Google+ Followers

sábado, 28 de maio de 2016

A CULTURA DA VALORIZAÇÃO DO MOSQUITO


A declaração de Cristo Jesus – “Vocês coam um mosquito e engolem um camelo” (Mateus 23.14), está dentro de um contexto de declarações que evidenciam a hipocrisia dos fariseus que priorizavam a estética no lugar da essência, davam mais importância a coisas ínfimas, enquanto supervalorizam o nada.

Passado milhares de anos é interessante observar que a doutrinação com ênfase em mosquitos continua atualizada e atuante.

Infelizmente, inúmeras pessoas continuam obcecadas em coar mosquitos, enquanto que, camelos inteiros estão passando desapercebidos. Enquanto focam suas energias naquilo que é mínimo (mosquitos), as grandes decisões, oportunidades, urgências, e fatos, vão sendo negligenciado e vilipendiado.

De modo que, farisaísmo também é focar naquilo que é nada, enquanto que, aquilo que é, vai sendo desvalorizado e secularizado. Por fim, a pergunta que fica é: O que estamos coando e engolindo, rejeitando e tolerando, priorizando e postergando, qual a natureza do nosso julgamento diante dos mosquitos e camelos que todos os dias precisamos lidar?

Por: S. Torralbo