Google+ Followers

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Pastor alerta sobre a importância de se congregar: "O ferro afia o ferro"

Muitos dizem que na igreja tem muita gente imperfeita, mas para o pastor Leocárdio, a igreja tem exatamente essa função: De tratar pessoas imperfeitas.

Para Leocárdio, ver Deus agindo na vida de outros irmãos pode ser edificante também. (Foto: Reprodução).
Para Leocárdio, ver Deus agindo na vida de outros irmãos pode ser edificante também. (Foto: Reprodução).
Atualmente, muitas pessoas dizem que a igreja somos eu e você. Outras dizem que a igreja é um local de pessoas pecadoras e imperfeitas e que por isso estão frustradas. Mas, será que esse argumento serve para deixarmos de nos congregar? Para o pastor Paulo Leocádio, presidente da Convenção das Assembleias de Deus em Minas Gerais, a igreja é mesmo como um pronto-socorro.

“Ao meu ver, essas pessoas estão equivocadas. Eu considero a igreja como um ponto-socorro e ninguém vai ao pronto-socorro porque está com saúde. Ele vai porque precisa ser tratada. A igreja tem essa função, de tratar as pessoas, de mudar o estado das pessoas. Então, a igreja é um lugar de pessoas imperfeitas, mas que uma vez alcançadas pela graça e bondade de Deus, essas pessoas se tornam, em Cristo Jesus, perfeitas”, disse no programa Bate-Papo.

Já o pastor Ary Lopes Junior, da Igreja Batista Graciosa Paz, acredita que a Igreja é o melhor ambiente para nos relacionarmos com outros irmãos em Cristo. “Na igreja não há acepção de pessoas. É um ambiente onde Deus projeta. Hoje nós estamos com um grande número de crentes fora da igreja. Hoje, são muitos escândalos. A palavra não tem sido pregada com a sua intensidade”, ressaltou.

“Hoje estamos vivendo a igreja de Laodicéia. É onde todo mundo está pedindo equilíbrio. O que você mais ouve hoje é: 'viva em equilíbrio'. Mas, na fé não tem equilíbrio. Onde você entra na fé com 50%? Vai obedecer só 50%? Como eu vou ser fiel, tratar minha fidelidade com Deus e com meu cônjuge só 50%?”, questionou o pastor.

“Um ponto que eu vejo e que é necessário a gente se congregar e estar debaixo de uma autoridade. A gente só é tratado do nosso caráter quando somos confrontados. Nós sempre iremos servir a Deus diante de um homem. A Bíblia fala que o ferro afia o ferro. E o amigo amola o amigo. Não tem como a gente ser tratado na comunhão, na convivência, se a gente não estiver junto”, pontuou Ary.

Edificação
Para Leocárdio, ver Deus agindo na vida de outros irmãos pode ser edificante também. “Eu vendo o meu irmão sendo edificado, eu tenho a tendência de querer isso também. Eu vejo isso, ou ouço isso e isso vai me estimular, me incentivar a sair daquela situação que eu estou, de uma maneira menos sofrida do que eu tentar sair daquilo sozinho”, disse.

Ele também acredita que ficar visitando outras igrejas não seja uma prática saudável. “Eu não vejo erro nisso. Mas, se me perguntarem se é saudável, eu vou dizer que não. Se você tem a sua igreja e nos dias de folga você visita aqui, visita ali, você vai acabar tendo uma série de visões a respeito de diversas igrejas e o risco de você ficar sem saber o que que é melhor”, colocou.

Confira o programa na íntegra:

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA REDE SUPER