religião, estou voltando a estudar a Palavra. Tudo isso mudou a minha maneira de pensar. Graças a Deus eu alcancei o Evangelho e comecei a ver as coisas de outra maneira".

    A modelo também assegurou que não irá simplesmente deixar de desfilar nos carnavais, mas também não tem a menor vontade de assistir aos desfiles.

    "Esse Carnaval vou para os Estados Unidos com meu marido. Nos próximos anos não quero ir para a Avenida, nem para assistir... vou ficar bem longe", destacou.


    FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO EXTRA (GLOBO) / UOL