Google+ Followers

sábado, 24 de março de 2018

350 CRISTÃOS MORTOS EM ATAQUES DE FULANIS SÓ ESTE ANO

Em um dos ataques, 50 cristãos foram mortos e suas casas e celeiros, queimados


350 cristãos mortos em ataques de fulanis só este ano As autoridades locais não fazem muito esforço para combater esse massacre
A violência dos fulanis continua no Cinturão Médio da Nigéria, que inclui os estados de Kaduna, Plateau, Benue, Nasarawa e Taraba. Ainda que seja difícil ter estatísticas precisas devido ao fato de os números do governo não serem confiáveis, a Portas Abertas registrou pelo menos 32 incidentes envolvendo os fulanis desde o começo do anoOs ataques levaram à morte de cerca de 350 pessoas, em sua maioria cristãos. Nossos parceiros visitaram cristãos afetados nos ataques no estado de Taraba e os encontrou em extrema necessidade de oração e apoio.
Em Taraba, os cristãos têm feito bom uso da terra fértil plantando grãos. Mas no começo do ano, quando se preparavam para a colheita do milhete, pastores de cabras fulanis atacaram os vilarejos de Lau e Karim, sem razões aparentes. Cerca de 50 cristãos foram mortos e a maioria dos moradores perderam suas propriedades, que foram incendiadas pelos agressores.
O pastor David Yerima vive em Lau mas pastoreia uma igreja em Zing. No momento do ataque ele estava em Zing e abrigou 26 pessoas que fugiram de Lau em sua igreja. No dia seguinte, ele foi a Lau para ver a situação e enterrar os mortos. “Enterramos 35 pessoas, inclusive dois pastores que ficaram para trás para vigiar suas igrejas. Foi um sepultamento em massa, porque não dava tempo de enterrar cada um individualmente. Apesar de não terem queimado nenhuma igreja, eles roubaram os dízimos e tiraram todos os instrumentos e cadeiras e os queimaram do lado de fora da igreja”, afirma o pastor. Sua própria casa foi completamente queimada e o celeiro onde estocava seus grãos também. “Todo meu trabalho foi em vão. Eu não sei onde vou arranjar comida para todos que estão abrigados na minha igreja em Zing”, completa.

O LAMENTO DE UMA DAS VIÚVAS

Entre os enlutados, encontramos a viúva de um dos pastores que perdeu a vida. Seu nome é Comfort Obida, de 36 anos. Ela fugiu no dia do ataque e, no dia seguinte, quando tentou contatar o marido, ficou sabendo que ele tinha sido morto. Agora ela tem que encontrar um jeito de prover sustento para si e seus quatro filhos. “O que mais entristece meu coração é que meu marido não tem um túmulo específico, onde eu e meus filhos possamos ir e render as últimas homenagens. Eu acho que nunca mais vou ser feliz até morrer e encontrá-lo novamente. Tenho certeza de que ele está no céu. Ele morreu protegendo a casa do Senhor”, lamenta a viúva.
Os sobreviventes dos ataques estão em sete acampamentos para pessoas internamente deslocadas, onde vivem em péssimas condições. No vilarejo de Lassaudi, por exemplo, encontramos 1.300 pessoas de oito vilarejos vivendo em uma escola primária. Normalmente os adultos ficam sem comer para poder alimentar as crianças. Através de nossos parceiros locais, a Portas Abertas provê ajuda emergencial aos cristãos deslocados, pastores e viúvas. Também distribuímos Bíblia, damos treinamento e aconselhamento pós-trauma. Em 2018, pretendemos ajudar essas comunidades com programas de geração de renda.
Pedidos de oração
  • Ore pelos cristãos que enfrentam ataques no Cinturão Médio da Nigéria.
  • Clame pela provisão e conforto do Senhor para aqueles que nessa situação, vivendo como deslocados devido aos ataques.
  • Peça pela paz e estabilidade na região, para que assim os projetos da Portas Abertas possam ser desenvolvidos com êxito.
  • Interceda pela vida da viúva Comfort Obida e seus quatro filhos, que o Senhor restaure a alegria e esperança dela.
Revista Portas Abertas
A revista deste mês aborda a situação das viúvas e órfãos da África Subsaariana. Cremos que Deus age em favor deles, muitas vezes através da igreja livre. Junte-se a nós no propósito de levar esperança e perspectiva de uma vida melhor para esses cristãos perseguidos. Envolva-se! Clique aqui para saber como.
Fonte:https://www.portasabertas.org.br