Google+ Followers

domingo, 4 de setembro de 2016

Pastor alerta contra o 'perdão técnico': "Deixar pra lá não resolve a situação"

O pastor relata como liberou o perdão pelo seu pai. (Foto: Reprodução).
O pastor relata como liberou o perdão pelo seu pai. (Foto: Reprodução).

Leonardo Paulino diz que a decisão do perdão é difícil, mas não deve ser tomada com base nos sentimentos.

O pastor Leonardo Paulino contou em entrevista ao programa “Mente Aberta”, da emissora Rede Super, seu testemunho sobre o perdão. Ele que tinha conflitos com seu pai, hoje afirma que a decisão de perdoar resultou em um relacionamento sincero.

“Eu acho que o perdão é extremamente desafiador. E dentro desse desafio, às vezes nós entramos num caminho de um 'perdão técnico', que não é um perdão verdadeiro”, disse. O pastor comenta que existem expressões que usamos que identificam o perdão técnico, como: "Ah, foi mal", "Eu já esqueci", "Não quero falar sobre esse assunto" e até mesmo o clássico "Eu já perdoei".

“A palavra de Deus nos deixa esse desafio e é importante que lá no seu íntimo você não tenha mais nenhum incômodo. O perdão real, quando ele acontece, você vai lembrar de tudo, mas você não vai sentir dor”, pontuou.

O pastor relata como liberou o perdão pelo seu pai. “É o meu caso. Eu já era cristão, já tinha ouvido a palavra. Mas, certo dia o Espírito de Deus falou comigo: 'Você acha que já perdoou o seu pai. Mas, eu estou te afirmado que você não perdoou. Porque quem perdoa não anda na indiferença que você tem andado. Já pensou se eu fosse assim com você?' E aquele cristão que conhecia a palavra, na verdade tinha uma grande frieza”, ressaltou.

“O primeiro princípio da cura do perdão é você saber que está doente. Se você não reconhecer a sua condição real, se você não admitir que não perdoou, o processo de cura ficará comprometido. Agora, quando você reconhece que não perdoou? Perdão não é indiferença, frieza, ausência de compaixão e misericórdia. Primeiro você perdoa para depois sentir”, explicou.

“Esse entendimento trouxe algumas ações difíceis. Perdoar envolve ações difíceis. É uma escolha difícil. E essas ações culminaram em conversas olho-no-olho. E no final dessas conversas houve um abraço e o nosso relacionamento nunca mais foi o mesmo. Hoje é um relacionamento de respeito e carinho”, revelou.

Ponto sobrenatural
O pastor explica que deixar pra lá não resolve a situação. “Existe um aspecto muito importante no perdão que tem uma frente natural, mas também existe um ponto sobrenatural. O nosso papel é obedecermos a palavra. E por mais que isso seja difícil existe um poder e uma graça de Deus que é muito real. E o que o inimigo quer impedir é que nós enxerguemos isso”, disse.

“Existe uma graça de Deus que pode transformar o nosso presente. Se você permitir que esse perdão aconteça na sua vida, nós estamos falando aqui de uma transformação de gerações. Porque a grande maioria dos fatos acontece na geração familiar. E se você realmente perdoar em seu coração, isso vai trazer consequências positivas”.

“Não é fácil. É desafiador e envolve uma série de decisões, envolve dor. Mas, existe um Deus que é capaz de fazer o sobrenatural no seu coração. Se você avançar em direção ao perdão, o poder de Deus fará algo dentro de você, por mais que você não entenda como”, finalizou.

Confira a entrevista completa:


FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA REDE SUPER