Google+ Followers

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Cristãos ou cristais: como lidar com meninos na fé?

Confesso que perdi o dom de paparicar os bebes chorões. Parece que o cristianismo ficou “emo”, muito sensível, muito dodói.est

Bebê chorando. (Foto: MediaPost)
Bebê chorando. (Foto: MediaPost)
É preciso dizer: Há crentes que reclamam de tudo, menos de suas próprias falhas. Nada está suficientemente bom para expressarem gratidão à Deus. Preferem bancar o incompreendido, procuram fazer o papel do Espírito Santo na igreja, suas discussões teológicas são contenciosas e tudo é sempre culpa do outro. São acentuadamente promotores de infantilismo espiritual. Nunca se submetem, nunca esperam o resultado, desacreditam antes de começar, não possuem um compromisso real com Deus e fazem o que fazem para serem reparados, não por convicção de seus chamados.

Confesso que perdi o dom de paparicar os bebes chorões. Parece que o cristianismo ficou “emo”, muito sensível, muito dodói. Pois postam suas frustrações nas redes sociais, evidenciam outros ministérios melhores que aquele onde estão, murmuram com todos, duvidam do caráter e da bondade de seus líderes, enfim são “florzinhas de Jesus”, infantilizados, “ameninados”, uma geração de moleques na fé!

Uma igreja não é saudável quando seus membros não são membros de verdade. A igreja não pode andar nas mãos de meninos na fé! Preferem palavra de entretenimento ao invés de Palavra de Entendimento. Não suportam a verdade, nem aceitam a autoridade. São meninos e meninas mimados. E pior, não conseguem entender que quando meninos lideram eles produzem mais meninos. E ai nos transformamos numa creche, onde as pessoas mais querem brincar do que buscar a Deus.

Falo isso com pesar, meu texto não é uma crítica ou análise, mas um lamento constatado. Pois não sei se eles não compreendem que todas as dificuldades que enfrentamos hoje estão nos moldando para períodos turbulentos. Deus não quer florzinhas, mas Carvalhos de justiça. Gente forte, de ânimo reto e seguro, que confiam em Deus e que são colunas na igreja local. Que sustentam o prédio, mesmo quando ele está danificado em alguns pontos.

É de gente assim que Deus precisa. Os heróis da fé são homens que aguentavam "porrada" de todo o lado. Fico imaginando Jó, Davi ou Paulo cheios de “mi-mi-mis”. Se alguém não suporta, uma cara feia, uma palavra torta, uma fofoca ou erro do seu líder, como suportará a Grande Tribulação? Como suportará uma real perseguição à sua fé? Como levará o Evangelho até os confins da terra? Pensem…e deixem pra trás as coisas de meninos!


*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.


FONTE: GUIAME, BRUNO DOS SANTOS