Google+ Followers

domingo, 10 de abril de 2016

Cristãos indianos sofrem preconceito

10_India_0320100135


ÍNDIA

Apesar de possuírem uma melhor qualificação profissional, os cristãos são rejeitados e o número de desempregados entre eles aumenta a cada dia

De acordo com a Organização Nacional de Amostra de Inquéritos (ONAI), uma pesquisa social foi realizada na Índia apontando que os cristãos sofrem mais com o desemprego em comparação com outros grupos religiosos. A taxa de desemprego para os cristãos na comunidade situou-se em 4,5% em aldeias e 5,9% em cidades e vilas. Os muçulmanos vêm em seguida, com uma taxa de desemprego de 3,9% na área rural e 2,6% em áreas urbanas.

Um dos analistas de perseguição da Portas Abertas comentou: "A taxa de desemprego na Índia não é algo tão preocupante. Há diversos países com uma taxa bem maior. A questão é que os cristãos não estão sendo aceitos nos empregos e então essa taxa passa a ser notável, já que eles possuem uma ótima qualificação para as vagas disponíveis. Entre os cristãos há um maior percentual de profissionais com nível superior. Há sim um preconceito declarado, caso contrário teríamos que assumir que a Índia prefere um nível educacional mais baixo", enfatiza o analista.

A Índia está em 17º lugar na Classificação da Perseguição Religiosa deste ano e teve um aumento considerável da violência contra os cristãos, principalmente por parte dos extremistas hindus, seguido por extremistas muçulmanos. Os incidentes ocorrem quase diariamente, igrejas e casas de cristãos são destruídas, líderes religiosos são presos, espancados e mortos, e não há quem os defenda por conta da impunidade judicial. Apesar de todas as tendências preocupantes, a igreja indiana se mantém firme em sua vocação, pregando o evangelho, suportando a perseguição com coragem e guardando a fé, acima de tudo. Ore pelos cristãos indianos. Fonte: https://www.portasabertas.org.br