Google+ Followers

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

"Enquanto tivermos Deus, nunca estaremos sozinhos", diz Trump em culto na Casa Branca

Donald Trump deu seu discurso no tradicional Café Nacional de Oração, na Casa Branca e afirmou que fará o possível para combater a perseguição religiosa.

Donald Trump. (Foto: Shallow Nation)
Donald Trump. (Foto: Shallow Nation)
Na manhã desta quinta-feira (2), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump participou do tradicional Café Nacional de Oração, na Casa Branca.

"Hoje continuamos uma tradição iniciada pelo presidente Eisenhower, há cerca de 64 anos", disse Trump durante sobre o evento que reúne líderes proeminentes de toda a América e também de outros países.

A solenidade acontece em Washington, D.C., na primeira terça-feira de fevereiro de cada ano.

Trump saudou o encontro como "um testemunho do poder da fé". O evento também foi uma oportunidade para o presidente agradecer ao povo americano novamente por suas orações e mensagens de encorajamento.

"Sua fé e suas orações me sustentaram e me inspiraram em momentos muito difíceis", disse Trump. "Em toda a América, encontrei pessoas incríveis, cujas palavras de apoio orações têm sido uma fonte constante de força".


Orações
Trump disse que cinco palavras continuaram a tocar seu coração enquanto ele viajou pelo país. São elas: "Eu estou orando por você". Ele disse que esta frase.


Ele também separou um momento de seu discurso para homenagear os inúmeros homens e mulheres valentes que fazem a segurança do país, como na polícia e nas Forças Armadas.

"De geração em geração, sua vigilância manteve nossa liberdade viva", disse Trump. "Nossa liberdade é conquistada pelo seu sacrifício e nossa segurança foi conquistada com seu suor e sangue e lágrimas... Deus abençoou esta terra para nos dar heróis e patriotas tão incríveis. Eles são muito, muito especiais e nós vamos cuidar deles".
Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos no dia 20 de Janeiro. (Foto: BBC)

Trump chamou a América de "uma nação de crentes" e insistiu que não é o sucesso financeiro define um cidadão.

"Em todas as cidades do nosso país é fácil ver o que facilmente se esquece: que a qualidade de nossas vidas não é definida pelo nosso sucesso material, mas pelo nosso sucesso espiritual", afirmou.

O presidente falou sobre seus próprios sucessos e disse, em última análise, que a felicidade não se baseia na riqueza financeira.

"Vou dizer-lhe que, como alguém que teve sucesso material e conhece um número enorme de pessoas com grande sucesso material. Muitas dessas pessoas são pessoas muito, muito miseráveis e infelizes", disse Trump.

Ele também destacou seu próprio relacionamento com pessoas que não têm muito dinheiro, mas têm muita fé.

"Eles não têm muito dinheiro e são felizes. Eu tenho que confessar: para mim, estas são as pessoas bem sucedidas de verdade", destacou.


Combate à intolerância
Trump também falou sobre as pessoas que estão sofrendo em todo o mundo por causa sua fé. Ele lembrou que a liberdade religiosa "é um direito sagrado" e advertiu que ela está sob "séria ameaça".


"Vimos os muçulmanos amantes da paz, brutalizados, vitimizados, assassinados e oprimidos por assassinos do Estado Islâmico. Vimos ameaças de extermínio contra o povo judeu. Vimos uma campanha do Estado Islâmico e genocídio contra os cristãos, onde eles [terroristas] cortam as cabeças de suas vítimas. Na Idade Média também já se viu isso", citou.

Trump insistiu que todas as nações têm uma "obrigação moral de se manifestar contra tal violência" e encorajou as pessoas a se unirem para enfrentar essas ameaças.

"Quero expressar claramente hoje ao povo americano que meu governo fará tudo o que estiver ao seu alcance para defender e proteger a liberdade religiosa em nossa terra. A América deve permanecer para sempre como uma sociedade tolerante onde todos sejam respeitados e onde todos os nossos cidadãos se sintam seguros", afirmou.

O presidente dos EUA afirmou que é preciso "rejeitar qualquer forma de opressão e discriminação" e que a América está pronta para receber pessoas que "amam o povo e os valores" norte-americanos.

A fé e confiança em Deus foram temas-chave durante o discurso de Trump. "Enquanto tivermos Deus, nunca estaremos sozinhos", disse.

"Tanto para o vigia noturno, quanto para o pai solteiro que trabalha no turno da noite, Deus sempre dará consolo, força e conforto. É preciso continuar seguindo em frente", finalizou.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA CBN NEWS