Google+ Followers

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Mulher ora por surdo e vê cura instantânea: "É obra de Deus"

Kirsty Adams se sentiu incomodada ao notar que o rapaz usava aparelhos auditivos e perguntou se ele gostaria de receber uma oração.

Kirsty atua também como voluntária no abrigo noturno de Brighton. (Foto: Reprodução / Twitter).
Kirsty atua também como voluntária no abrigo noturno de Brighton. (Foto: Reprodução / Twitter).
Kirsty Adams é uma mulher de muita fé. A cristã contou em entrevista ao site The Mirror que viu um jovem com aparelhos auditivos e isso a deixou incomodada. Foi quando ela abordou o rapaz e perguntou se poderia fazer uma oração por ele.

Em seu relato, a cristã contou que orou pelo um surdo e ele foi sarado. "Seja curado em nome de Jesus", ela declarou. Em seguida, o homem tirou os aparelhos auditivos e pôde ouvir. "Milhões de cristãos em todo o mundo oram pela saúde das pessoas. Isso é uma coisa boa, não é?", disse ela.

"Isso é sobre a tolerância e nós somos uma cidade de grande tolerância", disse ela contando que fez a oração no centro de cura de sua igreja, na Inglaterra. "Ele tinha aparelhos auditivos nos dois ouvidos e eu só achei que aquilo não estava certo. Isso estava me incomodando", compartilhou.

"Posso orar por você?"

"Então eu disse: 'Eu não acho que isso seja muito certo, não é? Que você sirva a Deus dessa forma'. Depois disso, eu perguntei: 'Posso orar por você?'. Seus olhos se iluminaram nessa hora e eu disse que aquilo era obra de Deus”, compartilhou Kirsty.

"Eu não sei quem estava mais surpreso. Se era ele ou eu", disse ela. Em 2009, Kirsty dirigiu um centro de cura no distrito de Earls Court, em Londres. A igreja é conhecida por seu ministério de cura e costuma compartilhar histórias de curas em seu site.e

Kirsty é uma ativista que luta por uma sociedade melhor. Ela já foi presidente de duas escolas e encabeçou um grupo que combate a escravidão moderna, além de atuar na área da educação. Hoje ela é candidata conservadora e espera ganhar um lugar nas próximas eleições no Reino Unido.

Ela atua também como voluntária no abrigo noturno de Brighton, trabalha em uma campanha para reutilizar uniformes escolares e trabalhou com Theresa May lutando pelos direitos das pessoas que sofreram a escravidão moderna.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO THE MIRROR E CHRISTIAN POST