Google+ Followers

segunda-feira, 25 de abril de 2016

7 RAZÕES PARA FAZER MISSÕES

sim missões

Entendemos a Grande Comissão, ou o “Ide”, como um mandamento de Cristo não apenas àqueles que têm uma vocação transcultural, mas a todos os cristãos. Todos vivemos integralmente por essa missão, a de reconciliação do homem com Deus, ensinando o que ouvimos, discipulando, batizando, onde quer que estejamos.

Existem diversos motivos mal interpretados pelas pessoas quando elas decidem participar de missões em outros países. Por outro lado, precisamos lembrar o porquê de fazermos o que fazemos, de estarmos onde estamos e por quem fazemos isso.

Assim, perguntamos aos nossos missionários no campo: “Por que vale a pena fazer missões?”. Essas são as respostas:

1 – Vale a pena pelas vidas
Vale a pena pelo que aprendemos — é o princípio da vida que vemos em Cristo. É quando nos damos pelos outros que a vida brota, tanto no outro quanto em nós! Vale a pena também porque estamos estamos perto das pessoas descritas em Tiago 2:5 (‘…não escolheu Deus os que são pobres aos olhos do mundo para serem ricos em fé e herdarem o Reino que ele prometeu aos que o amam?’).

Assim, podemos absorver um pouco da fé desses e aprender com eles, do Reino. Vale a pena porque tem a capacidade de nos trazer mais perto de Cristo. Vale a pena porque os sofrimentos são pequenos em relação aos ganhos. Vale a pena porque a vida tem sentido, significado e propósito.”

2 – Todos os cristãos são missionários
“Ser missionário é a função de todos os cristãos, cada um na sua área de atuação. Não existem classes de cristãos, existem cristãos com vocações distintas. Mas essas distinções não os distinguem em grau de importância. O missionário plantador de igrejas em meio a povos não alcançados é tão relevante quanto o missionário pedreiro, médico, vendedor, pastor ou engenheiro, em meio a comunidades já ‘alcançadas’.

Todos estamos amparados pelo comando de Atos 1:8 (‘e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra’). Sendo assim, a vida integral em Cristo vale a pena porque apenas nela encontramos sentido (direção) e significado (propósito) para nossa humanidade.”

3 – O mínimo
“Poderia falar que é porque Deus ordenou ou porque precisamos cumprir o ‘Ide’, mas creio que a minha razão para ser missionário é fazer o mínimo — o mínimo! — que Cristo fez por nós na cruz. É o mínimo que podemos fazer, independente da missão integral, sabendo que todos somos missionários e devemos levar a Palavra. Por isso, é o mínimo. Além disso, é um propósito de vida estar aqui, do qual não consigo olhar e não fazer isso. Não tenho como viver o Evangelho sem estar integralmente na missão, sem estar integralmente realizando a obra do Senhor aqui. Isso me deu um propósito de vida.”

4 – Dependência de Deus
“Vale a pena porque a dependência de Deus é vivida em uma outra dimensão e intensidade. Estar dedicado em tempo integral a missões é colocar não somente os planos de Deus à frente dos seus, mas se alegrar com o que O alegra e se entristecer com o que O entristece. Vale à pena porque a gente tem mais ‘oportunidades’ de ser resposta dEle onde somos enviados, ou onde estamos vivendo, sem precisar ir a outro país ou estado.”

5 – Vale a pena ser obediente
“Sem romantismo ou com o objetivo de convencer alguém, Provérbios 19:21 diz: ‘Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor’. Assim, entendo que ser missionário é abandonar os seus sonhos, que são muitas vezes gerados pelos padrões do mundo. Sabendo que, como um filho de Deus que escolhe ser obediente a seu Pai, termos a certeza de estar no centro da vontade do Pai que nos traz alegria

Assim, consideramos que vale a pena ser obediente porque ser missionário é um ato de obediência, é uma resposta ao que Jesus nos ensinou, ‘Se me amam, guardem meus mandamentos’. E um dos mandamentos é o ‘Ide’. Quando obedecemos em ser missionários em tempo integral, em nosso dia a dia, nós conseguimos ver Deus, entendê-Lo de uma outra maneira. Seja no escritório ou no campo, vemos algo diferente dos padrões do mundo. Entendemos melhor Seu imenso amor.”

6 – Temos uma missão
“O conceito missionário não é comum aqui no Haiti. Porém, depois do treinamento que recebi da MAIS e do discipulado que foi feito, eu comecei a ouvir a voz de Deus falando comigo, que eu tenho uma missão, que eu tenho uma vocação, e comecei a entender melhor quem Jesus é e quem eu sou.

Aí em Lucas 4:18, Jesus mostra a missão que Ele veio fazer (pregar as boas novas aos pobres, proclamar liberdade ao presos, libertar os oprimidos). Um missionário é uma pessoa que tem uma missão, que tem um objetivo, que tem algo bem específico para fazer, e que ninguém pode fazer.

Então, vale a pena porque estamos entendendo a voz de Deus e fazemos aquilo que Ele nos pediu, para estabelecer Seu Reino aqui na Terra.”

7 – Estar em harmonia com Deus

“Ser missionário não é uma profissão, não é um cargo. Ser missionário é algo que acontece no coração. Existem tantas maneiras de ser missionário… tantos povos e nações, tantas maneiras de responder ao ‘Ide’, seja indo para outro país ou no seu dia a dia. Ser missionário é levar uma mensagem, e dá para fazer isso de inúmeras maneiras, para inúmeras pessoas. Então, quando falo de ‘valer a pena ser missionário’, não é por um título que carrego. É por que obedeço a uma ordem de Deus. E obedecer, para mim, é estar em harmonia com Deus. Por isso, vale a pena. Pois quando sou missionário, estou em harmonia com meu Pai.” Fonte: https://maisnomundo.org