Google+ Followers

sábado, 21 de janeiro de 2017

Detentos interrompem rebelião e participam de culto evangélico, em presídio do RN

Ao som de um violão e alguns microfones, plugados em amplificadores, os detentos cantaram músicas cristãs e também fizeram orações.

A rebelião no presídio de Alcaçuz durou seis e só teve uma trégua para a realização de um culto evangélico. (Foto: Correio 24 Horas)
A rebelião no presídio de Alcaçuz durou seis e só teve uma trégua para a realização de um culto evangélico. (Foto: Correio 24 Horas)
Na última sexta-feira (20), uma parte dos presidiários da penitenciária Estadual de Alcaçuz, decidiram interromper a rebelião que já acontecia há seis dias, para a realização de um culto evangélico.

Ao som de um violão e alguns microfones, plugados em amplificadores, os detentos cantaram músicas cristãs e também fizeram orações. A celebração teve direito até a um púlpito e cadeiras de plástico.

Apesar da 'trégua' que os presos deram para o culto, o clima ainda é de tensão no presídio, considerando que desde o início da rebelião, no sábado passado (14), pelo menos 26 detentos morreram.

Na manhã da última sexta-feira, ainda era possível ver presidiários soltos pelos pavilhões e pelos pátios e nos telhados da unidade prisional.

Diante do cenário caótico que o presídio vivenciou durante esta semana, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, foi a Natal e disse que o governo federal não vai "admitir descontrole". Militares das Forças Armadas já estão na capital para garantir a segurança nas ruas.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO G1