Google+ Followers

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Árabe reconhece que “Deus ama judeus” após ver soldados sobreviverem a ataque em Israel

O motorista árabe dirigia um ônibus com soldados israelenses, que se tornou alvo do Hamas. Não houve mortos no ataque.

Ônibus em chamas depois de ser atingido por um foguete disparado da Faixa de Gaza, perto do kibutz de Kfar Aza. (Foto: Menahem Kahana/AFP)
Ônibus em chamas depois de ser atingido por um foguete disparado da Faixa de Gaza, perto do kibutz de Kfar Aza. (Foto: Menahem Kahana/AFP)
Um ônibus que transportava soldados israelenses foi atingido por um míssil antitanque lançado pelo Hamas e explodiu em chamas. As imagens do ataque foram divulgadas pela organização terrorista palestina nesta terça-feira (13).

O ataque aconteceu na fronteira com Gaza na tarde de segunda (12), instantes depois de cerca de 50 soldados israelenses terem desembarcado do ônibus. O veículo estava sem passageiros no momento em que foi atingido pelo míssil e não houve mortes.

O ônibus, que não tinha identificação militar, tinha acabado de sair do memorial militar Black Arrow perto do kibutz de Kfar Aza, a vários quilômetros da fronteira de Gaza, quando foi atingido.

A organização terrorista parecia perseguir o ônibus por vários minutos antes de disparar o míssil. Assim que o veículo saiu da área florestal e ficou totalmente exposto à Faixa, o míssil foi disparado, acertando o ônibus e provocando sua explosão.

Um soldado israelense de 19 anos, que estava do lado de fora do ônibus no ataque, foi ferido e levado em estado instável ao Centro Médico da Universidade Soroka, na cidade de Berseba. Ele passou por uma cirurgia bem sucedida e foi transferido para a UTI.

O motorista do ônibus, um árabe de 25 anos, foi levado para o hospital depois de sofrer um ataque de pânico, disseram os médicos. De acordo com relatos, ele disse aos médicos que a sobrevivência ao ataque foi um “milagre” e que o incidente prova que “Deus ama os judeus”.

“Deus ama vocês. Eu acabei de deixar 50 soldados do ônibus. Um minuto depois, o ônibus foi atingido. Sessenta segundos antes, você teria 50 soldados mortos”, disse o motorista árabe, de acordo com um relato da escritora e ativista Shoshanna Keats Jaskoll‏ no Twitter.

O míssil lançado contra o ônibus deu início a uma sequência de ataques provocados pelo Hamas, que já lançou mais de 300 foguetes contra Israel nas últimas sete horas, levando os dois lados à beira da guerra.

O ataque ao ônibus aconteceu menos de um dia após a morte de um oficial das Forças de Defesa de Israel em uma operação que deu errado e matou sete atiradores palestinos na Faixa de Gaza. Após o incidente da noite de domingo, a organização terrorista Hamas, que controla Gaza, disse que “o sangue dos nossos mártires justos não será desperdiçado”.

Confira o vídeo do ataque: