Google+ Followers

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O que acontece quando a polícia prende um cristão


15-pakistan-0430102371.jpg


"A polícia não mostrou nenhum relatório até agora e isto deixa claro de que estão escondendo algo"

Tariq Masih tinha apenas 49 anos de idade quando morreu no dia 25 de janeiro, em Muridke, uma cidade do Paquistão que fica localizada na província de Punjab, deixando um filho de 7 anos. O cristão foi preso no distrito de Sialkot e levado para uma delegacia de Muridke, onde foi torturado até a morte. "A esposa dele fez uma denúncia contra os quatro autores: Toheed-Ur-Rehman, Muhammad Nawaz, e dois homens da polícia não identificados, mas até agora nenhuma providência foi tomada", comenta uma fonte que não se identificou por motivos de segurança. Ainda segundo a fonte, Tariq foi raptado de sua casa, assassinado pela polícia, e, em seguida, seu corpo foi jogado de volta à residência da família.

A polícia disse: "Tariq Masih foi preso e nós estávamos a caminho da delegacia, mas ele sofreu um ataque cardíaco durante o trajeto e nós temos um relatório pós-morte para provar isso". O ativista de direitos humanos, Sardar Mushtaq Gill, disse: "A polícia não mostrou nenhum relatório até agora e isto deixa claro de que estão escondendo algo. A polícia sequer explicou o motivo de sua prisão". Um líder cristão, conhecido da família também comentou: "Até agora não consigo entender o que aconteceu. A família está em choque e nós sentimos a mesma tristeza. É uma morte sem explicação e justificativa alguma".

Este é o segundo caso só em janeiro, que alguém morre sob custódia da polícia, devido a torturas. "No dia 15 de janeiro, Liaqat Masih também foi brutalmente torturado até a morte pela polícia, na frente de seu filho", comenta um dos analistas de perseguição. Ainda que não haja nenhuma evidência de que Tariq tenha sido morto por sua fé, há uma forte tendência que sugere que os cristãos paquistaneses estejam sofrendo tortura, discriminação e injustiça feita pelas mãos de agentes policiais em todo o Paquistão. O país está na 6ª posição da Classificação da Perseguição Religiosa em 2016, o cristianismo tem sido vigiado e abatido. Leis de blasfêmia são frequentemente aplicadas de forma abusiva para atacar grupos minoritários no país, incluindo os cristãos que são considerados infiéis, como todos aqueles que não seguem o islamismo. A Portas Abertas está presente no país fornecendo a preparação para a perseguição religiosa e aconselhamentos para casos traumáticos, além de formação feminina e materiais de apoio.

Pedidos de oração

  • Ore pela família de Tariq, principalmente pela esposa e filho, que sofreram com esta perda repentina.
  • Peça a Deus para que proteja os demais cristãos que estão sendo vigiados por causa de sua fé e peça ao Senhor para que faça justiça no Paquistão, principalmente nos tribunais e delegacias.
  • Ore por todos aqueles que estão envolvidos nos programas de ajuda, colaborando com os cristãos perseguidos, vulneráveis a situações como esta. Fonte: https://www.portasabertas.org.br